PUBLICIDADE
Topo

Barcelona e Real Madrid mostram fraqueza antes de Champions e clássico

Messi lamenta em jogo do Barcelona - Gabriel Bouys/AFP
Messi lamenta em jogo do Barcelona Imagem: Gabriel Bouys/AFP
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

17/10/2020 17h56

Barcelona e Real Madrid perderam pela primeira vez na temporada, justo antes do início da Liga dos Campeões da Europa e a uma semana do clássico entre eles. Os dois gigantes espanhóis já inspiravam pouca confiança na temporada passada e a história continua igual nessa. Quem vai ser campeão? Quem bobear menos. Porque bobeadas não faltarão.

O Barcelona teve essencialmente uma grande chance de gol para vencer o Getafe, um time que costuma mesmo ser pedra no sapato catalão. E a chance foi um mano a mano que Griezmann chutou por cima, ainda no primeiro tempo. Tem que ser cara de pau, o senhor Antoine, para reclamar do posicionamento em campo e perder um gol desses. O cara não acerta uma finalização no gol, fica difícil fazer... gol.

Griezmann precisa falar menos e fazer mais, só assim que as coisas funcionam no futebol.

Os dedos ficarão todos apontados para ele, mas não podemos deixar de observar o jogo pífio do Barça na etapa final, após sofrer o gol (em um pênalti infantil cometido por De Jong). O time não criou nada, só ficou rondando a área do Getafe, mas sem ideia alguma para abrir a firme defesa rival.

No segundo tempo, entraram Coutinho, Ansu Fati, Trincão e... nada. Podiam ficar jogando até amanhã que o Barça não chegaria ao empate. Messi segue mais paradão do que nunca em campo. Koeman precisa fazer um trabalho melhor, o Barcelona segue na mesma dinâmica da temporada passada.

O Real Madrid é um time diferente, que costuma fazer mais com menos. Hoje foi daqueles dias em que o Real não jogou nada. Normalmente, ganha mesmo assim. Contra o Cádiz, perdeu.

O primeiro tempo do "submarino amarelo" foi ótimo. Contra um Madrid dormente, o Cádiz poderia ter feito dois ou três, como resumiu Zidane. Fez um e depois se segurou no segundo tempo. Foi um jogo bastante fraco do Real Madrid.

No fim, um sábado perfeito para o Atlético de Madrid, que venceu o Celta e teve gol de Luis Suárez. Aliás, Suárez e Diego Costa começaram o jogo como titulares, o que mostra uma ideia de Simeone para a temporada.

La Liga termina o sábado com quatro líderes: Getafe e Cádiz chegaram aos mesmos 10 pontos de Real Madrid e Granada. Mas, olhando para os grandes, temos um Atlético com 8 pontos e jogos a menos, único invicto ainda no campeonato. E o Barcelona com 7 pontos e também um jogo a menos.

Está tudo embolado. E, se Real e Barça continuarem nessa nhaca, seguirá embolado por um bom tempo. Sábado que vem tem clássico e quem perder ficará mergulhado em dúvidas. Quem ganhar vai mascarar algumas delas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL