PUBLICIDADE
Topo

Ex-ator mirim da Globo viraliza ao se vingar de caminhão lento na esquerda

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/12/2021 04h00Atualizada em 10/12/2021 23h12

Ex-ator mirim da TV Globo, onde interpretou o personagem Quinzinho da novela "Eterna Magia" em 2007, Guillermo Hundadze hoje é youtuber do canal GUI50. Em uma das publicações mais recentes, no ar desde 23 de novembro, ele "se vinga" do motorista de um caminhão que trafega na pista da esquerda e não lhe dá passagem.

Neste vídeo, que viralizou e já acumula mais de 6 milhões de visualizações, Hundadze se aproxima do utilitário em uma rodovia não identificada, trafegando a pouco mais de 100 km/h. Ele dá sinais de luz e chega a buzinar, porém o condutor do caminhão continua na mesma faixa. O jovem, então, dá seta e faz a ultrapassagem pela direita.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Em seguida, Guillermo volta para a esquerda, posiciona-se à frente do caminhão e reduz a velocidade para cerca de 80 km/h - não é possível verificar o limite da via naquele trecho.

Hoje com pouco mais de 20 anos, Hundadze dirige em alta velocidade em vias públicas nos vídeos do seu canal - Reprodução - Reprodução
Hoje com pouco mais de 20 anos, Hundadze dirige em alta velocidade em vias públicas nos vídeos do seu canal
Imagem: Reprodução

"Você quer brincar? Aguenta. Agora você vai andar a 10 km/h para deixar de ser trouxa", diz. Após alguns segundos, o caminhoneiro ameaça "devolver" a ultrapassagem e o youtuber volta a acelerar e se distancia.

São muitos os vídeos em que Hundadze "cola" na traseira de veículos mais lentos trafegando na esquerda, sob a alegação de que seriam obrigados por lei a dar passagem. Ele, inclusive, criou um adesivo com a frase "Se não andar, eu empurro".

Guillermo criou adesivo com a frase 'Se não andar, eu empurro'; ele 'cola' na traseira de veículos mais lentos - Reprodução - Reprodução
Guillermo criou adesivo com a frase 'Se não andar, eu empurro'; ele 'cola' na traseira de veículos mais lentos
Imagem: Reprodução

Conforme o advogado Marco Fabricio Vieira, integrante do Cetran-SP (Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo) e autor do livro "Gestão Municipal de Trânsito", de fato o condutor do utilitário deveria ter liberado a faixa da esquerda. Como não o fez, cometeu infração de natureza média, que prevê multa de R$ 130,16 mais quatro pontos na respectiva CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Segundo Vieira, Guillermo deveria ser punido pela mesma razão, além de ter cometido uma segunda infração média: ultrapassagem pela direita, seguida pelo retorno à pista da esquerda. Dessa forma, estaria sujeito a pagar R$ 260,32 e levar oito pontos no prontuário.

"Segundo o CTB [Código de Trânsito Brasileiro], quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, as da direita são destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada. Já as faixas da esquerda servem à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade", diz o especialista, salientando que a regra vale inclusive caso o motorista a ser ultrapassado estiver no limite de velocidade ou até acima dele.

Em vídeo mais antigo, Guillermo Hundadze aparece acelerando moto a quase 140 km/h na contramão - Reprodução - Reprodução
Em vídeo mais antigo, Guillermo Hundadze aparece acelerando moto a quase 140 km/h na contramão
Imagem: Reprodução

Marco Fabrício complementa, afirmando que o carro mais lento deverá se deslocar para a direita sem acelerar, de forma a facilitar a ultrapassagem. Além disso, o veículo em maior velocidade pode pedir passagem por meio de lampejos da luz alta "por breve período de tempo". Também está autorizado "leve toque" na buzina, desde que o veículo esteja trafegando fora de áreas urbanas.

"Já a utilização da luz de indicação de direção seve para indicar mudança de faixa. Logo, para solicitação de passagem na mesma faixa, embora seja comum, a seta é dispensável pela legislação de trânsito".

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) também recomenda liberar "imediatamente" a faixa da esquerda para a ultrapassagem de automóveis mais rápidos, sob pena de enquadramento por infração média.

A corporação destaca, ainda, que "todos os condutores deverão deixar livre a passagem pela faixa da esquerda, indo para a direita da via e parando, se necessário, se encontrarem viaturas policiais, ambulâncias ou veículos destinados a socorro de incêndio, com os dispositivos de alarme sonoro e de iluminação intermitente acionados".

O descumprimento da orientação caracteriza, nesse caso, infração gravíssima, punível com multa de R$ 293,47, acrescida de sete pontos na habilitação.

Globo já denunciou aceleradas de ex-ator

Guillermo ainda criança, caracterizado como o personagem Quinzinho que interpretou em novela global - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Guillermo ainda criança, caracterizado como o personagem Quinzinho que interpretou em novela global
Imagem: Reprodução/TV Globo

Procurado para comentar o vídeo, Hundadze diz que errou ao entrar na frente do caminhão, mas salienta que o motorista deveria ter dado passagem.

"Não foi a atitude correta entrar na frente dele. Deixei de conservar veículo lento na faixa da direita, o que é uma infração. Não aparece no vídeo, mas ele ficou dando risada da minha cara, irritou e me fez tomar a atitude. Não aconselho a fazer o mesmo", comentou o youtuber.

Além da campanha contra os "tranca-esquerda", como diz, Guillermo já publicou vídeos em que se arrisca conduzindo carros e motos acima do limite de velocidade em vias públicas.

Suas aceleradas envolveram até provocações em frente à casa do governador João Doria, na capital paulista, já foram abordadas por reportagens de UOL Carros e motivaram abertura de inquérito policial a pedido do Ministério Público de São Paulo. Na reportagem mais recente, publicada no fim de agosto, Hundadze aparece acelerando a 250 km/h um carro de teste cedido pela Volvo.

Antiga empregadora, a TV Globo também abordou os vídeos de Guillermo em pelo menos duas oportunidades - a última delas foi no programa "Fantástico", que em maio do ano passado retratou o ex-ator e outros youtubers dirigindo de forma perigosa e ilegal.

Hundadze já defendeu em seus vídeos que estes não podem ser usados como provas contra si e alega que guiar acima do limite de velocidade permitido em rodovias não constitui crime de trânsito.

"Alta velocidade não é crime em rodovia, segundo o CTB. Se eu quisesse andar a 300 km/h, por exemplo, não seria crime", afirma o ex-ator mirim.

O último trabalho do agora youtuber na Globo foi em 2008 e, segundo a emissora, desde então não há vínculo profissional entre as partes.

Hoje com pouco mais de 20 anos, ele conta que, além do canal no Youtube, trabalha com análise de crédito e que suas gravações sobre carros são apenas um "hobby".

Ele afirma, em diversas postagens na rede social, que é conhecedor da legislação de trânsito - apresentou ao Senado ideia legislativa para tornar infração gravíssima, com suspensão do direito de dirigir por seis meses, "deixar de dar passagem pela esquerda, quando solicitado", a veículos com velocidade maior.

A proposta teve apenas 1.105 apoios dos 20 mil necessários para ser encaminhada para análise dos senadores e acabou arquivada.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.