Topo

Testes e lançamentos


Novos Onix e HB20 elevam patamar de hatches compactos no Brasil pela 2ª vez

Renovados, HB20 e Onix prometem incomodar concorrência com tecnologia - Arte/Divulgação e Murilo Góes
Renovados, HB20 e Onix prometem incomodar concorrência com tecnologia
Imagem: Arte/Divulgação e Murilo Góes

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/09/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Dupla mudou segmento de compactos em 2012 e tem tudo para repetir dose
  • Novo Onix investe em segurança com 6 airbags em todas as versões
  • HB20 traz frenagem autônoma e alerta de mudança de faixa na versão mais cara
  • Ambos investem em motorizações 1.0 turbo, mais eficientes e potentes

Foi em 2012 que Chevrolet Onix e Hyundai HB20 revolucionaram o segmento de compactos de entrada no Brasil. A dupla trouxe design moderno e um nível de equipamentos até então inédito na categoria, estabelecendo um novo patamar de qualidade e forçando a concorrência a se mexer. Sete anos depois, a tendência é que este fenômeno aconteça novamente - e com os mesmos protagonistas.

Naquela época, o HB20 se destacava dos demais por algumas virtudes: o design ousado era diferente do que estávamos acostumados a ver nas ruas, seguindo a identidade visual tão aclamada dos modelos da Hyundai vindos da Coreia do Sul.

Design moderno e "cara" de carro premium fizeram o HB20 virar sucesso - Murilo Góes/UOL
Design moderno e "cara" de carro premium fizeram o HB20 virar sucesso
Imagem: Murilo Góes/UOL

Outro fator importante a favor do HB20 era a qualidade de construção do projeto: do bom nível de acabamento ao desenho do interior, tudo nele parecia de uma categoria superior.

A dirigibilidade também merecia aplausos: do motor 1.0 de três cilindros de funcionamento suave ao potente 1.6 16V de até 128 cv, o HB20 abria um abismo diante de rivais mais envelhecidos.

O Onix, por sua vez, foi um dos principais responsáveis por popularizar a conectividade nos veículos de entrada. É verdade que o HB20 também vinha com central multimídia nas versões mais caras, mas o hatch da Chevrolet oferecia o item por um valor acessível: apenas R$ 1.200 a mais no valor do veículo sem opcionais.

Onix tinha central multimídia MyLink com preço acessível - Murilo Góes/UOL
Onix tinha central multimídia MyLink com preço acessível
Imagem: Murilo Góes/UOL

Além da fácil navegação pelos menus, o MyLink trazia tela tátil de 7 polegadas e pareava o smartphone no carro, permitindo reproduzir músicas, fotos e vídeos. Logo ele virou um dos itens mais desejados entre os clientes do Onix, e as centrais multimídia se popularizaram rapidamente entre a concorrência - e até no mercado de acessórios.

Onix evolui

A Chevrolet se apressou em apresentar o Onix dias antes da revelação oficial do novo Hyundai HB20, talvez na tentativa de ofuscar o lançamento da concorrência.

Prova disso é que a fabricante americana também mostrou a versão hatch, algo que parecia não estar nos planos. Desde o princípio, a Chevrolet utilizou apenas imagens do sedã (ou melhor, Onix Plus) no convite enviado à imprensa e até em peças de publicidade, como a que foi colocada no aeroporto de Porto Alegre dias antes da revelação do carro.

Estratégias à parte, fato é que o novo Onix tem boas condições de causar frisson novamente, especialmente por trazer itens difíceis de ser encontrados até em carros de categorias superiores.

Desde a versão mais barata (que custa R$ 48.490) o hatch sai de fábrica com seis airbags (contra "apenas" quatro do HB20, sendo que as versões mais baratas contam somente com as duas bolsas frontais obrigatórias por lei), controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampas.

Traseira tem estilo discreto, mas moderno - Divulgação
Traseira tem estilo discreto, mas moderno
Imagem: Divulgação

A partir da versão LT1, o carro ganha acendimento automático dos faróis, câmera de ré, destravamento das portas e partida do motor sem chave e carregador por indução para smartphones. E tudo isso mesmo com o novo motor 1.0 de três cilindros que entrega 82 cv.

O compacto também vem com internet nativa com conexão 4G. O serviço com pacote de 3 GB será gratuito por três meses graças a uma parceria com a Claro. Depois, a GM e a operadora prometem kits de dados de 2 GB a 20 GB com preços a partir de R$ 29,90 por mês. O combo mais completo dá direito a plataformas de streaming, como Netflix, YouTube e Nos, sem contar no plano de dados.

A lista de equipamentos melhora nas versões Premier, que podem vir com ar-condicionado digital, assistente de estacionamento semi-autônomo e alerta de pontos cegos.

E o HB20?

A Hyundai parte pelo mesmo caminho ao agregar dois itens de tecnologia inéditos na categoria: alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência (que funciona de 5 a 50 km/h) e alerta de mudança de faixa, que identifica um desvio de trajetória, mas não realiza correção no volante. Até nos pequenos detalhes o HB20 tenta se destacar da concorrência, como a oferta de uma entrada USB dedicada ao carregamento rápido de smartphones.

Acabamento de boa qualidade e muita modernidade no interior - Murilo Góes/UOL
Acabamento de boa qualidade e muita modernidade no interior
Imagem: Murilo Góes/UOL

Assim como em seu antecessor, o hatch impressiona pelo desenho do interior nas versões mais sofisticadas. A combinação de cores e materiais na cabine transmite a sensação de estar em um veículo de categoria superior.

Motor turbo? Temos!

As duas novidades apostam em motores 1.0 turbo para seguir à frente nas vendas. O Onix entrega até 116 cv e 16,8 kgfm do novo motor de três cilindros (que também tem uma versão aspirada com 82 cv).

Já o HB20 aposta em uma evolução do antigo 1.0 turbinado da linha Kappa, retrabalhado e com injeção direta de combustível. Agora a potência máxima é de 120 cv quando abastecido com etanol, e torque máximo de 17,5 kgfm.

Diante de tudo isso, não é exagero pensar que Onix e HB20 têm tudo para criar uma nova revolução no segmento de compactos. Pelo visto a concorrência vai precisar correr atrás do tempo perdido - de novo.

Mais Testes e lançamentos