PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Dérbi mostra por que pedidos da torcida não são atendidos por Abel

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, lamenta após Roger Guedes anotar um dos seus gols na vitória do Corinthians, pela 22ª rodada do Brasileirão - ETTORE CHIEREGUINI/ESTADÃO CONTEÚDO
Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, lamenta após Roger Guedes anotar um dos seus gols na vitória do Corinthians, pela 22ª rodada do Brasileirão Imagem: ETTORE CHIEREGUINI/ESTADÃO CONTEÚDO
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

26/09/2021 04h00

O jogo contra o Corinthians ontem (25) na Neo Química Arena mostrou o motivo de alguns pedidos da torcida do Palmeiras não serem atendidos por Abel Ferreira.

A começar por Patrick de Paula. Todos sabem que ele tem qualidade na saída da bola e já mostrou ser um jogador com ótimo potencial para o meio-campo. O problema, no entanto, é que ele muitas vezes parece estar desligado. Diante do Corinthians, ele piorou o erro de Luan ao não dividir a bola com Renato Augusto e depois acertou pouca coisa no primeiro tempo.

Com a bola nos pés, não foi bem e ainda jogou amarelado após chegar atrasado em dividida com Fábio Santos. Substituído, ele viu, do banco de reservas, sua equipe melhorar após a entrada de Zé Rafael.

Gustavo Scarpa, que misteriosamente sumiu do time com as entradas mais constantes de Dudu, também não foi bem. Sua partida melhorou um pouco no segundo tempo, mas longe de justificar os pedidos de alguns torcedores pela sua titularidade. Entre bolas longas e cruzamentos, acertou só sete das 17 tentativas. De dez duelos no chão, ganhou apenas um. Os números são do Sofascore.

Além dos dois, Renan também teve noite para se esquecer. Com exceção de uma boa arrancada no segundo tempo, ele entrou em campo para sofrer com Gabriel Pereira. O jovem já mostrou talento nas outras vezes que entrou, chegou a ser cogitado como titular, mas no clássico mostrou que sofre muito quando pega um rival mais habilidoso.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL