PUBLICIDADE
Topo

NBA suspense controle antidrogas durante paralisação dos jogos, diz site

Rudy Gobert, jogador do Utah Jazz, foi o primeiro da liga a ser diagnosticado com a covid-19 - Russell Isabella
Rudy Gobert, jogador do Utah Jazz, foi o primeiro da liga a ser diagnosticado com a covid-19 Imagem: Russell Isabella

Do UOL, em São Paulo

16/03/2020 15h21

A NBA e o sindicato dos jogadores chegaram a um acordo para suspender o controle antidrogas enquanto a competição está paralisada por conta do novo coronavírus. A informação é do jornal espanhol Marca.

Geralmente, os atletas passam por seis testes aleatórios de drogas sem aviso prévio, durante e fora de cada temporada, conforme estabelece o artigo 33 da convenção esportiva. Agora, temporariamente, a política antidrogas está suspensa.

Entre as substâncias proibidas pela NBA estão a maconha e esteroides. Em alguns estados norte-americanos, o uso recreativo e medicinal da maconha é permitido, e algumas personalidades têm sido a favor da remoção do item da lista de proibição.

O acordo coletivo da NBA estabelece uma penalidade mínima de dois anos para um teste positivo de drogas. Jogadores com testes positivos para substâncias que melhoram o desempenho esportivo recebem uma penalidade de 25 jogos. Em caso de uma segunda violação, a punição passaria a 55 jogos. Já uma terceira advertência significaria dois anos sem jogar.

Basquete