PUBLICIDADE
Topo

14 Anéis

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Prévia do Draft 2021 da NBA, Parte III

Conteúdo exclusivo para assinantes
Vitor Camargo

Vitor Camargo é economista formado pela Faculdade de Economia e Administração da USP. Desde 2011 escreve sobre esportes americanos, com passagens por Yahoo, Gazeta do Povo e o seu próprio site, o Two-Minute Warning. Foi comentarista de beisebol na Fox Sports e consultor técnico na tradução do livro Moneyball (2011). É autor do livro Era de Gigantes (2019), o primeiro sobre a história da NBA escrito no Brasil, e apresentador do podcast Na Era do Garrafão.

Colunista do UOL Esporte

29/07/2021 04h00

A terceira e última parte do nosso Mock Draft aqui no 14 Anéis em preparação ao grande evento de hoje (quinta-feira) à noite - que terá cobertura ao vivo, em tempo real, do recrutamento que começa às 21h aqui mesmo no UOL Esporte!

Para ver as outras partes do exercício, é só usar os links abaixo.

Parte I: Escolhas #1 a #10
Parte II: Escolhas #11 a #10

Vamos a isto!

21. New York Knicks - Cameron Thomas, PG/SG

Com a escolha #19, eu coloquei os Knicks pegando um armador para resolver uma das suas grandes carências na criação; agora, Thomas - um dos melhores pontuadores da NCAA, agressivo atacando a cesta e com um bom arremesso de fora, pode resolver outra de um time que dependeu demais de chutes parados da linha dos três pontos ou de arremessos difíceis dentro do garrafão. Tanto Thomas como Cooper (sua outra escolha) são relativas apostas de potencial elevado, e os dois se complementam muito bem - e se pelo menos um deles de certo, vai ser uma grande vitória para os Knicks.

22. Los Angeles Lakers - Jared Butler, PG/SG

Outra escolha altamente envolvida em rumores de troca, embora uma complicada: pela regra Ted Stepien, times não podem trocar escolhas de Draft em anos consecutivos, então em teoria os Lakers não podem trocar essa escolha... mas eles podem trocar os direitos do jogador selecionado APÓS fazerem a escolha, o que cria alguns problemas de timing mas pode funcionar de um jeito parecido.

Se mantiverem a escolha, esse é outro time que vai buscar um contribuidor imediato, e Jared Butler é um nome interessante; todo o conjunto de armadores dos Lakers será agente livre, e os meios da equipe de encontrar reposições é limitado. Um armador versátil, ótimo arremessador e que pode jogar sem a bola é um complemento ideal para a dupla LeBron/Davis, e seria uma excelente adição enquanto os Lakers enfrentam uma offseason de tanta incerteza.

23. Houston Rockets - Kai Jones, PF/C

Kai Jones pode sair bem antes, mas é um jogador de encaixe complicado: tem o físico, o atleticismo e o potencial cru para ser um ótimo protetor de aro e finalizador na NBA, e possui a sombra de um jogo de perímetro (39% nas bolas longas, mas com volume limitado), o que da a ele um enorme potencial - mas um que ele ainda está muito longe de realizar. Houston, no entanto, pode se dar ao luxo de esperar, e a essa altura é uma aposta válida para um time em reconstrução que pode esperar seu desenvolvimento - eu cheguei a cogitar ele no #11 para os Hornets, então certamente é um bom valor no #23.

24. Houston Rockets - Tre Mann, PG

Duas seguidas para os Rockets, embora eles certamente prefeririam que tivessem vindo mais alto no Draft. Ainda assim, é um recrutamento com boa profundidade, e os Rockets podem encontrar alguns bons valores aqui.

Eu gosto de Tre Mann aqui. O armador é um excelente arremessador (incluindo a partir do drible) e um bom criador que caiu principalmente pela falta de habilidade atlética, mas tem todos os ingredientes de um achado a essa altura do Draft: sua combinação de drible e arremesso dão a ele ferramentas para contornar essa falta de explosão, e oferecem uma alternativa intrigante para os Rockets ao contrato de John Wall.

25. Los Angeles Clippers - Nah'shon Hyland, SG

A essa altura, muitos dos times escolhendo são equipes que brigam pelo título e precisam de ajuda imediata, então o resto desse texto pode ficar um pouco repetitivo. Os Clippers se encontraram nos playoffs usando uma formação mais baixa, sem pivô e com vários jogadores de perímetro, e ir atrás de mais alas aqui faria sentido, mas não sobraram muitas boas opções. Um armador então parece a melhor opção: foi um problema para o time em 2021, e o único jogador que pareceu uma solução - Reggie Jackson - é agente livre e pode deixar a equipe.

Hyland é muito mais um pontuador do que um criador, mas ele é alguém capaz de punir mismatches e criar ataque quando os Clippers ficam estagnados, e seu arremesso eficiente faz dele um bom encaixe com a recém-descoberta identidade da franquia.

26. Denver Nuggets - Joshua Primo, SG

A falta de arremessadores de três e de profundidade na armação foi um problema para os Nuggets, embora seja difícil imaginar mais um ano com tantas lesões para Denver. Ainda assim, eles podem usar mais profundidade na rotação, e você nunca pode ter arremessadores demais para cercar Nikola Jokic.

Primo ainda é um pouco cru e um dos jogadores mais jovens do Draft, mas seu chute de três pode oferecer a ele uma forma de ganhar minutos no curto prazo, e os Nuggets nunca deixaram de fazer decisões pensando no médio prazo e no desenvolvimento dos seus jogadores. Primo parece se encaixar em ambos os cenários, e seria uma boa adição para os Nuggets.

27. Brooklyn Nets - Isaiah Jackson, C

Existe alguma incerteza na posição de armador reserva para os Nets entre Mike James e Spencer Dinwiddie, mas entre Irving e Harden, o time já tem muitos playmakers. A maior dúvida para os Nets é na posição de pivô; DeAndre Jordan é ijogável em grandes jogos, Blake Griffin pode deixar o time, e Nic Claxton é a única opção que sobrou.

Jackson talvez não se encaixe tanto nos moldes de jogador pronto para ajudar os Nets no curto prazo, mas sua capacidade de proteger o aro e habilidades atléticas são especiais, e o espaçamento quase infinito dos Nets completos podem ajudar Jackson a ganhar minutos logo de cara finalizando pontes aéreas e dando tocos - e seu potencial de longo prazo também pode interessar a um time que tem desenvolvido bem seus talentos.

28. Philadelphia 76ers - Quentin Grimes, SG

Uma escolha muito difícil de se palpitar sem saber exatamente os planos da franquia quanto a Ben Simmons, mas os problemas velhos conhecidos são os mesmos: arremesso, arremesso e criação a partir do drible.

Philadelphia adoraria ver Tre Mann caindo, e ainda tem uma seleção razoável de armadores aqui que podem ajudar a dar mais dinamismo para a criação da equipe, mas Grimes é um nome que tem ganho bastante atenção ultimamente - um jogador inteligente e excelente chutador do perímetro com algum tamanho que lhe confere uma certa versatilidade defensiva.

29. Phoenix Suns - Jaden Springer, PG/SG

A grande questão para os Suns no momento é a manutenção de Chris Paul, mas não tem nenhum jogador que possam pegar aqui que vai tapar o buraco caso o futuro Hall of Famer deixe a equipe na offseason. Ainda assim, Phoenix pode perder Cam Payne, e achar um reserva capaz de criar e arremessar é talvez a necessidade mais urgente dos Suns.

Springer não é tão atlético ou dinâmico como Payne, mas é um bom criador com um chute promissor e bom potencial dos dois lados da quadra. Ele pode ajudar os Suns como reserva imediato de Paul e até Booker no curto prazo, e ainda é um dos jogadores mais jovens desse Draft e com bastante potencial - se os Suns desenvolverem Springer como fizeram nos últimos anos com Ayton e Mikal Bridges, ele pode se tornar algo interessante para daqui a uns anos quando Paul deixar o time ou se aposentar. Um dos meus encaixes favoritos de jogador/time nesse final de primeira rodada.

30. Utah Jazz - JT Thor, SF/PF

Utah definitivamente é outro time que pode usar um criador e arremessador dinâmico na armação, e não seria nenhuma surpresa um nome como Joel Ayayi ou Ayo Dosunmu saindo aqui. Honestamente, provavelmente também é um pouco cedo para Thor sair - ele que tem sido cotado principalmente como escolha de segunda rodada.

Mas o Jazz parece em uma encruzilhada quanto a seu futuro ao redor de Rudy Gobert, e Thor é um prospecto cru de alto potencial que pode interessar ao Jazz caso decidam fazer uma certa reformulação. Utah sente falta de jogadores com sua capacidade atlética e jogo físico no perímetro, e ele pode desenvolver em um jogador interessante no futuro do tipo que não tem no elenco atual do Jazz. A essa altura, vale a aposta.

————————————————————————————

E, com isso, nosso Mock Draft chega ao fim. Agora é hora do evento de verdade - e vocês não podem perder nossa cobertura, começando 20h30 na nossa ferramenta em tempo-real para cobrir TODAS as escolhas da primeira rodada.

Espero vocês lá!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL