PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Flamengo mostra força e joga São Paulo para o pesadelo da queda

Bruno Henrique e Gabigol comemoram gol do Flamengo contra o São Paulo - Guilherme Drovas/AGIF
Bruno Henrique e Gabigol comemoram gol do Flamengo contra o São Paulo Imagem: Guilherme Drovas/AGIF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

14/11/2021 17h53Atualizada em 14/11/2021 21h14

O Flamengo mostrou a sua força hoje (14) ao atropelar o São Paulo. Com uma tarde de gala no Morumbi, a equipe do Rio de Janeiro enfiou 4 a 0, quase fez mais e agora deixa o Tricolor tendo pesadelos com o Z4 em uma sequência que ganha cada vez mais peso. A esperança do bom retrospecto recente contra os cariocas se transformou em decepção para os são-paulinos.

Com 38 pontos, a equipe de Rogério Ceni viu a diferença para a zona de perigo cair para dois pontos, porque o Juventude venceu a Chapecoense. E com um detalhe: a equipe de Caxias do Sul tem um jogo a menos. Ainda entre eles está o Bahia, que tem 36 pontos e não entra em campo neste final de semana e também ficará com uma partida a menos.

Para piorar, na quarta-feira, o São Paulo visita o Palmeiras no Allianz Parque, onde normalmente não leva tanta sorte em partida que ganha contornos dramáticos para os paulistas. Alguns dias depois do clássico, a equipe do Morumbi faz confrontos que poderiam ser teoricamente fáceis, contra times que lutam para não cair, mas que com a situação atual viram finais, contra Sport, Grêmio e Juventude.

Hoje, com quase 50 mil pessoas nas arquibancadas, o São Paulo entrou em campo com uma postura inaceitável, com ritmo de pelada de fim de ano. Antes do primeiro minuto, o Flamengo já estava ganhando. A equipe carioca não diminuiu o ritmo e ainda teve a ajude de um irresponsável Calleri que fez falta que mereceu cartão vermelho também no começo do primeiro tempo.

A partida serviu para os flamenguistas mostrarem sua força a 13 dias da final da Libertadores. Mesmo com críticas a Renato Gaúcho por falta de repertório em algumas ocasiões, a equipe mostrou que tem talentos individuais para abrir 2 a 0 e depois soube controlar a partida e continuar sendo dono das melhores chances com passe de bola e jogadas de contra-ataque com Michael e Bruno Henrique. Depois, o técnico pôde até poupar seus principais jogadores de olho no Palmeiras.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL