PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Opinião


Opinião

Mulheres Maduras começam a ligar o FODA-SE (e puxam o bonde das poderosas)

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Maria Cândida

Maria Cândida

É jornalista de TV desde 1994. Atualmente na TV Globo, é criadora de conteúdo Mulher Ageless com um quadro Saúde 40+ no programa Bem Estar. Também apresenta o quadro Sábado Curioso, para o É De Casa. Grava tudo no seu celular. Multiplataforma, é youtuber e Influenciadora 40+ nas suas redes sociais.

30/12/2020 04h00

Eu sou a Maria Cândida, uma mulher de 49 anos e tenho orgulho da minha idade, porque foi ela que me trouxe até aqui. É exatamente assim que inicio meus vídeos. Já fui chamada de velha, já menti a idade para homem com medo de não ser desejada, já duvidei que pudesse vestir qualquer roupa em que me sentisse bem, já escondi marcas da idade no meu corpo.

Enfim, como a maioria das mulheres, hoje maduras, cresci e fui treinada pelo mundo com a lavagem cerebral machista do "não pode", do "não fica bem na sua idade", do "não não não". E digo não a quem fala não.

Ouvi dias atrás de um amigo em quem confio muito: depois que você ligou o foda-se ficou bem mais interessante. E, modéstia à parte, concordo. Quanto mais falo, mais me liberto, mais me sinto segura, mais tenho certeza de que é depois dos 40, 50 que a gente começa a viver uma das melhores fases da vida. Isso se a gente trabalha a transformação e mudança na cabeça. Se não fizer isso, pode acabar na pira com o blá blá blá sem fim.

Dica da Maria: faça o Diário da Maturidade. Eu faço! No meu canal no YT (Maria Candida), ensino esse treinamento de reafirmação revisando experiências diárias acertadas que foram consequência de um posicionamento maduro.

Com base nessa reinvenção depois dos 40, que demorou pra mim mais de 5 anos, a cada dia estou mais livre de estereótipos de idade e quero conectar e ajudar a libertar mulheres da minha geração nesse sentido, porque o que passamos é muito injusto. Isso porque não vou falar, neste texto, de violência psicológica e doméstica que mulher sofre com machos que enchem o peito nas babaquices de "vou te trocar por duas de 20".

Um dado importante para a mulher e que merece total atenção é que a maturidade exige mais cuidados com a saúde. Depois dos 40 começa a queda de hormônios e queda de tudo (socorrooooo!): massa muscular, colágeno, metabolismo mais lento. Mas tenho certeza absoluta que se a mulher revisa tudo agora, chegará na menopausa, que acontece por volta dos 48, 50, muito melhor.

Eu já estou no climatério e neste ano tive sintomas fortes da aproximação da menopausa. Comecei a fazer reposição hormonal há 2 meses e melhorei demais. Outro tema: temos que eleger mulheres que pensem e lutem pelas necessidades da mulher. Reposição hormonal, congelamento de óvulos, tudo isso, tem que ser mais do que de graça.

A minha geração será uma das primeiras com mais expectativa de vida no pós menopausa. Os avanços da biomedicina nesta década serão avassaladores. A inteligência artificial mais engenharia genética acenam com promessas incríveis. Obviamente que países pobres como o nosso, sem assistência básica às mulheres maduras pobres, ficarão para trás. Mas tenho fé que o mundo avançará e seremos obrigados a mudar.

Para finalizar, pense rápido na minha pergunta: quantas mulheres maduras te falaram em 2020, o ano do caos versus consciência, que são PODEROSAS e estão ligando o FODA-SE para se priorizar?

Se você insistir em falar que nenhuma, não acredito. Não é possível que você não tenha visto nenhum post, lido algum artigo sobre isso. Se não viu, vai no meu insta (@mariacandidatv) que tem um monte.

Eu sou uma ativista da Mulher Ageless 40+ (as que não se identificam mais com a idade do RG e se sentem pertencentes a TODAS as idades). A idade cronológica realmente não é meu marcador... Sou uma 49 aberta para tudo. Vem comigo?

Opinião