PUBLICIDADE
Topo

Família Porsche pode comprar mais ações do Grupo Volkswagen

Rossen Gargolov/Porsche
Imagem: Rossen Gargolov/Porsche

Christoph Rauwald e Karin Matussek

De Berlim e Frankfurt (Alemanha)

19/03/2019 16h20

Resumo da notícia

  • Clã Porsche e Piech pagou 400 milhões de euros para ampliar participação
  • Para família, atual valor da VW não reflete seu "vasto potencial"
  • Ao mesmo tempo, grupo quer ampliar cortes de custos e redução da força de trabalho

Os principais proprietários da Volkswagen, o bilionário clã Porsche e Piech, podem comprar mais ações com direito a voto da maior montadora do mundo, para eles subvalorizadas, após pagarem 400 milhões de euros (US$ 454 milhões) para ampliar sua participação.

As ações da VW registraram a maior alta em quase três semanas na terça-feira depois que a holding da família, a Porsche Automobil Holding SE, anunciou que o valor de mercado da fabricante de automóveis alemã não reflete seu "vasto potencial". O veículo de investimento da família atualmente é dono de 53,1 por cento da VW, um aumento de 0,9 por cento.

A VW e outras montadoras estão sendo pressionadas a investir na mudança sísmica para os carros elétricos e a recompensa pode demorar anos. O investimento recorde para fazer frente às normas para as emissões e às dúvidas dos investidores sobre o futuro das montadoras consolidadas levaram a avaliação da VW a ser negociada com um múltiplo de 5,45 vezes os lucros. Esse patamar contrasta com o de 14,4 das empresas do setor de consumo discricionário.

O CEO Herbert Diess procura ampliar os cortes de custos e a redução da força de trabalho em suas principais marcas, VW e Audi, que sofreram uma queda na lucratividade. Wolfgang Porsche, presidente do conselho da Porsche SE, disse neste mês que apoia totalmente o esforço da diretoria da VW para enfrentar o que ele descreveu como "estruturas fossilizadas" que atolam a VW e a Audi.

A possível nova compra de ações pela Porsche SE terá como foco ações free float (disponíveis para negociação) remanescentes dos 7,5 por cento de ações ordinárias da VW. Não há nenhum plano de realizar um negócio maior para comprar a participação de 17 por cento da Autoridade de Investimento do Catar, disse o CEO e presidente do conselho da VW, Hans Dieter Poetsch.

A Porsche SE mira um lucro após impostos de 3,4 bilhões de euros a 4,4 bilhões de euros em 2019 após registrar 3,5 bilhões de euros no ano passado.

Juntamente com a Porsche SE, o estado da Baixa Saxônia detém uma participação de 20 por cento na empresa. Todo o capital com direito a voto da Porsche é controlado pela família Porsche e Piech.