PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

Bottas supera Hamilton e lidera treinos livres da sexta-feira em Abu Dhabi

Valtteri Bottas, da Mercedes, durante os treinos livres do GP de Abu Dhabi - LAT Images/Divulgação
Valtteri Bottas, da Mercedes, durante os treinos livres do GP de Abu Dhabi Imagem: LAT Images/Divulgação
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

11/12/2020 11h29

Valtteri Bottas superou Lewis Hamilton e liderou a sessão de treinos livres mais importante do GP de Abu Dhabi, que encerra a temporada da Fórmula 1. O finlandês fez o tempo de 1min36s276 e foi 203 milésimos mais veloz que o campeão antecipado da temporada, que volta neste fim de semana depois de se recuperar da Covid-19. Max Verstappen foi o terceiro colocado, mas ficou a 770 milésimos de Bottas.

O tempo de Bottas do segundo treino, disputado sob temperaturas mais baixas e mais parecidas com as da corrida e da classificação, foi mais de um segundo melhor do que o de Max Verstappen, líder da primeira sessão.

Kimi Raikkonen teve de dar uma de bombeiro depois que o motor Ferrari de sua Alfa Romeo começar a pegar fogo. Ele parou calmamente na área de escape, quando seu engenheiro de pista lhe dizia para "dar o fora dali o mais rápido possível". Tentando evitar danos maiores para o carro, pegou o extintor do bombeiro e apagou o fogo. Isso causou uma interrupção de 12 minutos, que atrapalhou as simulações de corrida das equipes.

A sessão foi uma disputa limitada às duas Mercedes, com as Red Bull com o terceiro e quarto lugares. Com os pneus médios, Bottas foi mais rápido que Hamilton, que sempre andou bem no circuito de Yas Marina. Já com pneus macios, os dois pilotos pareceram ter dificuldades: Hamilton chegou a pegar o primeiro posto, mas teve a volta deletada por ter saído da pista. E Bottas também saiu da pista no começo da volta, e abortou sua simulaçao de classificação. Com o desgaste elevado dos pneus, isso significou que as Mercedes ficaram com as duas primeiras posições mesmo tendo ficado com os tempos com o pneu médio. O mesmo aconteceu com o terceiro Verstappen.

Hamilton está de volta neste final de semana 11 dias depois de ter contraído Covid-19. O heptacampeão foi liberado para voltar depois de apresentar dois resultados negativos entre quarta e quinta-feira (9 e 10).

Pietro Fittipaldi é o 19º

Tendo sua segunda oportunidade no carro da Haas, Pietro Fittipaldi foi o 19º colocado e ficou a pouco mais de meio segundo atrás do companheiro Kevin Magnussen. O dinamarquês voltou ao cockpit da outra Haas depois que Mick Schumacher fez sua estreia em uma sessão oficial da F1, correndo pelo time no qual será titular ano que vem. O filho de Michael Schumacher e campeão da F2 confirmou que estava usando o carro com a configuração de 2020, enquanto Pietro Fittipaldi, na outra Haas, estava com o assoalho de 2021, que deve gerar cerca de 10% menos aderência, numa tentativa de a FIA diminuir a velocidade de regras por questões de segurança relacionadas aos pneus.

Falando neles, o treino livre começou com um teste para os pneus de 2021 da Pirelli. Os pilotos eram obrigados a dar 20 voltas com os compostos C4 do ano que vem. É a terceira vez que os pilotos andam com a nova construção, reforçada para evitar falhas: a primeira foi em um teste cego em Portimão e a segunda foi no Bahrein, em teste que gerou muitas críticas e o pedido dos pilotos para que os pneus de 2020 não sejam trocados para o ano que vem.

O segundo treino livre é o mais representativo de todo o final de semana, já que é disputado no mesmo horário da classificação e da corrida, ao entardecer, quando a temperatura da pista cai rapidamente. A definição do grid de largada será às 10h do sábado e a corrida começa às 10h10 do domingo.

Confira a classificação 1º do treino livre do GP de Abu Dhabi
Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min36s276
2º Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - +0s203
3º Max Verstappen (HOL/Red Bull) - +0s770
4º Alex Albon - (TAI/Red Bull) - +0s987
5º Lando Norris (ING/McLaren) - +1s162
6º Esteban Ocon (FRA/Renault) - +1s229
7º Sergio Perez (MEX/Racing Point) - +1s230
8º Charles Leclerc (MON/Ferrari) - +1s232
9º Daniel Ricciardo (AUS/Renault) - +1s232
10º Lance Stroll - (CAN/Racing Point) - +1s284
11º Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri) - +1s320
12º Carlos Sainz (ESP/McLaren) - +1s340
13º Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) - +1s624
14º Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) - +1s792
15º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - +1s922
16º Kevin Magnussen (DIN/Haas) - +2s228
17º Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - +2s288
18º George Russell (ING/Williams) - +2s541
19º Pietro Fittipaldi (BRA/Haas) - +2s751
20º Nicholas Latifi (CAN/Williams) - +2s856