PUBLICIDADE
Topo

Tecnologias autônomas atuais não oferecem segurança completa, diz estudo

Renault Symbioz Concept autônomo - Divulgação
Renault Symbioz Concept autônomo Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

06/08/2020 11h07

De acordo com um estudo da Associação Automobilística Americana (American Automobile Association, ou AAA) tecnologias que automatizam direção e frenagem ainda não oferecem benefícios confiáveis de segurança nas ruas.

Os pesquisadores que concluíram o estudo relatam que os sistemas registraram interrupções e se desengatavam aproximadamente a cada oito milhas (pouco menos de 13 km), encontrando situações que não poderiam lidar. Esta questão pode criar situações perigosas para o motorista que confia demais nessas tecnologias.

"A AAA constatou repetidamente que os sistemas ativos de assistência à direção não têm desempenho consistente, especialmente em cenários reais", disse Greg Brannon, diretor de engenharia automotiva e relações com a indústria da AAA, que ainda afirmou que as tecnologias estão "longe de serem 100% confiáveis".

O estudo da AAA avaliou cinco modelos. Foram eles o BMW X7 2019 com "Active Assistant Assistant Professional", um Cadillac CT6 2019 com "Super Cruise", um Ford Edge 2019 com "Co-Pilot360", um Kia Telluride 2020 com "Highway Driving Assist" e um 2020 Subaru Outback com tecnologia "EyeSight".

O documento ainda diz que a tecnologia de mudança de faixa funciona melhor em pista de testes com marcações claras, com o desempenho em estradas reais representando em média 73% de todos os desligamentos na condução.

A AAA comprovou também os benefícios da frenagem automática de emergência, mas apontou que sistemas de detecção de pedestres ainda estão engatinhando.