Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Governo de São Paulo diz que buscará comprador para fábrica da Ford

Fábrica da Ford no ABC Paulista produzia automóveis e caminhões desde 1967 - Rodrigo Paiva/Folhapress
Fábrica da Ford no ABC Paulista produzia automóveis e caminhões desde 1967
Imagem: Rodrigo Paiva/Folhapress

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/02/2019 12h14

Resumo da notícia

  • Doria afirmou que tentará solução junto à Ford para preservar empregos
  • Surpreso com decisão, governador diz que não foi procurado em nenhum momento
  • Prefeito de São Bernardo promete reunião de sindicato com Ford no futuro

O governo de São Paulo anunciou hoje (21) que buscará um comprador para a fábrica da Ford, localizada em São Bernardo do Campo (SP).

As autoridades afirmaram que o fechamento da fábrica acontecerá ao longo do ano e esperam que a venda seja confirmada até o fim de 2019. O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que os empregos continuarão normalmente e que buscará uma solução de mercado junto à Ford para preservá-los.

Doria participou de uma reunião com o presidente da Ford, Lyle Watters, e outros representantes da marca, mas, como esperado, não houve mudança na decisão da empresa.

O encontro aconteceu hoje (21) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, no Morumbi, bairro da zona oeste de São Paulo. Além de Doria e Watters, participaram da reunião o secretário de Economia do Estado, Henrique Meirelles, e o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando.

Doria diz ter sido "surpreendido" com decisão da Ford

Citando conversas com a Ford, Doria afirmou que os empregos nas demais instalações da montadora no Estado serão preservados. Atualmente, a empresa mantém 1.260 funcionários em Taubaté, 250 no Campo de Provas em Tatuí e 170 no centro de distribuição em Barueri. Além desses locais, mais 1.200 empregados permanecerão trabalhando na sede administrativa em São Bernardo, segundo o governador.

Ele também afirmou que foi surpreendido com a decisão, pois não foi procurado pela Ford em nenhum momento. O prefeito de São Bernardo disse que o Sindicato dos Metalúrgicos até pediu para participar do encontro, mas haverá reuniões futuras com a fabricante e representantes do governo e dos sindicalistas.

Fim da linha

A Ford anunciou na última terça-feira (19) o fim da produção de caminhões e automóveis na fábrica de São Bernardo do Campo até o fim deste ano. Originalmente de posse da Willys-Overland, o local passou para as mãos da Ford em 1967 e já fabricou modelos icônicos da história da empresa, mas atualmente produzia apenas o hatch Fiesta, além de caminhões.

Morando afirmou que o município deixaria de arrecadar R$ 4 milhões em ISS e R$ 14,5 milhões em transferência de ICMS com a saída da Ford. Caso a decisão realmente seja cumprida, aproximadamente 2.800 funcionários podem ser demitidos.

Mais Seu Automóvel