PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Destaque do vôlei do Fluminense, Bruninha é suspensa por doping

Bruninha - Mailson Santana/FFC
Bruninha Imagem: Mailson Santana/FFC
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

18/01/2022 16h40

Levantadora e capitã da equipe de vôlei do Fluminense, Bruna Costa, a Bruninha está suspensa por doping. A punição, provisória, ainda não foi publicada pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), mas a jogadora já não enfrenta o Osasco/São Cristóvão Saúde, nesta terça-feira (18), fora de casa, pelas quartas de final da Copa Brasil.

A informação sobre a suspensão de Bruninha foi publicada primeiro pelo site Melhor do Vôlei e depois confirmada pela assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). "A CBV recebeu a notificação do resultado do exame e cumpriu a determinação de retirar de imediato a condição de jogo da atleta", disse a entidade.

O Fluminense ainda não se pronunciou sobre a suspensão, que segundo o Melhor do Vôlei foi causado por um teste positivo para três substâncias proibidas diferentes.

O clube carioca é a grande surpresa da atual temporada da Superliga Feminina. Após 12 partidas, está com uma campanha positiva de sete vitórias e cinco derrotas e, por enquanto, aparece até à frente do Sesc-RJ/Flamengo, de Bernardinho, que tem um jogo e uma vitória a menos. O Barueri de Zé Roberto tem também sete vitórias e cinco derrotas, mas aparece em quinto.

Bruninha deletou ou limitou seu perfil no Instagram depois da revelação de que ela foi suspensa por doping. A jogadora de apenas 26 anos chegou a defender a seleção brasileira sub-23 e, antes do Fluminense, jogou por clubes como Pinheiros, Minas e Curitiba.

O doping de Bruninha é o segundo entre jogadoras importantes do vôlei brasileiro em menos de seis meses. Em agosto, Tandara foi suspensa horas antes da semifinal olímpica. A atleta segue com gancho provisório e ainda sem julgamento marcado. Por isso, ela continua desfalcando o Osasco, rival do Flu nessa noite.

O jogo vale pelas quartas de final da Copa Brasil, torneio entre os quatro primeiros colocados do primeiro turno da Superliga. Na sexta, o Denti/Praia Clube fez 3 a 0 no Pinheiros, enquanto que ontem o Sesi/Vôlei Bauru ganhou do Sesc/Flamengo-RJ por 3 a 1. Sesi e Praia fazem uma semifinal. Na outra chave, hoje jogam Osasco x Fluminense e Minas x São Paulo, em Belo Horizonte. Semifinais e finais serão disputadas em Blumenau (SC), nos dias 30 e 31 de janeiro.