PUBLICIDADE
Topo

Arthur Virgílio diz que PSDB como alternativa 'está virando pó'

Eduardo Leite, Arthur Virgílio e João Doria nas prévias - Divulgação
Eduardo Leite, Arthur Virgílio e João Doria nas prévias Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

23/05/2022 17h05

Após o anúncio de que João Doria (PSDB) está deixando a corrida à presidência, o ex-prefeito de Manaus e pré-candidato ao Senado Arthur Virgílio Neto disse que o PSDB como uma alternativa nos olhos do povo "está virando pó". Além disso, na mesma entrevista à CNN Brasil, o tucano defendeu Doria contra "contestação interna" e criticou terceira via.

Ao ser questionado sobre o futuro do PSDB como partido e sua presença nessa eleição, Virgílio afirmou que os tucanos devem prezar seu legado, já que "sempre somos quem ganhou ou, se perdemos, quem ficou em segundo". O ex-prefeito de Manaus foi definitivo na sua posição de que o partido deve ter um candidato à presidência.

"Peço ao PSDB que ele preze seu legado, sempre somos quem ganhou ou, se perdemos, quem ficou em segundo. Sempre fomos vistos pelo povo como uma alternativa, mas isso está virando pó", falou o político, adicionando: "O partido nasceu para ser grande - nosso partido nasceu para ter candidato à presidência. Não nasceu para fazer qualquer papel que não fosse o mais próximo da vitória o possível".

No quesito da candidatura de João Doria, Arthur Virgílio defendeu que o paulistano "tentou fazer o trabalho dele, mas, sempre houve uma contestação interna". O pré-candidato a senador também opinou que o PSDB está acreditando em "solução milagrosa".

"O Doria foi candidato, tentou fazer o trabalho dele, mas, sempre houve uma contestação interna - e eu não sei se outro nome deixará de ter contestação interna. Há uma polorização muito dura de ser vencida entre o presidente Lula e o presidente Bolsonaro. Vejo que o partido me parece estar acreditando em uma solução milagrosa", afirmou.

Virgílio relembrou, também, que Eduardo Leite (PSDB), que poderia ser outra opção de candidato, já havia posicionado-se, afirmando que respeitava as prévias - processo de eleição dentro do partido, vencido por Doria.

"Ressuscitar o Leite? O Leite declarou que respeitava as prévias, será que ele vem bem? Será que isso é bem-visto? Tão jovem e já tendo tanta firmeza na manutenção de sua palavra", questionou.

Tucano teceu críticas à ideia de "terceira via unida"

Na entrevista, o pré-candidato a senador também opinou sobre possível união da terceira via sob um único candidato, que possivelmente pode ser Simone Tebet (MDB). No mesmo momento, também criticou a pré-candidatura de Luciano Bivar (União).

"Eu jamais vi a terceira via unida. Eu via a União Brasil lançando, não tenho nada contra ele, mas Luciano Bivar para presidente da República me parece uma brincadeira, não me parece que estejam falando realmente sério", disse Virgílio.

"A senadora Tebet, ótima senadora, pessoa que poderia se sair muito bem na execução da presidência, mas ela tem a possibilidade de ganhar? Vai entrar em campo quem? Uma pessoa comum ou uma pessoa que vai resolver o problema que foi criado pelo Doria?", questionou também.

Ainda assim, mesmo elogiando Tebet, Arthur Virgílio revelou sua posição de dúvida em relação à sua possibilidade de "colocar Lula ou Bolsonaro fora do segundo turno".

"Se o partido decidir isso, ela terá meu voto, mas eu me pergunto, ela [Simone Tebet] é candidata para colocar Lula ou Bolsonaro fora do segundo turno?", questionou.