PUBLICIDADE
Topo

Exame/Ideia: Lula lidera com 41%; Bolsonaro tem 32%; Ciro, 9%; Doria, 2%

Do UOL, em São Paulo

20/05/2022 09h21Atualizada em 20/05/2022 14h01

Pesquisa Exame/Ideia divulgada na noite de ontem aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as intenções de voto no primeiro turno, com 41% no principal cenário da pesquisa estimulada —quando o entrevistado recebe uma lista com os nomes dos pré-candidatos. Ele é seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem 32%.

O terceiro lugar é ocupado pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que tem 9% das intenções de voto.

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) tem 2%; a senadora Simone Tebet (MDB), a economista Sofia Manzano (PCB), o deputado federal André Janones (Avante) e o cientista político Luiz Felipe d'Avila (Novo) têm 1% cada. Considerando a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, eles empatam tecnicamente.

O ex-deputado José Maria Eymael (DC), a sindicalista Vera Lúcia (PSTU), o coach Pablo Marçal (Pros), o líder de movimento social Leonardo Péricles (UP), o deputado federal Luciano Bivar (União Brasil) e o ex-ministro Aldo Rebelo (PDT) não chegaram a 1%.

Apesar de o nome de Rebelo ter sido testado, ele não deve ser candidato à Presidência da República, visto que está no mesmo partido de Ciro.

Brancos e nulos somam 4%, e aqueles que não sabem, 8%.

Não é possível fazer uma comparação com o levantamento anterior, divulgado em abril, porque a lista de pré-candidatos é diferente. Naquela ocasião, Lula tinha 42% das intenções de voto; Bolsonaro, 33%; Ciro, 10%; Doria, 3%; Tebet, Janones, Manzano, Eymael e Péricles 1% cada; d'Avila, Vera, Bivar e Rebelo não chegaram a 1%.

O levantamento ouviu 1.500 pessoas por telefone entre os dias 14 e 19 de maio. O índice de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01734/2022.

Cenário 1

  • Lula (PT): 41%
  • Jair Bolsonaro (PL): 32%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • João Doria (PSDB): 2%
  • Simone Tebet (MDB): 1%
  • Sofia Manzano (PCB): 1%
  • André Janones (Avante): 1%
  • Luiz Felipe d'Avila (Novo): 1%
  • José Maria Eymael (DC): 0,4%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0,3%
  • Pablo Marçal (Pros): 0,2%
  • Leonardo Péricles (UP): 0,1%
  • Luciano Bivar (União Brasil): 0,1%
  • Aldo Rebelo (PDT): 0,1%
  • Ninguém/Branco/Nulo: 4%
  • Não sabe: 8%

Cenário 2

O levantamento também considerou um segundo cenário com a presença do ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) no lugar de Doria.

Recentemente, o UOL mostrou que o político se movimentou visando "driblar" o nome de Doria, vencedor das prévias tucanas para ser candidato ao Palácio do Planalto. Depois, Leite recuou da campanha paralela e divulgou uma carta defendendo o nome do correligionário.

  • Lula (PT): 40%
  • Jair Bolsonaro (PL): 33%
  • Ciro Gomes (PDT): 8%
  • Eduardo Leite (PSDB): 3%
  • Simone Tebet (MDB): 1%
  • Sofia Manzano (PCB): 1%
  • José Maria Eymael (DC): 0,5%
  • André Janones (Avante): 0,5%
  • Luiz Felipe d'Avila (Novo): 0,4%
  • Pablo Marçal (Pros): 0,3%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0,1%
  • Aldo Rebelo (PDT): 0,1%
  • Ninguém/Branco/Nulo: 4%
  • Não sabe: 10%

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea de intenção de voto —quando a lista de pré-candidatos não é apresentada—, Lula também aparece na liderança com 34% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 27%.

Ciro tem 4%, e o ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) e Doria têm 1% cada. Oficialmente, Moro não é mais pré-candidato à Presidência desde que deixou o Podemos e migrou para o União Brasil.

Janones, Leite, Tebet, Manzano, d'Avila, Eymael e Rebelo não chegaram a 1%. Todos esses pré-candidatos empatam, dentro da margem de erro, com Ciro, Moro e Doria.

Brancos e nulos somam 6%, e não sabem, 24%.

Veja abaixo:

  • Lula (PT): 34%
  • Jair Bolsonaro (PL): 27%
  • Ciro Gomes (PDT): 4%
  • Sergio Moro (União Brasil): 1%
  • João Doria (PSDB): 1%
  • André Janones (Avante): 0,4%
  • Eduardo Leite (PSDB): 0,3%
  • Simone Tebet (MDB): 0,3%
  • Sofia Manzano (PCB): 0,3%
  • Luiz Felipe d'Avila (Novo): 0,2%
  • José Maria Eymael (DC): 0,1%
  • Aldo Rebelo (PDT): 0,1%
  • Outros: 0,3%
  • Ninguém/Branco/Nulo: 6%
  • Não sabe: 24%

Segundo turno

A pesquisa também testou cinco possíveis cenários para um eventual segundo turno, com Lula saindo vencedor nas três disputas em que seu nome é colocado. Contra Bolsonaro, o petista ganharia por 46% a 39%, uma distância de sete pontos percentuais. No levantamento de abril, Lula marcava 48% e o atual chefe do Executivo, 39%, diferença de nove pontos percentuais.

Bolsonaro empata tecnicamente com Ciro e vence Doria na simulação.

Cenário 1

  • Lula (PT): 46%
  • Bolsonaro (PL): 39%
  • Brancos/nulos: 9%
  • Não sabem: 6%

Cenário 2

  • Lula (PT): 48%
  • Doria (PSDB): 20%
  • Brancos/nulos: 26%
  • Não sabem: 6%

Cenário 3

  • Ciro (PDT): 39%
  • Bolsonaro (PL): 37%
  • Brancos/Nulos: 17%
  • Não sabem: 7%

Cenário 4

  • Lula (PT): 43%
  • Ciro (PDT): 29%
  • Brancos/nulos: 23%
  • Não sabem: 5%

Cenário 5

  • Bolsonaro (PL): 38%
  • Doria (PSDB): 28%
  • Brancos/nulos: 27%
  • Não sabem: 7%

Sobre o instituto

O Instituto Ideia, antigo Ideia Big Data, foi fundado em 2011 e até 2018 realizava pesquisas eleitorais para divulgação exclusiva para seus clientes. Desde julho de 2020, o Ideia mantém uma parceria com a revista Exame, que financia e divulga seus levantamentos sobre intenções de voto. Segundo o próprio Ideia, os métodos utilizados para os levantamentos variam. O Ideia se diz "agnóstico em termos de metodologia" e faz levantamentos eleitorais usando qualquer método.