PUBLICIDADE
Topo

Lula diz que deveriam fazer 'CPI sobre o Bolsonaro e o governo'

Lula em entrevista - Ricardo Stuckert/Divulgação
Lula em entrevista Imagem: Ricardo Stuckert/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

23/06/2022 16h57Atualizada em 23/06/2022 17h20

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou hoje o pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL) para a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a Petrobras. O petista declarou que o que deveria ocorrer era "uma CPI sobre o atual chefe do Executivo e o governo federal."

"O Bolsonaro não tem coragem porque ele tem medo dos acionistas. Ele tem medo porque sabe que não quer ver, não quer mexer. Então, jogou as culpas [dos reajustes] em cima dos governadores, que podem aprovar o ICMS, mas não vai reduzir o preço da gasolina como ele quer. E agora quer fazer uma CPI para quê? Para jogar a culpa em cima da Petrobras?", disse o petista em entrevista à Rádio Difusora do Amazonas.

A culpa é do governo e somente do governo. Como a gente não tem governo porque o Bolsonaro não governa, ele não governa, ele não vai ao Palácio para trabalhar, não trabalha, só faz fake news. Então, eu quero o seguinte: deveria fazer uma CPI sobre o Bolsonaro, sobre o governo, sobre as mentiras do governo. Lula (PT), ex-presidente, em entrevista

O ex-presidente também apontou que o governo federal está tentando destruir e desmantelar o trabalho da Petrobras para poder privatizar a estatal. Neste mês, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a margem de lucro da Petrobras e afirmou que existe apoio popular "muito grande" para privatizar a estatal. Nesta semana, José Mauro Coelho renunciou ao comando da empresa em meio a pressões por conta do último reajuste da gasolina e do diesel nas distribuidoras.

"Veja então, eles estão tentando destruir a Petrobras a cada passo. Tentar destruir a imagem, crescimento, investimento. Já privatizaram os gasodutos que nós tínhamos feito. Já privatizaram a BR com o argumento para a população que se tivessem muitas empresas vendendo gasolina ela seria mais barata", disse Lula.

Lula ainda comparou o posicionamento de Bolsonaro com o desejo de abrir a CPI da Petrobras com colocar em dúvida a eficiência das urnas eletrônicas, como realizado frequentemente, sem provas, pelo mandatário.

"CPI contra a Petrobras para quê? Para tentar jogar a culpa... É como a urna eletrônica, percebe? Esse cidadão foi eleito desde 1998 com o voto eletrônico. 1998, 2002, 2006, 2010, 2014, 2018. Por que agora ele está jogando culpa no voto eletrônico? Na verdade, o que ele tá fazendo é o que o [Donald] Trump fez nos Estados Unidos. Ele está tentando criar uma confusão na pessoa, tentar jogar suspeita onde não tem suspeita, por que se tivesse suspeita não teria sido presidente em 2018, a Dilma não teria sido presidente, por que se tivesse que roubar, seria contra o PT."

Para Lula, Bolsonaro sabe que será "derrotado" pelo povo brasileiro no pleito deste ano.

"Esse cidadão [Bolsonaro] está tentando mentir para o povo para que o povo justificar, quem sabe, uma bobagem qualquer. Por que ele não está com medo, na verdade, não é da urna eletrônica, é do povo brasileiro. Ele está sabendo que o povo vai derrotá-lo e, por isso, quer a CPI da Petrobras. O que ele quer é confusão. É aquele cara que entra em campo e não quer jogar, ele quer atrapalhar o jogo."

Pesquisa eleitoral

Pesquisa Ideia divulgada hoje pela revista Exame aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera as intenções de voto no primeiro turno, com 45% na pesquisa estimulada — quando o entrevistado recebe uma lista com os nomes dos pré-candidatos. O petista é seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem 36%.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece com 7%; a senadora Simone Tebet (MDB) tem 3%; e o deputado federal André Janones (Avante), 1%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Ciro, Tebet e Janones estão tecnicamente empatados.