PUBLICIDADE
Topo

Destretando

O que é a pegada de carbono? E justiça climática? Glossário ensina termos

Getty Imagens
Imagem: Getty Imagens

Paula Rodrigues

De Ecoa, em São Paulo

04/08/2020 04h00

São muitos os termos usados quando o assunto é meio ambiente. "Tem alguns motivos que fazem as pessoas se afastarem dessa causa. Uma delas é que esse é um tema muito técnico. E isso, por si só, costuma afastar as pessoas", diz Luciano Frontelle, ambientalista e um dos criadores do Clímax Brasil, um coletivo que mobiliza jovens para pensarem sobre o que fazer para conter as mudanças climáticas.

Pensando em aproximar o assunto dos leitores, Ecoa separou um glossário de palavras para explicar melhor o que elas significam e por que devemos nos importar com o meio ambiente.

Aquecimento global: É o aumento da temperatura média da Terra. Significa, literalmente, que o planeta está esquentando. A causa do aquecimento global está ligada à fenômenos naturais e a ações humanas que emitem gases de efeito estufa (GEE)

Crise/Emergência climática: É um jeito mais atual de se referir a situação em que estamos em relação às consequências das mudanças no clima da Terra. A ideia é que esse termo deixe mais claro a contribuição negativa do ser humano para o aquecimento global.

Desenvolvimento sustentável: Termo cunhado pela primeira vez no Relatório Nosso Futuro Comum, lançado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU (Organização das Nações unidas), em 1987. Segundo o documento "desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras gerações de atender suas próprias necessidades."

Desmatamento: É a remoção em grande escala da vegetação de uma área considerável.

El Niño: É um fenômeno climático em as águas do Oceano Pacífico sofrem um aquecimento fora do normal. No Brasil, isso acaba tendo como consequência as temporadas de seca e chuvas mais intensas em áreas distintas.

Gases do efeito estufa: São gases que compõem a atmosfera da Terra. Os mais importantes são o vapor d'água (H2O), dióxido de carbono (CO2), metano (CH4) e o óxido nitroso (N2O).Impacto ambiental: É a consequência que as ações humanas podem ter no meio ambiente. Geralmente, usa-se para falar do impacto negativo causado por seres humanos.

Justiça climática (ou justiça ambiental): É um conceito que traça relação entre causas ambientais e sociais. A ideia é a de que, por estarmos em uma sociedade desigual, são as minorias sociais que sofrerão as piores consequências da crise climática e também as que têm menos responsabilidade sobre a degradação do meio ambiente.

Mitigar emissões: Significa reduzir o volume de gases de efeito estufa que emitimos.

Pegada de carbono: É a quantidade de gases de efeito estufa (GEE) que uma pessoa, empresa, organização, produto, entre outros emite a partir de suas ações.

Racismo ambiental: Termo usado pela primeira vez em 1981 por Benjamin Franklin Chavis Jr., uma das principais lideranças negras norte-americanas na luta pelos direitos civis e ambientais do país. Segundo o próprio, racismo ambiental "é a discriminação racial no direcionamento deliberado de comunidades étnicas e minoritárias para exposição a locais e instalações de resíduos tóxicos e perigosos, juntamente com a exclusão sistemática de minorias na formulação, aplicação e remediação de políticas ambientais."

Destretando