PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Pole Position


Mercedes voam e Valtteri Bottas fecha primeira semana de testes com recorde

Valtteri Bottas, da Mercedes, nos testes no Circuito da Catalunha - Mercedes
Valtteri Bottas, da Mercedes, nos testes no Circuito da Catalunha Imagem: Mercedes
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

21/02/2020 14h04

Com direito a recorde, Valtteri Bottas foi o mais rápido no terceiro e último dia de atividades na primeira semana de testes coletivos da pré-temporada da Fórmula 1. O piloto da Mercedes cravou 1min15s732, o melhor tempo já marcado durante sessões de testes no Circuito da Catalunha, na Espanha. Na segunda dobradinha da Mercedes em três dias, Lewis Hamilton ficou a 0s784 do companheiro. O tempo de Bottas é apenas três décimos mais lento que a pole position do GP da Espanha do ano passado, que é o recorde geral da pista.

A dupla do time campeão das últimas seis temporadas não chegou a usar nesta sexta-feira o dispositivo DAS, que causou furor no paddock quando estreou, na sessão da quinta-feira. Trata-se de um sistema aparentemente mecânico que permite mudar a angulação das rodas, algo que melhora o consumo dos pneus e traz vantagens aerodinâmicas. Um dia depois da surpresa ao ver o volante do carro da Mercedes se movendo para frente e para trás em plena reta, esta sexta-feira foi dia dos rivais reconhecerem que não será fácil copiar o sistema. "Primeiro vamos avaliar se o ganho vale a pena, e depois decidiremos o que fazer. Mas, de qualquer maneira, não acredito que seria possível fazer algo parecido antes do meio do ano", reconheceu o chefe da Ferrari, Mattia Binotto.

O time italiano teve outro dia tímido, com Sebastian Vettel em 13º. O time ainda não está focando em performance mas, ainda assim, Binotto já indicou certa decepção com o visto até o momento. Para piorar, houve um problema no motor do carro nesta sexta-feira, e Vettel perdeu tempo de pista.

Voltando ao grid neste ano pela Renault, Esteban Ocon ficou com o terceiro melhor tempo do dia, mas 1s3 atrás de Bottas. A exemplo do que aconteceu nos dias anteriores, a Racing Point, que resolveu mudar completamente seu carro e se inspirar totalmente na Mercedes, andou bem, e Lance Stroll foi o quarto colocado.

Com a AlphaTauri (ex-Toro Rosso), Daniil Kvyat foi o quinto mais rápido do dia, e só não somou mais quilometragem do que o sexto colocado Antonio Giovinazzi, que deu 152 voltas. Outra equipe que andou bastante (a exemplo dos dias anteriores) foi a Red Bull: Max Verstappen fez o oitavo tempo e deu 86 voltas em apenas um período, e Alex Albon completou 59 na parte da tarde e foi o décimo. PIerre Gasly colocou a AlphaTauri entre os dois.

A Haas perdeu tempo de pista depois que Kevin Magnussen rodou e tocou o muro. O carro do time norte-americano parece ser o mais nervoso do grid, e Romain Grosjean já tinha escapado na quinta-feira. O francês fechou o dia em 12º e o dinamarquês fez o pior tempo do dia.

Os testes voltam na semana que vem, com mais três dias de sessões, novamente da quarta à sexta-feira. De Barcelona, os carros voltam para as fábricas das equipes por mais uma semana e depois serão enviados para a Austrália, onde a temporada começa em Melbourne, no dia 15 de março.

Confira os tempos da 3ª sessão de testes da pré-temporada

1º Valtteri Bottas (Mercedes) 1min15s732 - 65 voltas
2º Lewis Hamilton (Mercedes) 1min16s516 - 73 voltas
3º Esteban Ocon (Renault) 1min17s102 - 76 voltas
4º Lance Stroll (Racing Point) 1min17s338 - 116 voltas
5º Daniil Kvyat (AlphaTauri) 1min17s427 - 62 voltas
6º Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) 1min17s469 - 152 voltas
7º Daniel Ricciardo (Renault) 1min17s574 - 93 voltas
8º Max Verstappen (Red Bull) 1min17s636 - 86 voltas
9º Pierre Gasly (AlphaTauri) 1min17s783 - 59 voltas
10º Alex Albon (Red Bull) 1min18s154 - 83 voltas
11º Carlos Sainz (McLaren) 1min18s274 - 76 voltas
12º Romain Grosjean (Haas) 1min18s380 - 48 voltas
13º Sebastian Vettel (Ferrari) 1min18s384 - 100 voltas
14º Lando Norris (McLaren) 1min18s454 - 49 voltas
15º Nicholas Latifi (Williams) 1min19s004 - 72 voltas
16º Kevin Magnussen (Haas) 1min19s709 - 4 voltas

Pole Position