PUBLICIDADE
Topo

Milly Lacombe

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milly: O que querem da vida homens como o homofóbico Mauricio Souza?

Maurício Souza e Eduardo Bolsonaro - Reprodução/Instagram
Maurício Souza e Eduardo Bolsonaro Imagem: Reprodução/Instagram
Milly Lacombe

Milly Lacombe, 53, é jornalista, roteirista e escritora. Cronista com coluna nas revistas Trip e Tpm, é autora de cinco livros, entre eles o romance O Ano em Que Morri em Nova York. Acredita em Proust, Machado, Eça, Clarice, Baldwin, Lorde e em longos cafés-da-manhã. Como Nelson Rodrigues acha que o sábado é uma ilusão e, como Camus, que o futebol ensina quase tudo sobre a vida.

Colunista do UOL

27/10/2021 16h46

Para me ajudar responder a pergunta do título eu evoco as palavras da filósofa estadunidense Marilyn Frye:

"Dizer que um homem é heterossexual implica somente que ele mantém relações sexuais exclusivamente com o sexo oposto. Tudo, ou quase tudo, o que é próprio do amor, a maioria dos homens heterossexuais reservam para outros homens. As pessoas que eles admiram, respeitam, adoram, imitam, idolatram e com quem criam vínculos mais profundos; a quem estão dispostos a ensinar e com quem estão dispostos a aprender - aqueles cujo respeito, reverência e amor eles desejam são, em sua maioria esmagadora, outros homens. Em suas relações com mulheres o que é visto como respeito e gentileza, generosidade ou paternalismo, o que é visto como honra, é a colocação da mulher em uma redoma. Das mulheres eles querem devoção, servitude e sexo. A cultura heterossexual masculina é homoafetiva: ela cultiva o amor pelos homens".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL