PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Existe um tratamento mais moderno e menos invasivo para artrose de quadril?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

24/05/2022 04h00

Os tratamentos mais usados hoje já são considerados menos invasivos. O inicial consiste em exercícios físicos para fortalecimento da musculatura abdominal, paravertebral (da coluna) e dos músculos ao redor do quadril.

Inicialmente, a atividade física é feita por meio de fisioterapia e, posteriormente, com a ajuda de exercícios adequados ao quadril desgastado. O treinamento tem como objetivo aliviar o estresse sobre a articulação do quadril. Por isso, é importante que a atividade física seja de baixo impacto, como caminhadas em terreno plano, ou mesmo musculação leve, respeitando o limite do movimento da articulação.

Associada a essa reabilitação inicial, podem ser utilizadas medicações para alivio da dor, como analgésicos ou mesmo opioides (derivados de morfina). Além disso, medidas comportamentais, como emagrecimento, também são importantes no tratamento inicial.

Caso essas terapias não apresentem a diminuição da dor esperada e os desgastes na articulação sejam menos acentuados, existe a possibilidade de fazer infiltrações (injeções dentro da articulação) com ácido hialurônico ou corticoides. No primeiro caso, com o ácido, o objetivo é conseguir reestabelecer as características normais do líquido sinovial, que é o lubrificante da articulação, o que pode ajudar a aliviar a inflamação da região e diminuir a dor. Já os corticoides diminuem a inflamação que está ocorrendo na articulação, o que contribui para reduzir a dor.

É importante salientar que as infiltrações são menos invasivas, mas devem ser feitas com auxílio de exames de imagem, como ultrassonografia ou radioscopia. Portanto, o procedimento precisa ser realizado em centros cirúrgicos para garantir que o medicamento seja aplicado corretamente dentro da articulação.

Outro tratamento bastante utilizado é a prescrição dos chamados condroprotetores. Esses medicamentos ajudam na formação de substâncias que dão suporte à cartilagem articular, o que favorece a cicatrização de lesões que possam existir no local.

O que é artrose de quadril?

É um problema que se desenvolve por conta de um desgaste na articulação do quadril, que fica entre o fêmur e a bacia, na região da virilha.

Existem basicamente dois tipos de artrose de quadril: a primária e a secundária. Enquanto a primária pode estar relacionada à genética ou à idade, a secundária ocorre por uma causa específica, como uma fratura na região, uma deformidade que o paciente apresenta ou uma manipulação cirúrgica. Por isso, é importante saber que a terapia pode variar conforme o diagnóstico do problema.

Fontes: Manuel Diógenes, chefe do serviço de ortopedia do HGF (Hospital Geral de Fortaleza); Marcos Leonhardt, ortopedista do IOT HCFMUSP (Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo); Natan Chehter, geriatra da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Rogério Nobre, ortopedista do HUOL-UFRN (Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte), que faz parte da Rede Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares).

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem