PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Real Madrid tropeça, e Atlético volta a ter o comando na Espanha

Benzema em Real Madrid x Sevilla, pelo Campeonato Espanhol - Reprodução/Twitter
Benzema em Real Madrid x Sevilla, pelo Campeonato Espanhol Imagem: Reprodução/Twitter
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

09/05/2021 17h55

Depois no empate sem gols no clássico entre Barcelona e Atlético de Madrid, no sábado, o Real Madrid passou a ser o único time que dependia das próprias forças para ser campeão espanhol. Bastava ganhar os quatro jogos restantes. Logo no primeiro, veio o tropeço. Neste domingo, o Real empatou por 2 a 2 contra o Sevilla e viu diminuírem suas chances.

É a segunda vez que o Atlético, que chegou a ter margem confortável na liderança, ficou secando os rivais para não perder a ponta. Na semana passada, o Barcelona podia assumir a liderança, mas perdeu o Granada, de virada e em casa. Agora, foi a vez do Real Madrid ter a chance e empatar em casa.

O Atlético segue na liderança com 77 pontos, Real Madrid e Barcelona têm 75. Faltam três rodadas, e o Atlético será campeão pela primeira vez desde 2014 se vencer todas. Os jogos restantes são contra Real Sociedad, Osasuna e Valladolid.

Ao Real Madrid, que nesta semana também foi eliminado na semifinal da Champions League, resta ganhar os três jogos restantes e torcer por um tropeço do Atlético. O Real pode acabar empatado em pontos tanto com Atlético quando Barcelona, pois tem vantagem no desempate.

Hoje, contra o Sevilla, o Real Madrid fez um fraco primeiro tempo e sofreu o gol do brasileiro Fernando. Na etapa final, o time de Zidane foi para cima e ocupou o campo de ataque. Chegou ao empate, com Asensio e, então, veio o lance decisivo.

Aos 31min da etapa final, o Sevilla cobrou escanteio e a bola bateu no braço aberto de Miltão. O juiz não deu nada, na sequência do lance Benzema avançou sozinho e foi derrubado pelo goleiro adversário na área. Pênalti para o Real Madrid, que poderia significar a virada. Mas o VAR chamou o árbitro para rever o lance e ele acabou marcando o primeiro pênalti, para o Sevilla. Rakitic bateu e fez 2 a 1. Haverá polêmica, como sempre, mas o braço aberto de Miltão é claro e ele assume o risco ao subir na bola daquela maneira.

O Real Madrid baixou a cabeça e perdeu ímpeto a partir daí. Ainda assim, conseguiu aos 49min empatar, com Kroos em um chute que desviou em Hazard.

O empate pode parecer pouco, mas pelo menos faz o Real Madrid ficar em segundo na tabela e depender apenas de um tropeço do Atlético para ser campeão - caso, claro, ganhe seus três jogos finais. Se tivesse perdido, o Real teria de secar também o Barcelona.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL