PUBLICIDADE
Topo

Australiano é posto em coma induzido após acidente em Copa do Mundo

Kai Sakakibara, ciclista australiano - Divulgação/Australian Cycling Team
Kai Sakakibara, ciclista australiano Imagem: Divulgação/Australian Cycling Team
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

12/02/2020 17h50

Um dos principais nomes do ciclismo BMX na atualidade, o australiano Kai Sakakibara foi colocado em coma induzido depois de sofrer um acidente durante etapa da Copa do Mundo da modalidade no último sábado (8), em Bathurst, também na Austrália. Internado em estado crítico, porém, estável, o ciclista deve permanecer em coma induzido por pelo menos duas semanas.

Número 10 do ranking mundial, o jovem de 24 anos passou por uma cirurgia no domingo (9) para aliviar a pressão sobre seu cérebro. Competindo no sábado, em uma prova que acabou cancelada devido ao mau tempo, ele caiu sozinho no final da segunda reta da pista de Bathurst, depois que a roda dianteira da sua bike virou. Sakakibara caiu com a cabeça no chão e, mesmo com capacete, sofreu graves lesões cranianas.

Nesta quarta, a família dele enviou comunicado à imprensa afirmando ter esperanças na sua recuperação. "Entendemos que o caminho a seguir será longo e difícil. Permaneceremos positivos e levando as coisas dia por dia. Não há muito que possamos fazer neste momento, mas Kai precisa do seu apoio e sua energia positiva. Por favor, continue pensando em Kai ... e fique conosco em sua jornada pelos próximos meses", pediu a família.

Kai vive a expectativa de disputar os Jogos Olímpicos pela primeira vez, em casa. Nascido em Gold Coast, ele foi criado no Japão, onde viveu dos 3 aos 11 anos. Apesar do acidente na Copa do Mundo, ele continua como 10º do ranking mundial e, por enquanto, classificado à Olimpíada. O melhor brasileiro desta lista é Renato Rezende, na 21ª colocação.

No feminino, a irmã de Kai, Saya Sakakibara, segue firme para também ir a Tóquio. Aos 21 anos, a jovem asutraliana é a quinta do mundo.

Olhar Olímpico