PUBLICIDADE
Topo

Exame/Ideia em SP: Haddad lidera com 27%, Tarcísio tem 17%, e França, 14%

Do UOL, em São Paulo

09/06/2022 08h25Atualizada em 09/06/2022 10h17

Pesquisa do Instituto Ideia, contratada e publicada pela revista Exame, aponta o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) na liderança da disputa pelo governo de SP, com 27% das intenções de voto no cenário principal da pesquisa estimulada —quando os entrevistados recebem uma lista prévia com os nomes dos pré-candidatos.

O ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) tem 17%; o ex-governador Márcio França (PSB), 14%, e o governador Rodrigo Garcia (PSDB), 11%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Tarcísio, França e Garcia estão tecnicamente empatados.

A lista segue com o ex-prefeito de São José dos Campos Felício Ramuth (PSD), o deputado federal Vinícius Poit (Novo) e o ex-prefeito de Santana do Parnaíba Elvis Cezar (PDT), todos com 1%. O ex-ministro Abraham Weintraub (PMB) ficou com 0,4%; Gabriel Colombo (PCB), com 0,3%, e Altino Junior (PSTU), com 0,1%. Esses seis pré-candidatos estão empatados, dentro da margem de erro.

Ninguém, branco e nulo somam 15%, e os que não sabem em quem votar, 13%.

Essa foi a primeira pesquisa do Instituto Ideia para o governo de São Paulo. O levantamento ouviu 1.200 no estado por telefone entre os dias 3 e 8 de junho. A pesquisa custou R$ 22.876,00. O intervalo de confiança é de 95% e o registro junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é SP-08096/2022.

Primeiro turno

Cenário 1

  • Fernando Haddad (PT): 27%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 17%
  • Márcio França (PSB): 14%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 11%
  • Felício Ramuth (PSD): 1%
  • Vinícius Poit (Novo): 1%
  • Elvis Cezar (PDT): 1%
  • Abraham Weintraub (PMB): 0,4%
  • Gabriel Colombo (PCB): 0,3%
  • Altino Junior (PSTU): 0,1%
  • Ninguém/branco/nulo: 15%
  • Não sabem: 13%

Cenário 2 (sem Márcio França)

  • Fernando Haddad (PT): 31%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 17%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 14%
  • Vinícius Poit (Novo): 2%
  • Felício Ramuth (PSD): 1%
  • Elvis Cezar (PDT): 1%
  • Abraham Weintraub (PMB): 0,4%
  • Gabriel Colombo (PCB): 0,3%
  • Altino Junior (PSTU): 0,2%
  • Ninguém/branco/nulo: 17%
  • Não sabem: 16%

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea —quando os entrevistados não recebem uma lista prévia de pré-candidatos —, Haddad lidera com 15% das intenções de voto. França, Tarcísio e Garcia têm empate técnico, dentro da margem de erro.

Veja o resultado a seguir:

  • Fernando Haddad (PT): 15%
  • Márcio França (PSB): 7%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 4%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 3%
  • João Doria (PSDB): 2%
  • Elvis Cezar (PDT): 1%
  • Felício Ramuth (PSD): 0,3%
  • Geraldo Alckmin (PSB): 0,3%
  • Vinícius Poit (Novo): 0,1%
  • Altino Junior (PSTU): 0,1%
  • Outro: 0,4%
  • Ninguém/branco/nulo: 23%
  • Não sabem: 44%

Segundo turno

O Instituto Ideia também fez seis simulações de segundo turno. Haddad vence Garcia, empata tecnicamente com Tarcísio e empata numericamente com França.

Contra Garcia e Tarcísio, França fica numericamente à frente, mas empata, dentro da margem de erro; Tarcísio fica à frente de Garcia numericamente, mas também há empate técnico.

Veja os resultados a seguir:

Cenário 1

  • Fernando Haddad (PT): 38%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 29%
  • Ninguém/branco/nulo: 22%
  • Não sabem: 12%

Cenário 2

  • Fernando Haddad (PT): 36%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 31%
  • Ninguém/branco/nulo: 23%
  • Não sabem: 10%

Cenário 3

  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 32%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 30%
  • Ninguém/branco/nulo: 20%
  • Não sabem: 19%

Cenário 4

  • Márcio França (PSB): 34%
  • Fernando Haddad (PT): 34%
  • Ninguém/branco/nulo: 18%
  • Não sabem: 14%

Cenário 5

  • Márcio França (PSB): 37%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 33%
  • Ninguém/branco/nulo: 18%
  • Não sabem: 12%

Cenário 6

  • Márcio França (PSB): 38%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 33%
  • Ninguém/branco/nulo: 13%
  • Não sabem: 16%

Sobre o instituto

O Instituto Ideia, antigo Ideia Big Data, foi fundado em 2011 e até 2018 realizava pesquisas eleitorais para divulgação exclusiva para seus clientes. Desde julho de 2020, o Ideia mantém uma parceria com a revista Exame, a qual financia e divulga seus levantamentos sobre intenções de voto. Segundo o próprio Ideia, os métodos utilizados para os levantamentos variam. O Ideia se diz "agnóstico em termos de metodologia" e faz levantamentos eleitorais usando qualquer método.