PUBLICIDADE
Topo

ATP não soma semana de Djokovic como #1, mas segue sem cravar decisão

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

30/03/2020 13h07

Mais uma segunda-feira que chega, mais uma semana que começa com Novak Djokovic como número 1 do mundo. O sérvio contudo, não vê essas semanas contabilizadas em seu currículo. Desde que a ATP congelou o ranking, o site da entidade registra Nole com 282 semanas como número 1 do mundo. Desde então, duas segundas-feiras vieram sem que houvesse alteração na marca.

O número é importante para Djokovic porque o sérvio está em busca do recorde de Roger Federer, que ficou 310 semanas na liderança do ranking. Atualmente, o sérvio é o terceiro na lista dos números 1 mais longevos da história. O americano Pete Sampras é o segundo, com 286 semanas. Quando decidiu congelar o ranking, mantendo todos pontos conquistados no ano passado, a ATP também brecou a busca do sérvio.

O curioso é que a entidade não confirma nem nega que Djokovic continuará com essas 282 semanas durante e/ou quando o congelamento do ranking terminar. Entrei em contato com a ATP, que respondeu indicando ainda não ter tomado uma decisão sobre o tema. Foi a mesma resposta dada à imprensa na semana passada.

"Muitos aspectos relacionados ao congelamento dos rankings da ATP, assim como detalhes sobre como o congelamento vai funcionar quando o circuito continuar, ainda serão confirmados após análise mais profunda. Mais informações serão fornecidas no devido tempo."

Em outras palavras, pode ser que em algum momento a ATP decida incluir na soma de Djokovic as semanas congeladas - neste caso, ele teria 284 no momento. Se, por outro lado, a entidade retomar a contagem apenas a partir da volta do circuito, Nole sofrerá um prejuízo considerável. Antes de o circuito parar por causa da pandemia do novo coronavírus, Djokovic já tinha folga suficiente para ultrapassar pelo menos Pete Sampras mesmo que não somasse pontos. No momento, resta ao sérvio e seus fãs aguardar por uma batida de martelo da ATP.

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

Saque e Voleio