PUBLICIDADE
Topo

Por que o VW Nivus vendido na Europa será melhor que o produzido no Brasil

Volkswagen Nivus no Brasil, Taigo na Europa - Divulgação
Volkswagen Nivus no Brasil, Taigo na Europa Imagem: Divulgação

Do UOL,

em São Paulo (SP)

31/03/2021 04h00

A Volkswagen anunciou ontem que o Nivus começará a ser vendido também na Europa. O modelo será produzido na planta de Pamplona, na Espanha, para atender o Velho Continente. Essa parte da notícia não é totalmente novidade. O modelo foi criado pela engenharia e design do Brasil, e foi tão bem aceito que a marca resolveu levar para a Europa também.

Mas, como quase sempre, por lá as coisas ganham um tom melhor do que aqui. Além de outro nome, Taigo, o Nivus europeu também terá melhorias em relação ao modelo nacional, produzido na planta de São Bernardo do Campo (SP).

As diferenças começam pelo visual, ainda que seja muito parecido. O Taigo oferecerá melhorias que o Nivus, se receber, irá demorar pelo menos mais três anos, até a primeira reestilização.

Volkswagen Taigo que será derivado do Nivus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Na dianteira é possível ver que o SUV virá já com a nova assinatura visual da VW, que inclui o LED na barra que divide a grade - o que deixa o visual do Nivus claramente desatualizado. No Brasil, essa aposta de design chegará por enquanto só no Taos, o SUV médio.

Do Taos vem também o para-choque com aplique de plástico preto formando um X, nesse caso, pegando por completo os faróis de neblina de LEDs, aqui só disponíveis na versão mais cara. Atrás, as lanternas terão um grafismo de luzes próprio, segundo a imagem divulgada pela VW, diferente da aposta feita no Nivus.

Outro item que as imagens antecipam é a versão de acabamento R-Line, não disponível no Brasil nem para o T-Cross, como acontece na Europa, e nem para o Nivus, que tem uma gama reduzida.

Como ocorre com o T-Cross europeu, oferecerá o 1.0 turbo de três cilindros, o mesmo usado por aqui, mas terá por lá também o 1.5 turbo, motor que até hoje o Brasil não conhece. Por aqui, os carros ainda usam o 1.4 turbo, desatualizado e que já foi aposentado na Europa, apesar de ambos entregarem a mesma potência (150 cv).

Aqui, tanto T-Cross quanto Nivus usam o câmbio automático de seis marchas, enquanto por lá a aposta é no moderno e eficiente automatizado de sete marchas e dupla embreagem.