PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Tiggo 8 Pro: por que novo SUV já nasce como astro do segmento de 7 lugares

Caoa Chery Tiggo 8 Pro Plug-in Hybrid  - Julio Cabral/UOL
Caoa Chery Tiggo 8 Pro Plug-in Hybrid Imagem: Julio Cabral/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

21/06/2022 04h00

O Tiggo 8 Pro Plug-in Hybrid tem todos os predicados para se tornar o SUV mais desejado da categoria no Brasil. Preço, tecnologia e design. Acho que você não vai duvidar disso.

E quer saber mais? Sem contar no modo de condução EV, elétrico com autonomia de 77,8 km, o sete lugares da Caoa Chery na combinação dos dois motores elétricos mais o propulsor a combustão que, segundo a engenharia, é capaz de fazer 42 km com um litro de combustível.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

O número agrada e vai para o topo dos comparativos. Em tempos de gasolina nas alturas esse é um gatilho e tanto. Mas o brasileiro também está de olho no design, e nesse ponto o grandão de 4,7 metros é bem elegante por fora e melhor ainda por dentro. Fácil de impressionar o cliente quando, na loja, bater o olho na cabine e abrir a caixa de palavras (exóticas ou não) para a tela de 24,5 polegadas mais um console central digital. E tudo a bordo como Carplay e Android auto com fio.

Na mira do Compass 4xe 1.3 com o elétrico de 240 cv? Como assim? SUV menor, de cinco lugares rico em tech e acabamento contra um carro de porte maior? Sim. De olho no mercado dominado pela Stellantis e que todo mundo tem feito de tudo para conquistar uma nova garagem.

Jogada certeira para atrair parte da carteira e com o Tiggo 8 Pro custando, hoje, R$ 70 mil a menos e ofertando mais, agora com o ADAS (Sistemas Avançados de Assistência ao Condutor - alerta de frenagem de emergência, permanência de faixa, controle de velocidade de cruzeiro e o melhor: função anjo da guarda do motorista), fica mais fácil.

A Caoa Chery completa o pacote de "ofertas" com os faróis que acompanham o dono da máquina na entrada das curvas e a garantia de cinco anos. Nesse ponto a disputa fica meio desigual. São três do outro lado e para ter mais o cliente deve pagar por isso.

Mas preciso tratar de um outro porém. Lógico que esse valor de saída (pré-lançamento) não reflete a realidade, já que acredito que em mais 60 a 90 dias a Caoa Chery deverá calibrar os atuais R$ 269 mil para outro patamar - que mesmo assim ficará distante dos R$ 300 mil.

Ah, você não gastaria esse valor em um carro chinês? Meu amigo ou minha amiga: troque de telefone, computador, tênis, boas peças de vestuário ou se mude do planeta porque o negócio por aqui mudou faz tempo.

No SUV, a tração 4x2 também sinaliza o uso urbano e estradeiro longe do off-road. O que os jipeiros podem fazer com folga nos passeios dos fins de semana e nos encontros que promovem a nação Jeep. Essa seria hoje a única vantagem de ter mais vida diante da natureza. Mas está longe de ser a proposta do Caoa Chery.

Mecanicamente, o Tiggo 8 Pro tem dois motores elétricos mais um a combustão, 1.5 litro, longe de ser o 1.6 de injeção direta. A potência a combustão é de 147 cv mais os 170 cv dos primos que juntos rendem os bons 317 cv. O torque máximo de 56,6 Kgfm dá sobrando para permitir a aceleração do 0 a 100 km/h em 6,7 segundos. O câmbio com alavanca do tipo joystick é automático e simula 11 velocidades. Volto novamente meu olhar para o belo console entre os bancos dianteiros.

O modo de condução fica a seu critério, normal ou esporte. Sugiro a segunda opção porque a combinação dos motores permite uma rodagem aproximada de 42 km/l de gasolina. De outro jeito, poupe. No Tiggo 8 Pro, ao contrário dos híbridos leves 48V do Tiggo 7, 5X e Arrizo 6 Pro, o modelo não roda com etanol. A rodagem aro 18 polegadas dá personalidade à carroceria de nova grade e lanternas traseiras.

O kit de reparo dos pneus faz uma meia substituição da roda reserva - sugeri para a engenharia a venda de um pneu de uso temporário na concessionária, que dará mais segurança e conforto em viagens de grandes percursos.

Fácil de carregar, utilize entre 3h e 6h com o wallbox ou somente a tomada para desfilar com esse carro nas ruas.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.