PUBLICIDADE

Topo

Benefícios dos alimentos

Cupuaçu é boa fonte de vitamina C e minerais; veja benefícios

iStock
Imagem: iStock

Cecilia Felippe Nery

Colaboração para o VivaBem

15/11/2021 04h00

O cupuaçu é uma fruta nativa da Amazônia e muito conhecida pelos índios da região que, além de o apreciarem para consumo, utilizam-no por suas propriedades curativas. Por essa aceitação, alguns especialistas estimam que o cupuaçu será ainda mais popular do que o açaí, uma vez que seus benefícios são considerados maiores, sem falar na facilidade de crescimento da árvore, que não agride florestas tropicais.

O nome cupuaçu vem da língua tupi (kupu = que parece com cacau + uasu = grande). "De fato, é um fruto grande, de polpa branca, ácida e com aroma doce bem presente", afirma a nutricionista Eva Andrade. A árvore, que pertence à família do cacau, chega até 10 metros de altura com ramos flexíveis. As folhas são longas com até 60 centímetros de comprimento e apresentam coloração ferrugínea na face inferior. Possui flores grandes de cor vermelha-escuro, presas diretamente ao tronco. A fruta tem forma esférica ou ovoide e a casca é dura e lisa, aveludada, de coloração castanho-escura.

O fruto ainda apresenta três variedades: cupuaçu redondo (extremidade arredondada, pesando em média 2,5 quilos e é o mais comum); cupuaçu mamorama (extremidade alongada, pesando em média 2,5 quilos); cupuaçu mamau (não apresenta sementes, formato redondo).

Benefícios do cupuaçu

A fruta contém 53 kcal em 100 g de polpa, além de cálcio (8,9 mg); fósforo (16,3 mg); ferro (0,4 mg); vitamina C (24,5 mg); proteína (1,1 g); gorduras (1,25 g); fibras (2,42 g) e carboidratos (10,5 g).

Das sementes do cupuaçu se extrai a manteiga, semelhante à do cacau, mas ela contém mais ácidos insaturados que a manteiga de cacau, sendo melhor para o organismo. Além disso, o índice de digestibilidade é de 94,1% e indica que ele é, praticamente, todo absorvido pelo organismo, e não contém cafeína, assegura Costa.

Veja as principais vantagens da fruta:

1. Ajuda na imunidade e previne envelhecimento precoce da pele

O cupuaçu contém vitamina C, que tem alto potencial antioxidante, ou seja, protege as células dos efeitos dos radicais livres e, portanto, previne o envelhecimento das células e oferece suporte ao sistema imunológico. Além disso, essa vitamina também estimula o organismo a produzir colágeno, auxiliando na firmeza e elasticidade da pele.

Creme de cupuaçu - Nossa/UOL - Nossa/UOL
Creme de cupuaçu é uma das formas mais consumidas da fruta
Imagem: Nossa/UOL

2. É fonte de energia

O fruto fornece energia, por ter teobromina, uma substância semelhante à cafeína. Com isso o organismo fica mais ativo e em alerta, assim é ideal ser consumido antes de atividades físicas, gerando boa quantidade de energia e facilitando a queima de calorias.

3. Ajuda no funcionamento do intestino

O cupuaçu ajuda a aliviar dores abdominais pela presença de vitaminas e minerais, que permitem o bom funcionamento do intestino e, consequentemente, evitam problemas gástricos.

4. Faz bem ao coração

Devido à presença de teobromina, que é vasodilatadora, o cupuaçu diminui a pressão arterial e é ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares.

Como consumir

A polpa de cupuaçu é encontrada nos grandes supermercados. Quanto ao fruto inteiro, ele pode ser encontrado nos grandes centros de distribuição de frutas e verduras e em casas de produtos naturais. "Para saber se o fruto está maduro, deve-se prestar atenção no odor exalado pela fruta: ele deve ser bem intenso e doce. Quanto a sua casca, ela deve ser firme e sem perfurações, para garantir a integridade da polpa", aconselha Andrade.

O cupuaçu pode ser consumido de diversas formas. Suas sementes, depois de secas, podem ser refinadas do mesmo modo que se faz com o cacau, fabricando um chocolate chamado de "cupulate". Outras formas de consumo são: mousses, bombons, balas, biscoitos, iogurtes, licores, vinhos, geleias, sorvetes e demais doces a partir de sua polpa.

Contraindicações

O cupuaçu quase não apresenta contraindicação. "É um alimento 100% natural, que pode ser consumido por todos, porém, por ser rico em hidratos de carbono de cadeia curta, quando consumido exageradamente e por pacientes que apresentam síndrome de intestino irritável, pode provocar sintomas desagradáveis como cólicas, distensão abdominal e gases", adverte Osse.

A recomendação é compartilhada por Costa. Ela acrescenta ainda que a acidez do fruto pode não fazer bem a algumas pessoas. "Se tiver problemas gástricos, é melhor evitar o cupuaçu", sugere. Já Andrade lembra que as pessoas que estão em dietas de emagrecimento devem consumir o fruto com moderação. "Isso pelo alto teor de gordura da fruta", explica.

Fontes: Eva Andrade, nutricionista materno-infantil, consultora de segurança de alimentos e mestre em nutrição pelo Programa de Pós-graduação em Nutrição da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte); Luciane Osse, médica nutróloga e coordenadora de equipe de nutrologia do Hospital 9 de Julho; Vanessa Vieira Lourenço Costa, nutricionista, professora da Faculdade de Nutrição da UFPA (Universidade Federal do Pará), mestre em saúde, sociedade e endemias da Amazônia pela UFAM (Universidade do Amazonas) e doutora em doenças tropicais do Núcleo de Medicina Tropical da UFPA (Universidade Federal do Pará).

Benefícios dos alimentos