PUBLICIDADE
Topo

Brasil e México retornam ao livre comércio de veículos leves

03.dez.2013 - Carros para exportação em estacionamento no porto da cidade de Bremerhaven, na Alemanha. As vendas de automóveis no país em 2013 chegaram aos níveis mais baixos dos últimos três anos - Fabian Bimmer/Reuters
03.dez.2013 - Carros para exportação em estacionamento no porto da cidade de Bremerhaven, na Alemanha. As vendas de automóveis no país em 2013 chegaram aos níveis mais baixos dos últimos três anos
Imagem: Fabian Bimmer/Reuters

Marcela Ayres

19/03/2019 12h45

Resumo da notícia

  • Acordo também prevê livre comércio para veículos pesados a partir de 2020
  • Acerto entre países suspende uma lista de exceções que vigorava até então

Brasil e México retomam hoje um acordo de livre comércio de veículos leves, também suspendendo uma lista de exceções que vigorava até então, que previa regras de origem específicas para autopeças, informaram os ministérios da Economia e do Itamaraty em nota conjunta.

De acordo com o comunicado, o retorno à condição estava previsto no Acordo de Complementação Econômica, que regula o comércio automotivo e a integração produtiva entre os dois países desde 2002.

"A partir de 2020, está previsto o livre comércio também para veículos pesados (caminhões e ônibus) e suas autopeças, e as negociações bilaterais para esse fim ganharão reforço nos próximos meses", disseram os ministérios.

O Brasil quer retomar negociações para um acordo mais amplo de livre comércio com o México, dando prosseguimento a conversas que estão paralisadas desde 2017.

Segundo o comunicado, outros setores, tanto industriais quanto agrícolas, podem fazer parte de um tratado de livre comércio entre os países, "com a inclusão de matérias sanitárias e fitossanitárias, facilitação de comércio e barreiras técnicas ao comércio".