PUBLICIDADE
Topo

Autos Segredos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

208 1.0 2023 chega com predicados para aumentar volume de vendas da Peugeot

Marlos Ney Vidal

Marlos Ney Vidal é repórter, fotógrafo, editor e criador do site Autos Segredos. Formando em jornalismo pela PUC Minas, atuou na redação do jornal Estado de Minas por 24 anos, além de ter colaborado com Quatro Rodas, Auto Esporte e Carro Etc., do jornal O Globo.

Colunista do UOL

31/05/2022 04h00

Com o 208 1.0 Firefly chegando em duas versões, a Peugeot entra bem qualificada para fisgar novos clientes no segmento que representa 60% das vendas da categoria de B-hatches. Vendido nas versões Like por R$ 72.990 e na Style por R$ 79.990, o hatch francês chega bem equipado e competitivo.

A grande sacada da marca em apresentar primeiro as versões 1.0 Firefly é aumentar consideravelmente o volume de vendas do 208. A estratégia também aumentará as exportações da Argentina para o Brasil, o que favorecerá diretamente a marca irmã Citroën, que lançará em breve a nova geração do C3.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

A Stellantis espera enviar muitos C3 para a Argentina, com mais 208 entrando no Brasil, a balança comercial ficará bem favorável. A coluna apurou que o grupo espera vender 70 mil unidades anuais do novo C3 somando as vendas do Brasil e do país vizinho.

A versão de entrada Like do novo Peugeot 208 o deixa como terceiro modelo mais barato do mercado brasileiro, perdendo somente para o Fiat Mobi, com preço inicial de R$ 62.690, e o Renault Kwid, comercializado por R$ 62.790. Porém, o 208 Like 1.0 tem a vantagem do motor mais moderno, ser maior e mais equipado.

A lista de itens de série do Peugeot 208 1.0 Like é bem generosa. Mesmo voltando para o público frotista ela vem equipada com ar-condicionado digital, direção elétrica, central multimídia de 10,3 polegadas, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, alarme e retrovisores com ajustes elétricos. A segurança também é reforçada com os airbags laterais, além dos obrigatórios frontais e os controles de tração e estabilidade.

Já a versão Style, com a qual eu tive contato, tem o apelo mais emocional. No visual externo, ela se destaca pelos faróis em Full-LED, rodas de liga leve de 16 polegadas, teto solar panorâmico, aerofólio e retrovisores com acabamento em Black Piano.

Por dentro, os bancos são revestidos com tecidos premium e costura em tom azul. A central multimídia tem espelhamento sem fio e o 208 Style ainda oferece carregamento de celular por indução. O plástico rígido é usado em todos os revestimentos internos, mas são de boa qualidade e apresentam bons encaixes.

O novo 208 é conhecido por sua excelente dirigibilidade e seu comportamento dinâmico cativa quem gosta de dirigir. O carro é firme no chão, e bem estável em curvas de baixa, média e alta velocidade. Mesmo com o motor 1.0 ele se mostrou ágil e até arisco em alguns momentos.

Nosso contato com o hatch foi em pista e no circuito fechado, o bom torque em baixa indica que o 208 sairá muito bem no trânsito urbano e até mesmo em trechos rodoviários, no entanto como todo carro 1.0, as ultrapassagens irão requerer cuidados.

Mesmo sem a manta acústica no capô, o isolamento acústico do motor não deixa os ruídos característicos dos motores de três cilindros invadir a cabine. O bom trabalho de coxinização do motor também ajudou bastante a diminuir a conhecida vibração de motores tricilíndricos.

O câmbio do Peugeot 208 1.0 é o mesmo que equipa alguns modelos da Fiat. No entanto, apesar de usarem a mesma caixa, a engenharia da Stellantis desenvolveu novo trambulador para a transmissão deixando os engates bem mais precisos. Primeira, segunda e terceira marchas são bem curtas para ajudar a deixar o 208 mais ágil, já a quarta e a quinta mais longas para privilegiar a economia.

Alguns deslizes se mantêm, como o banco traseiro curto que não apoia bem as pernas, o espaço mais apertado para os passageiros. O porta-malas também poderia ser maior que os 265 litros disponíveis.

Com a chegada da nova motorização o Peugeot 208 tem tudo para aumentar consideravelmente seus números de vendas. E ainda há espaço para mais novidades, a coluna antecipa que até 2023, o hatch compacto receberá o motor 1.3 Firefly ligado aos câmbios manual e CVT. Já o motor 1.0 turbo fará sua estreia no hatch, mas não a curto prazo.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.