PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Disputa paralela na Fórmula 1 tem três campeões separados por um ponto

O piloto espanhol Fernando Alonso é o líder do campeonato de ultrapassagens - Duda Bairros/AGIF
O piloto espanhol Fernando Alonso é o líder do campeonato de ultrapassagens Imagem: Duda Bairros/AGIF
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

29/11/2021 04h00

A grande disputa deste campeonato da Fórmula 1, é claro, é pelo título, com Max Verstappen oito pontos à frente de Lewis Hamilton e 52 pontos ainda em jogo nas duas últimas etapas do campeonato. A briga entre as equipes também está aberta, com a Mercedes de Hamilton cinco pontos à frente da Red Bull de Verstappen. Mas a temporada tem ainda um campeonato "paralelo" que está colocando frente a frente velhos rivais: Fernando Alonso é o piloto com o maior número de ultrapassagens até aqui, mas tem apenas uma a mais que frente de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, empatados em segundo lugar.

Este é o primeiro ano que a Fórmula 1 está contabilizando as ultrapassagens por piloto, em prêmio que foi anunciado no meio da temporada, é relacionado a um novo parceiro comercial da categoria e, verdade seja dita, não empolgou muito os pilotos. Mas, curiosamente, acabou colocando três campeões do mundo frente a frente: com duas provas para o fim, Alonso soma 116 ultrapassagens contra 115 de Vettel e Raikkonen.

Vettel vinha liderando a tabela das ultrapassagens até ser ultrapassado por Alonso no México. O espanhol chegou a abrir uma vantagem de duas manobras, mas só passou Pierre Gasly no GP do Qatar para ser terceiro, e permitiu que Vettel encostasse novamente. Kimi Raikkonen não estava na briga, mas fez oito manobras na última corrida e agora colou dos outros dois campeões.

"Eu preferiria largar mais na frente, não ultrapassar ninguém e estar no pódio em todas as corridas. Mas parece que somos mais competitivos aos domingos do que aos sábados", lembrou Alonso.

De fato, o tal prêmio das ultrapassagens diz mais sobre o rendimento do equipamento do que sobre a habilidade do piloto. Afinal, quem está lutando pela vitória normalmente não precisa se preocupar em fazer uma grande quantidade de ultrapassagens, e isso não quer dizer que eles estejam fazendo um campeonato melhor ou pior em termos de pilotagem. Mas não deixa de ser curioso que justamente três campeões do mundo (todos do grid à exceção de Hamilton, que está na posição que os outros gostariam, ou seja, largando lá na frente no grid) estejam encabeçando a lista.

Alonso está certo quando identifica as fraquezas de sua Alpine como um motivo para tantas ultrapassagens: trata-se de um carro que não coloca muita energia nos pneus, o que dificulta os sábados do time, mas gera menos desgaste no domingo. E isso explica o número alto de ultrapassagens.

A história de Vettel na Aston Martin é parecida. Tanto, que seu companheiro, Lance Stroll, é o quarto colocado no campeonato de ultrapassagens. "No Brasil acho que fui o cara que mais sofreu ultrapassagens! Não acho que eles tenham um prêmio para isso também", ironizou o alemão. "Depende da sua posição de largada. Em várias corridas a gente largou atrás do que deveria, e depois recuperou posições. E o meio do pelotão também está muito parelho. É um número alto. Não me lembro de ter feito tantas ultrapassagens assim, algumas não devem ter sido muito interessantes?"

Já Raikkonen costuma largar ainda mais atrás, e vem inclusive perdendo para o companheiro de equipe, Antonio Giovinazzi, no duelo interno aos sábados. Então, em teoria, ele teria mais chance no campeonato de ultrapassagens. O porém é que Raikkonen larga muito bem, e isso acaba mascarando os números. De qualquer forma, o finlandês, que já anunciou que está se despedindo da categoria neste ano, tem a chance de colocar seu nome na história mais uma vez antes da aposentadoria.

A reta final da temporada começa já neste final de semana, com o GP da Arábia Saudita. E a última prova será já no domingo seguinte, em Abu Dhabi, dia 12 de dezembro.