PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Julio Gomes


Gabriel Jesus faz seu maior jogo em merecida vitória do City sobre o Real

Gabriel Jesus em ação com a camisa do Manchester City na partida contra o Real Madrid pela Liga dos Campeões - David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images
Gabriel Jesus em ação com a camisa do Manchester City na partida contra o Real Madrid pela Liga dos Campeões Imagem: David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

26/02/2020 18h56

Resumo da notícia

  • City foi superior ao Real Madrid durante todo o jogo
  • Gabriel Jesus entra como titular, faz gol e participa decisivamente
  • Vinícius Jr também se destaca, mas é substituído quando o time ganhava

Gabriel Jesus fez um grande jogo como titular no Santiago Bernabéu, fez a aposta de Guardiola valer à pena e foi fundamental na vitória do Manchester City sobre o Real Madrid.A partida de volta será na Inglaterra, e o City precisa de um empate para se classificar para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Guardiola surpreendeu, deixando vários titulares no banco - Fernandinho, Sterling e Aguero. Com isso, Gabriel Jesus atuou como titular e fez uma belíssima partida.

O brasileiro se movimentou muito bem da esquerda para dentro, deu vários passes interessantes, ajudou na pressão e finalizou - parou em Courtois no primeiro tempo, assim como o resto do time. No segundo tempo, mais centralizado, Gabriel fez um gol - o do empate - e ainda roubou uma bola e sofreu a falta que acabou na expulsão de Sergio Ramos.

O Real Madrid vai reclamar de uma suposta falta de Jesus em Ramos no lance do empate, uma mão nas costas - é um lance de interpretação e de uma impossível "medição de força" ali no encostão.

A virada do City saiu dos pés de De Bruyne, cobrando pênalti claro (e bobo) sofrido por Sterling, que havia acabado de entrar. O belga foi o grande maestro do City em campo, é um jogador realmente extraordinário. E, mesmo com uma escalação surpreendente, o City mostrou ser um time bastante superior ao Madrid.

O goleiro belga Courtois era o nome do jogo até a virada. O time de Zidane só incomodou o City nos primeiros 15min de jogo, quando impediu a saída de bola da equipe de Guardiola - foi o primeiro encontro dos supertécnicos em uma partida oficial.

Quando mais era pressionando, já no segundo tempo, achou o gol. Após uma patética troca de passes entre Otamendi (incompreensível) e Rodri, Modric roubou, Vinícius concluiu a recuperação de bola e deu a perfeita assistência para Isco.

Vinícius Jr jogou muito bem, é o jogador que claramente traz o "diferente" que busca Zidane. O Real Madrid tenta trabalhar a bola, tenta jogar, mas sente falta de um jogador que faça algo que ninguém espera.

No mínimo no mínimo, dá para contar com algumas arrancadas de Vinícius Jr que deslocam a defesa adversária. Na partida desta quarta, ele esteve "dentro" do jogo o tempo inteiro, roubando bolas, conseguindo faltas. Foi substituído por Zidane quando o time vencia, e assistiu à virada do banco de reservas.

O City poderia ter saído do Bernabéu com uma vitória mais elástica ainda, mas perdeu várias ocasiões interessantes nos instantes finais. Nunca se pode subestimar o Real Madrid, mas não vejo Zidane conseguir operar este milagre.

E Gabriel Jesus, que já fazia uma boa temporada, mas sem grande destaque, fez o jogo mais importante de sua carreira até agora.

Julio Gomes