PUBLICIDADE
Topo

Fabricante do iPhone planeja produzir carros elétricos na América Latina

Apresentação de modelos automotivos da Foxconn - REUTERS
Apresentação de modelos automotivos da Foxconn Imagem: REUTERS

Da Reuters

20/10/2021 13h18

Gigante da indústria de tecnologia de Taiwan, a Foxconn pretende fabricar veículos elétricos na Europa, Índia e América Latina, incluindo uma cooperação "indireta" com montadoras alemãs, segundo disse seu presidente Liu Young-way nesta quarta-feira.

A Foxconn, formalmente chamada de Hon Hai Precision Industry Co Ltd, tem como objetivo se tornar um grande player do mercado global de veículos elétricos e fechou negócios com a startup norte-americana Fisker e o grupo de energia da Tailândia PTT.

Falando a repórteres em um fórum de negócios em Taipei depois de revelar três protótipos na segunda-feira, Liu disse que devido às restrições de divulgação não poderia fornecer quaisquer detalhes de seus planos para a Europa, Índia e América Latina.

"A Europa será um pouco mais rápida, concordo com isso. Mas não posso dizer onde", falou.

Questionado sobre se sua empresa estaria cooperando com as montadoras alemãs, ele disse "indiretamente", explicando que o cronograma seria primeiro a Europa, depois Índia e aí América Latina - acrescentando que o México era "muito possível".

Liu mencionou anteriormente o México como um possível local de produção de veículos elétricos.

Ele disse que a Foxconn usaria o que chama de modelo "BOL", que significa Construir, Operar e Localizar (sigla em inglês). Ou seja, investir com parceiros para construir e operar fábricas locais e depois vender para consumidores locais.

Em maio, a Foxconn e a montadora Stellantis anunciaram um plano para criar uma joint venture para fornecer tecnologias automotivas conectadas em toda a indústria.

A Foxconn comprou este mês uma fábrica nos EUA da startup Lordstown Motors para fazer carros elétricos. Em agosto, ela comprou uma fábrica de chips em Taiwan em uma ação para atender à demanda futura por chips automotivos.

A Foxconn, mais conhecida por fazer iPhones para a Apple, estabeleceu a meta de fornecer componentes ou serviços para 10% dos veículos elétricos do mundo entre 2025 e 2027, já que busca diversificar seus fluxos de receita para além de apenas ser fabricante de eletrônicos.

Liu, falando anteriormente no mesmo fórum, disse que Taiwan tem uma vantagem natural quando se trata de fazer veículos elétricos por causa de sua força existente em software e semicondutores.

"Essas são as vantagens que Taiwan cultivou por muitos anos e nas quais é melhor."

As ações da Foxconn fecharam em alta de 0,5% na quarta-feira, superando uma queda de 0,1% no mercado. Elas aumentaram quase 17% desde o início do ano.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.