Tesouro ou furada? Ducati rara é achada largada em pátio de leilão

Amantes de supermotos ficaram espantados na última semana com uma imagem que viralizou nas redes sociais. Elas mostram o que parece ser uma Ducati 1199 Panigale, modelo famoso da marca italiana, largada em um pátio de leilão.

Não foi possível apurar se o local é no Brasil ou no exterior, assim como identificar se o modelo se trata de uma 1199 original. Caso seja, é uma moto cobiçada, fabricada entre 2013 e 2015, e cujo valor pode chegar a quase R$ 65 mil, segundo a Tabela Fipe. A título de comparação, a Panigale V4 S 2023 pode custar R$ 162.900.

Já um dos comentários na postagem afirma que é a versão Superleggera, configuração ainda mais especial da moto lançada cerca de três anos depois da convencional. Foram feitas apenas 500 unidades, uma safra limitada, que chegaram ao Brasil por R$ 280 mil.

O termo italiano significa superleve, o que já deixa antever que a moto tem uma boa diferença de peso em relação à 1199 de fábrica. São 177 kg, 11 kg a menos. Para chegar a isso, magnésio, fibra de carbono e alumínio foram usados à exaustão.

Estamos falando de uma moto com motor de 1198 cm3 203 cv e 13,6 kgfm de torque. A Ducati é capaz de ir de zero a 100 km/h em menos de 3 segundos e chegar próxima dos 300 km/h.

Imagem
Imagem: Divulgação

Ótima compra ou enganação?

O UOL Carros falou com especialistas na marca italiana para sabermos mais sobre a superesportiva, que só toparam falar em condição de anonimato. E ambos foram cautelosos ao falar sobre uma possível aquisição.

A começar pela dúvida sobre ser de fato uma Superleggera. As faixas laterais não são originais, enquanto as rodas, por exemplo, têm acabamento escurecido e com detalhes nas cores da bandeira da Itália, e não anodizado, como é a moto de série.

Continua após a publicidade

"Se for de leilão, não recomendo. Essa moto tem muitos sensores, rede CAN (que integra toda a eletrônica de um modelo), problemas de ECU (unidade de controle eletrônico), especialmente do motor", adverte um dos peritos.

"Um sensor de inclinação pode custar R$ 12 mil. Ducati boa para comprar é de particular, tem que ter de 10 a 12 mil quilômetros rodados e todas as revisões anotadas no caderno", completa.

Outro conhecedor diz que "é difícil estimar o valor. Tem muitas variáveis, a moto é uma superesportiva sofisticada. Mas o custo de manutenção diminuiu um pouco quando as Ducatis passaram a ser montadas em Manaus, pois o acesso às peças se tornou mais comum e, com isso, os preços baixaram um pouco".

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes