PUBLICIDADE
Topo

Na contramão da crise, construtora busca atletas olímpicas para patrocinar

Flavia Saraiva, ginasta do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro - Lucas Lima/UOL
Flavia Saraiva, ginasta do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro Imagem: Lucas Lima/UOL
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

28/04/2020 11h06

Em momento de forte crise financeira e com o esporte paralisado, o esperado é um corte de investimento. Na contramão dessa tendência, a MRV decidiu investir no esporte olímpico. A construtora vai patrocinar durante 24 meses 12 mulheres que estão buscando ou já têm vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, das quais seis ainda serão escolhidas a partir de inscrições.

A construtora é uma das principais patrocinadoras do futebol brasileiro, tendo no atualmente seu portfólio São Paulo (com quem renovou ontem), Flamengo, Atlético-MG e Fortaleza, além de equipes de outras modalidades como basquete (Bauru e Mogi das Cruzes), vôlei (Taubaté) e futsal (Jaraguá). Mas só apoiava uma atleta de esporte individual, a nadadora Luana Obino, de poucos resultados expressivos.

Agora a MRV oferece o apoio a 12 novas atletas, todas mulheres, com a montagem de um time de patrocinados, iniciativa semelhante à de marcas como Petrobras, Ajinomoto e Nissan. Serão patrocinadas pela MRV ao longo dos próximos 24 meses, independente da Olimpíada, as atletas Ana Sátila (canoagem slalom), Flávia Saraiva (ginástica artística), Silvana Lima (surfe), Rayssa Leal (skate Street), Lorrane Ferreira (natação) e Bruna Takahashi (tênis de mesa). Dessas, só Lorrane não tem vaga olímpica ainda - a natação terá seletivas no ano que vem.

Maurren Maggi, ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, será a capitã da equipe e representante da campanha. De acordo com a MRV, ela irá acompanhar as atletas e suas performances ao longo do patrocínio. "A MRV é uma das empresas privadas que mais investe no esporte brasileiro e mesmo em momentos desafiadores como o que estamos vivendo ao enfrentarmos uma pandemia global, continuamos reconhecendo a importância desses investimentos", diz Rodrigo Resende, diretor de marketing e novos negócios da MRV.

As outras seis vagas no time de patrocinadas da MRV serão distribuídas a seis atletas escolhidas a partir de cadastro em site específico da campanha Elas Transformam. As candidatas devem enviar um vídeo de no máximo um minuto contando sobre o motivo pelo qual devem ser escolhidas, bem como sua trajetória no esporte. Os jurados serão o ex-jogador de basquete Marcelo Vido, responsável pela reconstrução dos esportes olímpicos do Flamengo, e a ex-nadadora Mariana Brochado.