PUBLICIDADE
Topo

Paraná Pesquisas em AL: Rodrigo Cunha lidera, seguido de perto por Palmeira

Senador Rodrigo Cunha e Rui Palmeira - Waldemir Barreto/Agência Senado e Reprodução/Facebook
Senador Rodrigo Cunha e Rui Palmeira Imagem: Waldemir Barreto/Agência Senado e Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

03/05/2022 21h25

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, contratado pela TV Pajuçara e divulgado hoje, aponta o senador Rodrigo Cunha (União Brasil) na liderança pelo governo de Alagoas, com 28,6%. Rui Palmeira (PSD) aparece em segundo lugar, com 22,9%.

A disputa está acirrada. A diferença entre os dois candidatos é de 5,7 pontos percentuais, mas pode ser reduzida a até 0,5 pontos percentuais por conta da margem de erro, que é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em seguida, aparecem os deputados estaduais Paulo Dantas (MDB) e Antonio Albuquerque (Republicanos), com 17% e 6,1%, respectivamente. Já o ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Alagoas, Regis Cavalcante (Cidadania), tem 2,5% das intenções.

O Paraná Pesquisas ouviu 1.510 eleitores com 16 anos ou mais entre 27 de abril e 2 de maio em 33 municípios alagoanos. As entrevistas foram feitas pessoalmente. Segundo o instituto, o índice de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número AL-02627/2022.

Veja a seguir os cenários testados:

Cenário 1 - Estimulada

  • Rodrigo Cunha (União Brasil) - 28,6%
  • Rui Palmeira (PSD) - 22,9%
  • Paulo Dantas (MDB) - 17%
  • Antonio Albuquerque (Republicanos) - 6,1%
  • Regis Cavalcante (Cidadania)- 2,5%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 15,5%
  • Não sabe ou Não respondeu - 7,5%

Cenário 2 - Espontânea

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados não recebem uma lista de pré-candidatos para escolher em quem votariam, a maioria dos eleitores (74,6%) não responderam ou disseram não saber em quem votar. Com a margem de erro de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos, todos os candidatados citados ficaram empatados, com exceção de Regis Cavalcante (Cidadania), que aparece com 0,1%.

  • Renan Filho (MDB) - 5,8%
  • Paulo Dantas (MDB) - 4,3%
  • Rodrigo Cunha (União Brasil) - 3,3%
  • Rui Palmeira (PSD) - 1,1%
  • Antonio Albuquerque (Republicanos) - 0,8%
  • Regis Cavalcante (Cidadania) - 0,1%
  • Outros nomes citados - 1,5%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 8,5%
  • Não sabe ou Não respondeu - 74,6%

Segundo turno

O instituto também testou cenários de segundo turno. Foram três possibilidades previstas, com disputas que incluem os três primeiros colocados na pesquisa de primeiro turno. Rui Palmeira (PSD) venceria Paulo Dantas (MDB), por 43,3% a 26,9%, mas perderia para Rodrigo Cunha (União Brasil) - uma disputa de 40,7% a 34,7%. Cunha também venceria Paulo Dantas (MDB), com 46,2% contra 25,8%.
Cenário 1 - Rui Palmeira x Paulo Dantas
  • Rui Palmeira (PSD) - 43,3%
  • Paulo Dantas (MDB) - 26,9%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 21,7%
  • Não sabe ou Não respondeu - 8,1%
Cenário 2 - Rodrigo Cunha x Paulo Dantas
  • Rodrigo Cunha (União Brasil) - 46,2%
  • Paulo Dantas (MDB) - 25,8%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 19,7%
  • Não sabe ou Não respondeu - 8,3%
Cenário 3 - Rodrigo Cunha x Rui Palmeira
  • Rodrigo Cunha (União Brasil) - 40,7%
  • Rui Palmeira (PSD) - 34,7%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 18,1%
  • Não sabe ou Não respondeu - 6,5%

Disputa para o Senado

O levantamento também abordou a disputa do Senado por Alagoas. No primeiro cenário testado, o ex-governador Renan Filho (MDB) fica mais de 20 pontos percentuais a frente do ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTB), cada um pontuando 45,8% e 22,5%, respectivamente.

Mas, quando a pesquisa permitiu que os entrevistados citassem mais de um candidato, o cenário mudou. Nesse caso, Collor aparece com 39,1% e Renan Filho com 28,3%, e estaria empatado tecnicamente com Mário Agra (PSOL), que tem 26,2%. Já Davi Davino Filho (PP), que aparece com 22,3%, pode alcançar o candidato do PSOL na margem de erro - que é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos.

Nas eleições deste ano, apenas uma cadeira do Senado estará em disputa por estado. Ou seja: cada eleitor terá direito a um voto para senador.

Confira os cenários testados

Cenário 1 - Estimulada

  • Renan Filho (MDB) - 45,8%
  • Fernando Collor (PTB) - 22,5%
  • Davi Davino Filho (PP) - 14,1%
  • Mário Agra (PSOL) - 1,7%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 11,8%
  • Não sabe ou Não respondeu - 4,2%

Cenário 2 - Citando dois candidatos

  • Fernando Collor (PTB) - 39,1%
  • Renan Filho (MDB) - 28,3%
  • Mário Agra (PSOL) - 26,2%
  • Davi Davino Filho (PP) - 22,3%
  • Nenhum, Branco ou Nulo - 10,3%
  • Não sabe ou Não respondeu - 4,4%

Sobre o Paraná Pesquisas

O Paraná Pesquisas é uma empresa de Curitiba, fundada em 1990. Realizou seu primeiro levantamento sobre intenções de voto para presidente em 2013 e, desde então, divulga pesquisas eleitorais pagas com recursos próprios ou de financiadores diversos. Na eleição de 2018, o instituto fez pesquisas com entrevistas presenciais de eleitores em suas casas financiadas pela empresa de consultoria de investimentos Empiricus e pela Fundação Presidente Jânio Quadros, ligada ao PRTB.

Atualmente, o Paraná Pesquisas também realiza levantamentos por telefone, com operadores treinados conversando com eleitores. O instituto informou ao UOL que realiza pesquisas usando diferentes métodos, a depender do que foi acordado com o financiador do levantamento.