PUBLICIDADE
Topo

Após trocas de farpas no Twitter, Ciro e Duviver discutem também em live

20.mai.22 - Gregório Duvivier e Ciro Gomes debatem em live - Reprodução/YouTube
20.mai.22 - Gregório Duvivier e Ciro Gomes debatem em live Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

20/05/2022 20h39

O encontro virtual entre o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, e o ator e humorista Gregório Duvivier, começou com elogios trocados, mas logo o debate subiu o tom e repetiu as farpas enviadas um ao outro pelo Twitter ao longo da semana. Ao fim da live, eles encontraram um tom mais ameno e discutiram, de forma mais calma, as candidaturas à Presidência e alinhamentos políticos.

Em um episódio de Greg News, programa de Duvivier na HBO, o apresentador declarou ser favorável à eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) este ano. Ciro falou hoje na live que dar preferência ao petista é "uma coisa contra mim" e disse que o petista é "um corrupto".

Os dois também discutiram sobre o teor de checagem do programa e as falas do político quando ele reagiu em vídeo ao episódio. "Tinha muita mentira ali, desculpa. Chamar de erro factual é muito doce", acusou Ciro.

Já Duvivier disse que o oponente no debate é "chato para caramba, chama a pessoa e não deixa ela falar [...] Você tem debatido sozinho, briga com a sombra".

Para o ator, Ciro não é contra a corrupção. "Você quer protagonismo. Você não tem problema com corrupção, olha os seus aliados. O que tem em comum Cabo Daciolo, [Luciano] Bivar, [Aldo] Rebelo?", questionou.

O presidenciável sugeriu que Duvivier estava desinformado sobre Lula e, por isso, deveria "demitir seus assessores publicamente" e está "carregando mágoas".

"Você está fazendo jogada ensaiada", respondeu quando o ator falou que o petista havia sido inocentado. "Você caiu como um patinho, levando as pessoas a votar por medo do fascismo. E [Jair] Bolsonaro, do outro lado, levando as pessoas a votar por medo do comunismo", afirmou.

Após trocas de acusações e ofensas, Ciro disse que aguenta pois não estava "a fim de briga". O ator, então, concordou e falou que "detesta" desentendimentos.

"Você parece adorar desde o começo, mas vou deixar para lá. Eu lhe magoei involuntariamente. A gente, da política, não pessoaliza, é nosso treinamento", afirmou o político.

No horário marcado para terminar a live, Duvivier disse ter ficado decepcionado e Ciro falou ter sido alvo de "insinuações malévolas".

O presidenciável disse que os artistas precisam ter cuidado "ao manejar esses assuntos, porque Lula é um mestre, campeão de truque, ele faz um cara como você achar que ele é a solução" e negou que seria ministro no governo do petista caso ele seja reeleito.

Já com os ânimos mais calmos, o político do PDT rejeitou a ideia de que perderia no primeiro turno da eleição e falou que a única candidatura que apoia para o segundo turno é a dele próprio. Ao se despedirem, Ciro tornou a elogiar o caráter de Duvivier.