Milton Neves

Milton Neves

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Vaguinho, 75 anos! Ponta do Timão quase foi o 'Pé de Anjo' da final de 77

Por Marcos Júnior Micheletti

Da redação do Portal Terceiro Tempo

Vaguinho, o Wagno de Freitas, que completa 75 anos neste domingo (11), esteve perto de ganhar o apelido de "Pé de Anjo" da torcida corintiana, pois ele marcou o gol de abertura do placar na segunda partida da decisão do Campeonato Paulista de 1977, e ainda ter participado do lance do gol de Basílio na última partida contra a Ponte Preta.

Depois de vencer a Ponte Preta por 1 a 0 quatro dias antes (gol de Palhinha, após a bola ser rebatida por Carlos e bater do jogador alvinegro), Vaguinho parecia ser o candidato a tirar o Alvinegro do jejum de títulos que durava desde 1954.

Vaguinho, ponta-direita rápido e driblador, que havia chegado ao Parque São Jorge em 1971, e havia sido titular da equipe nos anos seguintes, havia se desentendido com Oswaldo Brandão e estava no banco de reservas naquele 9 de outubro de 1977, mas substituiu Palhinha contundido, e marcou após receber passe de Geraldão, encobrindo Carlos, da entrada da grande área do time campineiro.

Caso o placar fosse mantido não haveria a terceira partida, prevista em caso de empate ou vitória ponte-pretana.

E naquele domingo em que o Morumbi registrou o maior público de sua história para uma partida de futebol (138.082 pagantes), a equipe dirigida por Zé Duarte adiou o sonho corintiano para a quarta-feira seguinte, quando Basílio decretou a vitória e garantiu o título de 1977.

Na segunda partida, após o Corinthians descer para o vestiário ao término do primeiro tempo com a vantagem de 1 a 0, a Ponte partiu para o tudo ou nada e conseguiu empatar com Dicá, de falta, sua especialidade.

Vale ressaltar que a falta não existiu. O saudoso Zé Eduardo (1954 - 2017) vai na bola e o jogador da Ponte se joga, simulando a infração, que foi marcada por Romualdo Arppi Fillho.

Continua após a publicidade

Dicá, o camisa 10 da Ponte, que havia chutado todas as faltas nos dois jogos da decisão na barreira, desta vez foi certeiro, aos 22 minutos da etapa final, e colocou no ângulo direito da meta de Jairo, escalado no rodízio promovido por Oswaldo Brandão, que escalou Tobias para o jogo final.

Para deixar o Morumbi ainda mais silencioso, o centroavante Rui Rei aproveitou rebote após chute de Vanderlei e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Jairo, novamente sem chance para o goleiro corintiano.

E, se Vaguinho poderia ter definido o título naquela partida, na decisão ele também foi um dos "atores" da cena histórica do gol de Basílio, pois no lance ele chutou a bola na travessão, de pé esquerdo, após a cobrança de Zé Maria e o desvio de cabeça de Basílio.

Depois de bater no travessão, a bola sobrou para Wladimir, que cabeceou e Oscar salvou. No rebote, gol de Basílio, que tornou-se o "Pé de Anjo" corintiano, alcunha que esteve próxima de ter ficado com Vaguinho, que defendeu o Corinthians em 548 jogos e marcou 108 gols, segundo o "Almanaque do Timão", de Celso Unzelte.

Em pé: Hilton Chaves (Treinador), Cincunegui, Pedro Paulo, zagueiro não identificado, Vantuir, Piazza, Raul Plasman e o preparador físico Paulo Benigno. Agachados: Vaguinho, Dirceu Lopes, Jair Bala, Tostão e Ronaldo Drummond. A legenda e a foto foram reproduzidas do blog Tardes de Pacaembu

Em pé: Hilton Chaves (Treinador), Cincunegui, Pedro Paulo, zagueiro não identificado, Vantuir, Piazza, Raul Plasman e o preparador físico Paulo Benigno. Agachados: Vaguinho, Dirceu Lopes, Jair Bala, Tostão e Ronaldo Drummond. A legenda e a foto foram reproduzidas do blog Tardes de Pacaembu

Continua após a publicidade

Em pé: Zé Maria, Buttice, Tião, Brito, Baldochi e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Pita e Peri. A foto e a legenda foram retiradas do blog Tardes de Pacaembu

Em pé: Zé Maria, Buttice, Tião, Brito, Baldochi e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Pita e Peri. A foto e a legenda foram retiradas do blog Tardes de Pacaembu

Da esquerda para a direita: Wladimir, Osmar de Oliveira, Mirandinha, Flávio Adauto e Vaguinho. Foto: arquivo pessoal de Osmar de Oliveira

Da esquerda para a direita: Wladimir, Osmar de Oliveira, Mirandinha, Flávio Adauto e Vaguinho. Foto: arquivo pessoal de Osmar de Oliveira

Exatos 40 anos entre uma foto e outra, em outubro de 1972 e em outubro de 2012

Exatos 40 anos entre uma foto e outra, em outubro de 1972 e em outubro de 2012

Continua após a publicidade

Vaguinho e Carlos Alberto Spina no Parque São Jorge, em outubro de 2012

Vaguinho e Carlos Alberto Spina no Parque São Jorge, em outubro de 2012

Gêgê entrevista Vaguinho, em agosto de 1972, no Pacaembu. Foto: Arquivo pessoal

Gêgê entrevista Vaguinho, em agosto de 1972, no Pacaembu. Foto: Arquivo pessoal

Vaguinho cedeu ao encanto da jornalista Gêgê e deu uma entrevista a ela, no dia 1 de outubro de 1972, no Pacaembu. Foto: Arquivo pessoal

Vaguinho cedeu ao encanto da jornalista Gêgê e deu uma entrevista a ela, no dia 1 de outubro de 1972, no Pacaembu. Foto: Arquivo pessoal

Continua após a publicidade

O Corinthians posado para o jogo da "libertação" contra a Ponte Preta. Desde 1954 que o Timão não se sagrava campeão. A história foi escrita por Zé Maria, Tobias, Moisés, Russo, Ademir e Wladimir; Vaguinho, Basílio, Geraldão, Luciano e Romeu. Todos comandados por Oswaldo Brandão

Vaguinho é aconselhado por José Teixeira, após a expulsão de Ruy Rey. Foto: Reprodução/A História de Um Tabu Que Durou 22 Anos

Vaguinho é aconselhado por José Teixeira, após a expulsão de Ruy Rey. Foto: Reprodução/A História de Um Tabu Que Durou 22 Anos

Em pé, da esquerda para a direita: Zé Maria, Paulo Rogério, Darcy, Cláudio Marques, Ademir Gonçalves e Russo. Ajoelhados: Vaguinho, Basilio, Cesar Maluco, Adãozinho e Daércio. Foto: Capitão Hilário

Em pé, da esquerda para a direita: Zé Maria, Paulo Rogério, Darcy, Cláudio Marques, Ademir Gonçalves e Russo. Ajoelhados: Vaguinho, Basilio, Cesar Maluco, Adãozinho e Daércio. Foto: Capitão Hilário

Da esquerda para a direita, em pé: Pedrinho, Zé Maria, Luíz Carlos Galter, Vágner, Ado e Tião. Agachados: Vaguinho, Sicupira, Mirandinha, Rivellino e Marco Antônio. Foto enviada por Capitão Hilário

Continua após a publicidade

Da esquerda para a direita, em pé: Pedrinho, Zé Maria, Luíz Carlos Galter, Vágner, Ado e Tião. Agachados: Vaguinho, Sicupira, Mirandinha, Rivellino e Marco Antônio. Foto enviada por Capitão Hilário

O Timão bateu o Alviverde, em partida realizada em 12 de novembro de 1978, com dois gols de Sócrates e um de Vaguinho. Na imagem, Sócrates celebra um de seus tentos abraçado com Palhinha. Vaguinho corre para comemorar com seus companheiros, tendo o lateral palmeirense Pedrinho Vicençote atrás. À esquerda da imagem, o zagueiro Marinho Peres lamenta o gol sofrido. Foto: Placar

O Timão bateu o Alviverde, em partida realizada em 12 de novembro de 1978, com dois gols de Sócrates e um de Vaguinho. Na imagem, Sócrates celebra um de seus tentos abraçado com Palhinha. Vaguinho corre para comemorar com seus companheiros, tendo o lateral palmeirense Pedrinho Vicençote atrás. À esquerda da imagem, o zagueiro Marinho Peres lamenta o gol sofrido. Foto: Placar

Na sequência: Ailton Lira (o número 10), Reinaldo, Moisés, Vaguinho, Ademir Gonçalves, Roço (encoberto), Léo (o número 4), Basílio (encoberto) e Geraldão. Foto enviada por Walter Roberto Peres da Revista Placar/José Pinto

Na sequência: Ailton Lira (o número 10), Reinaldo, Moisés, Vaguinho, Ademir Gonçalves, Roço (encoberto), Léo (o número 4), Basílio (encoberto) e Geraldão. Foto enviada por Walter Roberto Peres da Revista Placar/José Pinto

Continua após a publicidade

Em pé, da esquerda para a direita: Baldochi, Zé Maria, Luiz Carlos, Rivellino e Ado. Agachados: Vaguinho, Suingue, Mirandinha, Tião, Aladim e Pedrinho

Em pé, da esquerda para a direita: Baldochi, Zé Maria, Luiz Carlos, Rivellino e Ado. Agachados: Vaguinho, Suingue, Mirandinha, Tião, Aladim e Pedrinho

Vaguinho (jogador do Corinthians) chutando a bola no travessão em lance histórico que resultou no gol de Basílio. Foto reprodução Revista Placar

Vaguinho (jogador do Corinthians) chutando a bola no travessão em lance histórico que resultou no gol de Basílio. Foto reprodução Revista Placar

Da esquerda para a direita: Tobias, Cláudio Marques, Solitto, Darci e Vaguinho. Aliás, Vaguinho fazia duas coisas que não se deve fazer: matar passarinhos e fumar. A foto é da Revista Placar de 1976. O fotógrafo é José Pedro

Da esquerda para a direita: Tobias, Cláudio Marques, Solitto, Darci e Vaguinho. Aliás, Vaguinho fazia duas coisas que não se deve fazer: matar passarinhos e fumar. A foto é da Revista Placar de 1976. O fotógrafo é José Pedro

Continua após a publicidade

Vaguinho, Dr. Osmar de Oliveira, André Martinez e Rivellino durante o lançamento do livro "Corinthians Minha Vida", de André Martinez.

Vaguinho ao lado de Edson Dino durante o cruzeiro comemorativo do centenário corintiano. Foto tirada por Sandra Chame Magnoni Dino, esposa de Edson.

Vaguinho ao lado de Edson Dino durante o cruzeiro comemorativo do centenário corintiano. Foto tirada por Sandra Chame Magnoni Dino, esposa de Edson.

Baltazar (no centro), era o técnico do Corinthians em 1971 e recebeu os recém-contratados Baldochi (à direita) e Vaguinho, vindos do Palmeiras e Atlético Mineiro, respectivamente. Reprodução da revista Grandes Clubes Brasileiros - Corinthians, nº 6, de 1971

Baltazar (no centro), era o técnico do Corinthians em 1971 e recebeu os recém-contratados Baldochi (à direita) e Vaguinho, vindos do Palmeiras e Atlético Mineiro, respectivamente. Reprodução da revista Grandes Clubes Brasileiros - Corinthians, nº 6, de 1971

Os atletas do Galo jogaram com a camisa da Federação Mineira de Futebol. Em pé: Humberto Monteiro, Mussula, Grapete, Oldair, Cincunegui e Normandes. Agachados: Vaguinho, Amaury Horta, Danio, Lacy e Tião

Continua após a publicidade

Os atletas do Galo jogaram com a camisa da Federação Mineira de Futebol. Em pé: Humberto Monteiro, Mussula, Grapete, Oldair, Cincunegui e Normandes. Agachados: Vaguinho, Amaury Horta, Danio, Lacy e Tião

Em pé: Humberto Monteiro, Vanderlei Paiva, Djalma Dias, Vander, Oldair e Fábio. Agachados: Vaguinho, Ronaldo, Silvio Major, Neguito e Tião

Em pé: Humberto Monteiro, Vanderlei Paiva, Djalma Dias, Vander, Oldair e Fábio. Agachados: Vaguinho, Ronaldo, Silvio Major, Neguito e Tião

Foto retirada da revista Placar

Foto retirada da revista Placar

Em 1975, Barrero entrevista o ponta-direita corintiano Vaguinho em seu apartamento do Edificio Vicente Matheus, em São Paulo. Ao lado, uma árvore com bolinhas indica que é Natal

Continua após a publicidade

Em 1975, Barrero entrevista o ponta-direita corintiano Vaguinho em seu apartamento do Edificio Vicente Matheus, em São Paulo. Ao lado, uma árvore com bolinhas indica que é Natal

Dr.Osmar e Vaguinho relembrando grandes momentos do Timão

Dr.Osmar e Vaguinho relembrando grandes momentos do Timão

Nome maravilhoso da história do Timão, Vaguinho marcou 108 gols com a camisa alvinegra, em 548 jogos

Nome maravilhoso da história do Timão, Vaguinho marcou 108 gols com a camisa alvinegra, em 548 jogos

Vaguinho, um dos homenageados do livro de Celso Unzelte

Continua após a publicidade

Vaguinho, um dos homenageados do livro de Celso Unzelte

Vaguinho foi ao lançamento do livro "Timão, 100 Anos, 100 Jogos, 100 Ídolos", do escritor e jornalista Celso Unzelte, no dia 24 de novembro de 2009 na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, em São Paulo. Crédito da foto: Marcos Júnior

Vaguinho com a camisa do Corinthians: dez anos de amor recíproco. Revista Grandes Clubes Brasileiros - Corinthians - Edição nº6 de 1971

Vaguinho com a camisa do Corinthians: dez anos de amor recíproco. Revista Grandes Clubes Brasileiros - Corinthians - Edição nº6 de 1971

Treinamento da Seleção Brasileira: Da esquerda para a direita: Brito, Gérson, Zé Maria (parcialmente encoberto), Everaldo, Luís Carlos Galter, Vaguinho, Zagallo, Tostão, Paulo César Caju (parcialmente encoberto), Carlos Alberto Parreira, Rivellino, Marco Antonio, Claudiomiro, Dirceu Lopes, Admildo Chirol e Eurico. Foto do Jornal do Brasil

Treinamento da Seleção Brasileira: Da esquerda para a direita: Brito, Gérson, Zé Maria (parcialmente encoberto), Everaldo, Luís Carlos Galter, Vaguinho, Zagallo, Tostão, Paulo César Caju (parcialmente encoberto), Carlos Alberto Parreira, Rivellino, Marco Antonio, Claudiomiro, Dirceu Lopes, Admildo Chirol e Eurico. Foto do Jornal do Brasil

Continua após a publicidade

Em 1971, o Brasil disputou a Copa Roca, na Argentina. Entre os jogadores, da esquerda para a direita temos: Dirceu Lopes, Paulo César Caju (com uma bela gola olímpica por baixo do agasalho da CBD) e Vaguinho. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

Em 1971, o Brasil disputou a Copa Roca, na Argentina. Entre os jogadores, da esquerda para a direita temos: Dirceu Lopes, Paulo César Caju (com uma bela gola olímpica por baixo do agasalho da CBD) e Vaguinho. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

O árbitro é Oscar Scolfaro, depois aparecem um jogador não identificado, Paulo Borges (de costas), Vander, Vantuir, Grapete, um jogador encoberto, Oldair, Humberto Monteiro e Vaguinho (encoberto). Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

O árbitro é Oscar Scolfaro, depois aparecem um jogador não identificado, Paulo Borges (de costas), Vander, Vantuir, Grapete, um jogador encoberto, Oldair, Humberto Monteiro e Vaguinho (encoberto). Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

Em pé: Renato, Humberto Monteiro, Vanderlei, Grapete, Vantuir e Cincunegui. Agachados: Ronaldo, Oldair, Vaguinho, Lacy e Tião. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na "Revista Placar"

Vejam o time do Atlético Mineiro que disputou a Taça de Prata. Em pé: Careca, Humberto Monteiro, Vanderlei, Grapete, Vantuir e Cincunegui. Agachados: Vaguinho, Oldair, Dario, Lacy e Tião. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na "Revista Manchete"

Continua após a publicidade

Em pé: Humberto, Vanderlei, Djalma Dias, Vander, Oldair e Fábio. Agachados: Vaguinho, Ronaldo, Sílvio Major, Neguito e Tião

Em pé: Humberto, Vanderlei, Djalma Dias, Vander, Oldair e Fábio. Agachados: Vaguinho, Ronaldo, Sílvio Major, Neguito e Tião

Em pé: Sidnei, Luís Carlos Gálter, Baldocchi, Pedrinho, Zé Maria e Tião. Agachados: Vaguinho, Mirandinha, Adãozinho, Aladim e Rivellino

Em pé: Sidnei, Luís Carlos Gálter, Baldocchi, Pedrinho, Zé Maria e Tião. Agachados: Vaguinho, Mirandinha, Adãozinho, Aladim e Rivellino

Em pé: Rivellino, Sidnei, Luís Carlos Gálter, Pedrinho, Dirceu Alves e Zé Maria. Agachados: Vaguinho, Baldocchi, Lance, Paulo Borges e Aladim

Em pé: Rivellino, Sidnei, Luís Carlos Gálter, Pedrinho, Dirceu Alves e Zé Maria. Agachados: Vaguinho, Baldocchi, Lance, Paulo Borges e Aladim

Continua após a publicidade

O tempo é inexpugnável

O tempo é inexpugnável

Vaguinho sempre sorri ao lembrar da bela carreira

Vaguinho sempre sorri ao lembrar da bela carreira

Vaguinho é o primeiro na foto tirada no território sagrado do Corinthians. Juarez Soares, de bigode, também posou para o retrato. O garotinho à direita è Rodrigo Vessoni, hoje jornalista esportivo

Vaguinho é o primeiro na foto tirada no território sagrado do Corinthians. Juarez Soares, de bigode, também posou para o retrato. O garotinho à direita è Rodrigo Vessoni, hoje jornalista esportivo

Continua após a publicidade

Vaguinho, com a camisa do Corinthians, perseguido por Calegari, da Portuguesa

Vaguinho, com a camisa do Corinthians, perseguido por Calegari, da Portuguesa

O Galo com Humberto Monteiro, Vânder, Vanderlei, Djalma Dias, Mussula e Cincunegui em pé e agachados Vaguinho, Amaurí, Dario, Oldair e Tião

O Galo com Humberto Monteiro, Vânder, Vanderlei, Djalma Dias, Mussula e Cincunegui em pé e agachados Vaguinho, Amaurí, Dario, Oldair e Tião

Veja o Galo mais lindo do mundo com a camisa da Seleção Brasileira, no Mineirão. Foi em 1968, contra a ex-Iugoslávia. A partida terminou 3 a 2 para o Atlético. Em pé, da esquerda para a direita: Vander, Grapete, Vanderlei, Mussula, Normandes e Décio Teixeira. Agachados: Ronaldo, Amaury, Vaguinho, Lola e Tião. Quem nos enviou a foto foi o querido Marcus Curiango, atleticano de Piumhi-MG

Veja o Galo mais lindo do mundo com a camisa da Seleção Brasileira, no Mineirão. Foi em 1968, contra a ex-Iugoslávia. A partida terminou 3 a 2 para o Atlético. Em pé, da esquerda para a direita: Vander, Grapete, Vanderlei, Mussula, Normandes e Décio Teixeira. Agachados: Ronaldo, Amaury, Vaguinho, Lola e Tião. Quem nos enviou a foto foi o querido Marcus Curiango, atleticano de Piumhi-MG

Continua após a publicidade

Atlético Mineiro com os seguintes jogadores da esquerda para a direita: Careca, Humberto Monteiro, Vanderlei, Vaguinho, Grapete, Oldair, Lola, Tião, Vander, Lacy e Cincunegui

Atlético Mineiro com os seguintes jogadores da esquerda para a direita: Careca, Humberto Monteiro, Vanderlei, Vaguinho, Grapete, Oldair, Lola, Tião, Vander, Lacy e Cincunegui

O Galo em 1968 durante a Taça de Prata. Em pé estão Humberto Monteiro, Mussula, Vânder, Vanderlei, Djalma Dias e Cincunegui; agachados vemos Vaguinho, Beto, Fioti, Amaury e Tião

O Galo em 1968 durante a Taça de Prata. Em pé estão Humberto Monteiro, Mussula, Vânder, Vanderlei, Djalma Dias e Cincunegui; agachados vemos Vaguinho, Beto, Fioti, Amaury e Tião

Vaguinho, revelado no Atlético, e Milton Neves, torcedor do Galo, estão sempre se encontrando pelos caminhos comuns dos que gostam de futebol

Vaguinho, revelado no Atlético, e Milton Neves, torcedor do Galo, estão sempre se encontrando pelos caminhos comuns dos que gostam de futebol

Continua após a publicidade

Festa do troféu "Melhores do Esporte", da Sogipa, em Porto Alegre (RS). A foto foi feita por Sérgio Neglia no dia 8 de abril de 2002. Só pontas foram homenageados. Na fila mais alta, da esquerda para a direita, estão: um jogador não identificado, Zagallo, outro não identificado, Loivo, mais três não identificados, Rogério (ex-Botafogo), Edu (ex-Santos), Romeu (cabeludo e encoberto), Robertinho (à frente de Romeu e de paletó marrom), Lico, Ortiz, Hilton Oliveira (de óculos), Capitão (camisa azul e à direita de Hilton de Oliveira), Paulo Borges (gravata cinza e terno escuro), Terto (atrás de Paulo de Borges), Gilson Porto (com o troféu), Edu Bala, um ponta não identificado, Mané Maria, Buião, Aladim, Pepe e Vaguinho. Na fila à frente: Valdomiro (gravata vermelha), Gilson Nunes, Maurício, Paulo Cézar Caju, João Paulo (ex-Guarani), Toquinho, Osni, João Paulo (paletó azul), João Paulo, Marinho, Jairzinho, um ponta não identificado, Lula e Sérgio Galocha

Dois ídolos corintianos reunidos em 2002 por ocasião da entrega do troféu "Melhores do Esporte", em Porto Alegre. À esquerda, Vaguinho, à direita, Romeu

Em pé: Zé Maria, Tobias, Ruço, Moisés, Ademir e Cláudio Mineiro. Agachados: Vaguinho, Basílio, Palhinha, Geraldão e Edu

Em pé: Zé Maria, Tobias, Ruço, Moisés, Ademir e Cláudio Mineiro. Agachados: Vaguinho, Basílio, Palhinha, Geraldão e Edu

Da esquerda para a direita: Marco Antônio, Darci, Zé Roberto, Luís Antônio, Laércio, Zé Maria, Vaguinho, Ruço, Cláudio Marques, Pita e Basílio

Da esquerda para a direita: Marco Antônio, Darci, Zé Roberto, Luís Antônio, Laércio, Zé Maria, Vaguinho, Ruço, Cláudio Marques, Pita e Basílio

Continua após a publicidade

Em pé: Zé Maria, Tobias, Moisés, Luciano, Ademir e Cláudio Mineiro. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Basílio, Geraldão e Romeu

Em pé: Zé Maria, Tobias, Moisés, Luciano, Ademir e Cláudio Mineiro. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Basílio, Geraldão e Romeu

Em pé: Zé Maria, Buttice, Tião, Brito, Ademir e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Rivellino e Adãozinho

Em pé: Zé Maria, Buttice, Tião, Brito, Ademir e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Rivellino e Adãozinho

O ponta participou da jogada do gol de Basílio contra a Ponte Preta, que tirou o Corinthians da fila em 77

O ponta participou da jogada do gol de Basílio contra a Ponte Preta, que tirou o Corinthians da fila em 77

Continua após a publicidade

Em pé: Zé Maria, Vágner, Ado, Tião, Luís Carlos e Miranda. Agachados: Vaguinho, Lance, Mirandinha, Rivellino e Marco Antônio

Em pé: Zé Maria, Vágner, Ado, Tião, Luís Carlos e Miranda. Agachados: Vaguinho, Lance, Mirandinha, Rivellino e Marco Antônio

Lorico (camisa 4) e Fogueira disputam a bola com Vaguinho (no chão)

Lorico (camisa 4) e Fogueira disputam a bola com Vaguinho (no chão)

Este Corinthians entrou em campo no dia 23 de abril de 1972 para enfrentar o Palmeiras pelo primeiro turno do Paulistão. A partida terminou empatada por 1 a 1. Em pé o goleiro Sídnei, Tião, Luís Carlos, Baldochi, Pedrinho e Zé Maria; agachados Joãozinho, Vaguinho, Mirandinha, Rivelino e Aladim

Este Corinthians entrou em campo no dia 23 de abril de 1972 para enfrentar o Palmeiras pelo primeiro turno do Paulistão. A partida terminou empatada por 1 a 1. Em pé o goleiro Sídnei, Tião, Luís Carlos, Baldochi, Pedrinho e Zé Maria; agachados Joãozinho, Vaguinho, Mirandinha, Rivelino e Aladim

Continua após a publicidade

Este é um cartaz promocional produzido pela Caldense, de Poços de Caldas, em 2004, para chamar o público da cidade e região a acompanhar uma partida festiva entre os masters da própria Caldense e do Corinthians. Evidentemente que quase nenhum dos jogadores que estão na foto entrou no gramado do estádio Ronaldo Junqueira para atuar. Mas como a propaganda é a alma do negócio.....Este Corinthians do final da década de 1970 tem, em pé, Jairo, Zé Maria, Djalma, Amaral, Caçapava e Wladimir; agachados vemos Vaguinho, Basílio, Sócrates, Palhinha e Wilsinho

Este é um cartaz promocional produzido pela Caldense, de Poços de Caldas, em 2004, para chamar o público da cidade e região a acompanhar uma partida festiva entre os masters da própria Caldense e do Corinthians. Evidentemente que quase nenhum dos jogadores que estão na foto entrou no gramado do estádio Ronaldo Junqueira para atuar. Mas como a propaganda é a alma do negócio.....Este Corinthians do final da década de 1970 tem, em pé, Jairo, Zé Maria, Djalma, Amaral, Caçapava e Wladimir; agachados vemos Vaguinho, Basílio, Sócrates, Palhinha e Wilsinho

Em pé estão Mirandinha, Caíto, Dirceu Alves, Baldocchi, Sidnei, Tião, Luis Carlos Galter, Rivellino, Zé Maria, Beto, Lance, Armando, Célio e o técnico Duque; agachados vemos Adãozinho, Golê (ex-São José), Miranda, Paulo Borges, Vaguinho, Nelson Lopes, Aladim, Pedrinho, Paulo Sérgio, Guaraci, Joãozinho e Marco Antonio

Em pé estão Mirandinha, Caíto, Dirceu Alves, Baldocchi, Sidnei, Tião, Luis Carlos Galter, Rivellino, Zé Maria, Beto, Lance, Armando, Célio e o técnico Duque; agachados vemos Adãozinho, Golê (ex-São José), Miranda, Paulo Borges, Vaguinho, Nelson Lopes, Aladim, Pedrinho, Paulo Sérgio, Guaraci, Joãozinho e Marco Antonio

Vaguinho e Lance lado a lado em pose do Corinthians do início da década de 1970

Vaguinho e Lance lado a lado em pose do Corinthians do início da década de 1970

Continua após a publicidade

Em pé: Jairo, Luis Cláudio, Amaral, Ademir Gonçalves, Nobre e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Rui Rei, Sócrates e Romeu. Reparem que o repórter atrás de Nobre, de óculos escuros, é o inesquecível Roberto Carmona. Este Corinthians empatou com o Santos por 1 a 1 na estréia de Sócrates com a camisa do Timão

Em pé: Jairo, Luis Cláudio, Amaral, Ademir Gonçalves, Nobre e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Rui Rei, Sócrates e Romeu. Reparem que o repórter atrás de Nobre, de óculos escuros, é o inesquecível Roberto Carmona. Este Corinthians empatou com o Santos por 1 a 1 na estréia de Sócrates com a camisa do Timão

Em pé: Ado, Tião, Luís Carlos, Baldocchi, Pedrinho e Miranda. Agachados: Vaguinho, Adãozinho, Mirandinha, Rivellino e Aladim. Colaboração de Walter Roberto Peres

Em pé: Ado, Tião, Luís Carlos, Baldocchi, Pedrinho e Miranda. Agachados: Vaguinho, Adãozinho, Mirandinha, Rivellino e Aladim. Colaboração de Walter Roberto Peres

A taça de campeão paulista de 1977, que hoje está no memorial do Corinthians.

A taça de campeão paulista de 1977, que hoje está no memorial do Corinthians.

Continua após a publicidade

A foto acima foi tirada no histórico dia 13 de outubro de 1977, quando o Corinthians venceu a Ponte Preta e conquistou o título paulista depois de mais de 22 anos de jejum. Os heróis corintianos aqui postados ficaram marcados para sempre, e até hoje são vistos como símbolos de amor e heroísmo. Em pé vemos Zé Maria, Tobias, Moisés, Ruço, Ademir e Wladimir; agachados estão Vaguinho, Basílio, Geraldão, Luciano e Romeu

A foto acima foi tirada no histórico dia 13 de outubro de 1977, quando o Corinthians venceu a Ponte Preta e conquistou o título paulista depois de mais de 22 anos de jejum. Os heróis corintianos aqui postados ficaram marcados para sempre, e até hoje são vistos como símbolos de amor e heroísmo. Em pé vemos Zé Maria, Tobias, Moisés, Ruço, Ademir e Wladimir; agachados estão Vaguinho, Basílio, Geraldão, Luciano e Romeu

Sócrates carrega Palhinha após mais um gol corintiano no Morumbi. À esquerda, Vaguinho está chegando para comemorar com os companheiros

Sócrates carrega Palhinha após mais um gol corintiano no Morumbi. À esquerda, Vaguinho está chegando para comemorar com os companheiros

Em pé: Zé Maria, Mauro, Solitinho, Djalma, Caçapava e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Sócrates, Geraldão, Wágner Basílio e Wilsinho. Esse time do Corinthians bateu o Palmeiras por 2 a 1, no Morumbi, no dia 7 de setembro de 1980. Os dois gols corintianos foram marcados por Sócrates. Freitas marcou para o Palmeiras.

Em pé: Zé Maria, Mauro, Solitinho, Djalma, Caçapava e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Sócrates, Geraldão, Wágner Basílio e Wilsinho. Esse time do Corinthians bateu o Palmeiras por 2 a 1, no Morumbi, no dia 7 de setembro de 1980. Os dois gols corintianos foram marcados por Sócrates. Freitas marcou para o Palmeiras.

Continua após a publicidade

No dia 17 de setembro de 1972, o Corinthians empatou em 1x1 com o Atlético MG, no Pacaembu, em jogo válido pela primeira fase do Brasileirão daquele ano. Arnaldo César Coelho apitou a partida que levou 40 mil corintianos ao Paulo Machado de Carvalho. Tião marcou para o Corinthians e Romeu empatou o jogo. O Atlético Mineiro, do técnico Telê Santana, entrou em campo com: Mussula, Cincunegui, Raul Fernandes, Vantuir e Cláudio; Oldair e Vanderlei; Paulinho, Dario, Humberto Ramos (depois China) e Romeu. Acima, confira o Corinthians, do técnico Duque, que iniciou a porfia. Em pé: Zé Maria, Sidney, Baldocchi, Dirceu Alves, Luis Carlos Galter e Pedrinho. Agachados: Vaguinho, Tião, Carlos Alberto Garcia, Rivellino e Aladim

No dia 17 de setembro de 1972, o Corinthians empatou em 1x1 com o Atlético MG, no Pacaembu, em jogo válido pela primeira fase do Brasileirão daquele ano. Arnaldo César Coelho apitou a partida que levou 40 mil corintianos ao Paulo Machado de Carvalho. Tião marcou para o Corinthians e Romeu empatou o jogo. O Atlético Mineiro, do técnico Telê Santana, entrou em campo com: Mussula, Cincunegui, Raul Fernandes, Vantuir e Cláudio; Oldair e Vanderlei; Paulinho, Dario, Humberto Ramos (depois China) e Romeu. Acima, confira o Corinthians, do técnico Duque, que iniciou a porfia. Em pé: Zé Maria, Sidney, Baldocchi, Dirceu Alves, Luis Carlos Galter e Pedrinho. Agachados: Vaguinho, Tião, Carlos Alberto Garcia, Rivellino e Aladim

Dois momentos de Vaguinho

Dois momentos de Vaguinho

Entrega das faixas do Campeonato Paulista de 1977, antes do jogo Corinthians 2 x 0 Portuguesa (dois gols de Palhinha), válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O duelo aconteceu no dia 20 de novembro de 1977. Em pé, da esquerda para a direita, veja Zé Maria, Tobias, Moisés, Russo, Zé Eduardo, Wladimir, Lance, Luciano, Jairo, José Teixeira, Benê Ramos (preparador físico), João Avelino, Renê de Toledo (administrador de futebol) e pessoa não identificada. Agachados, também da esquerda para a direita, estão Rocco (Massagista), Palhinha, Vaguinho, Basílio, Geraldão, Romeu, Cláudio Mineiro, Daércio, Adãozinho e Ademir Gonçalves. Foto: Arquivo pessoal da repórter Germana Garilli

Entrega das faixas do Campeonato Paulista de 1977, antes do jogo Corinthians 2 x 0 Portuguesa (dois gols de Palhinha), válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O duelo aconteceu no dia 20 de novembro de 1977.

Continua após a publicidade

 Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) e Vaguinho em março de 2020 na zona oeste de São Paulo. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) e Vaguinho em março de 2020 na zona oeste de São Paulo. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

Elenco corintiano posando para foto no Parque São Jorge em 1976. Na fileira de trás, da esquerda para a direita: Geraldão, Adilson Miranda, Zé Maria, Tobias, Cláudio Marques, Góis, Solito, Darcy, Brida e Edson Nogueira. Sentados no banco: Givanildo, Basilio, Adãozinho, Russo, Helinho, Tião, Ademir Gonçalves, Duque e Juán Perez. À frente, sentados no chão: Zé Eduardo, Vaguinho, Romeu, Wladimir e Veira. Foto: Revista Placar

Elenco corintiano posando para foto no Parque São Jorge em 1976. Na fileira de trás, da esquerda para a direita: Geraldão, Adilson Miranda, Zé Maria, Tobias, Cláudio Marques, Góis, Solito, Darcy, Brida e Edson Nogueira. Sentados no banco: Givanildo, Basilio, Adãozinho, Russo, Helinho, Tião, Ademir Gonçalves, Duque e Juán Perez. À frente, sentados no chão: Zé Eduardo, Vaguinho, Romeu, Wladimir e Veira. Foto: Revista Placar

Atlético Mineiro no início dos anos 70. Em pé: Careca, Humberto Monteiro, Wander, Vanderlei Paiva, Vantuir e Renato. Agachados: Vaguinho, Oldair, Pedrilho, Lacy e Romeu

Atlético Mineiro no início dos anos 70. Em pé: Careca, Humberto Monteiro, Wander, Vanderlei Paiva, Vantuir e Renato. Agachados: Vaguinho, Oldair, Pedrilho, Lacy e Romeu

Continua após a publicidade

Vaguinho, em 1970, defendendo o Atlético-MG

Vaguinho, em 1970, defendendo o Atlético-MG

Os ídolos alvinegros Basílio e Vaguinho, nos anos 70

Os ídolos alvinegros Basílio e Vaguinho, nos anos 70

Vaguinho caindo sobre Bianqui durante um Corinthians x Santos no Pacaembu, por sinal, lotado. Atrás deles, Basilio, Léo Oliveira e mais ao fundo, à direita. Wladimir. O goleiro corintiano, no gol do tobogã, é Paulo Rogério. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e HIstoriadores do Santos F.C)

Vaguinho caindo sobre Bianqui durante um Corinthians x Santos no Pacaembu, por sinal, lotado. Atrás deles, Basilio, Léo Oliveira e mais ao fundo, à direita. Wladimir. O goleiro corintiano, no gol do tobogã, é Paulo Rogério. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e HIstoriadores do Santos F.C)

Continua após a publicidade

Treino do Atlético-MG. Da esquerda para a direita, Vaguinho, Chicão (ao fundo), Osmar Guarnelli, Palhinha (à frente), Orlando Donizete e Marcos Vinicius. Foto: Arquivo pessoal Marcos Vinicius

Treino do Atlético-MG. Da esquerda para a direita, Vaguinho, Chicão (ao fundo), Osmar Guarnelli, Palhinha (à frente), Orlando Donizete e Marcos Vinicius. Foto: Arquivo pessoal Marcos Vinicius

Atlético Mineiro, em 1968. Da esquerda para a direita, em pé: Humberto Monteiro, Vanderlei, Vander, Mussula, Djalma Dias e Cincunegui. Agachados: Vaguinho, Carlinhos, Dario, Oldair e Tião. Foto enviada por José Eustáquio

Atlético Mineiro, em 1968. Da esquerda para a direita, em pé: Humberto Monteiro, Vanderlei, Vander, Mussula, Djalma Dias e Cincunegui. Agachados: Vaguinho, Carlinhos, Dario, Oldair e Tião. Foto enviada por José Eustáquio

Equipe corintiana (treinada por Silvio Pirillo) posa para foto antes de golear o Palmeiras por 3 a 1, em 18 de agosto de 1974, no Pacaembu. Zé Roberto, em grande jornada, marcou todos os gols alvinegros após César abrir o placar para o Alviverde. Em pé, da esquerda para a direita: Zé Maria, Tião, Laércio, Armando, Brito e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Rivellino e Pitta. Foto: arquivo pessoal de Lance

Equipe corintiana (treinada por Silvio Pirillo) posa para foto antes de golear o Palmeiras por 3 a 1, em 18 de agosto de 1974, no Pacaembu. Zé Roberto, em grande jornada, marcou todos os gols alvinegros após César abrir o placar para o Alviverde. Em pé, da esquerda para a direita: Zé Maria, Tião, Laércio, Armando, Brito e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Lance, Zé Roberto, Rivellino e Pitta. Foto: arquivo pessoal de Lance

Continua após a publicidade

Time do Corinthians em 1972, para enfrentar a equipe do São José, em São José dos Campos. Em pé, da esquerda para direita: Vágner Chinoca, Baldochi, Sidnei, Suingue, Luiz Carlos e Eberval. Agachados: Vaguinho, Lance, Mirandinha, Nelson Lopes e Rodrigues. Foto: arquivo pessoal de Lance

Time do Corinthians em 1972, para enfrentar a equipe do São José, em São José dos Campos. Em pé, da esquerda para direita: Vágner Chinoca, Baldochi, Sidnei, Suingue, Luiz Carlos e Eberval. Agachados: Vaguinho, Lance, Mirandinha, Nelson Lopes e Rodrigues. Foto: arquivo pessoal de Lance

No aeroporto de Viracopos, em Campinas, embarque da delegação do Corinthians para disputar jogo da Libertadores da América de 1977, em Lima, no Peru. Vicente Matheu conversa com o atendente da companhia aérea no "check in" totalmente manual. Depois do presidente alvinegro estão Lance, Vaguinho e o roupeiro Paulo. Foto: arquivo pessoal de Lance

Equipe do Atlético-MG no Morumbi em 21 de setembro de 1969. O Galo venceu o São Paulo por 5 a 2. Em pé, da esquerda para a direita: Normandes, Humberto Monteiro, Grapete, Vanderlei Paiva, Mussula e Cincunegui. Agachados. Ronaldo Drummond, Oldair, Dario Vaguinho e Tião Rocha. Foto enviada por Walter Roberto Peres

Equipe do Atlético-MG no Morumbi em 21 de setembro de 1969. O Galo venceu o São Paulo por 5 a 2. Em pé, da esquerda para a direita: Normandes, Humberto Monteiro, Grapete, Vanderlei Paiva, Mussula e Cincunegui. Agachados. Ronaldo Drummond, Oldair, Dario Vaguinho e Tião Rocha. Foto enviada por Walter Roberto Peres

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes