PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Qualquer pessoa saudável pode doar um rim? Quais são os procedimentos?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

09/11/2021 04h00

Resumo da notícia

  • Para doar um rim (e saber se você está apto) é preciso passar por avaliação médica
  • O profissional da saúde irá pedir exames de sangue e urina, e também de imagem
  • Outro passo é passar pela avaliação de um cardiologista a fim de identificar se está tudo certo com a saúde
  • Também serão feitas análises para identificar a compatibilidade imunológica e sanguínea com quem irá receber o rim

Tenho 64 anos e estou saudável. Posso doar um rim?

Pode sim, mas será preciso passar por uma avaliação médica. O profissional da saúde pedirá alguns exames laboratoriais de sangue e urina e de imagem, como ultrassonografia de rins e vias urinárias. Também será necessária a análise de um cardiologista para confirmar se você está realmente saudável e com condições clínicas para o procedimento.

Para doar um rim, você precisa, em primeiro lugar, estar disposto e concordar com a intervenção. Em seguida, serão feitas análises para identificar se você tem compatibilidade com quem irá receber o rim. O teste vai verificar a parte imunológica e sanguínea das duas pessoas. A chamada tipagem sanguínea ABO funciona da seguinte maneira:

  • Tipo sanguíneo A pode doar para A e AB
  • Tipo sanguíneo B pode doar para B e AB
  • Tipo sanguíneo AB pode doar para AB
  • Tipo sanguíneo O pode doar para todos os tipos

Estando tudo certo, aí sim o próximo passo é a realização dos exames laboratoriais e de imagem mencionados. O que pode impedir a sua doação de rim é se você tiver algum familiar direto com doença renal —o que pode ser hereditário. Neste caso, novos exames serão pedidos. Além disso, doadores renais não podem ter doenças que possam afetar os rins, como diabetes, obesidade de elevado grau, pressão alta e pedras nos rins. Ou, então, doenças graves do coração, pulmão, fígado ou câncer, assim como enfermidades infecciosas que possam ser transmitidas ao receptor.

Depois de todo este processo, você será internado, geralmente na véspera ou dois dias antes da cirurgia. O procedimento total dura em torno de 2 a 4 horas. Após a cirurgia, serão necessários 7 dias de observação no hospital. Em casa, você deverá manter repouso por mais 10 a 12 dias para a completar a cicatrização e seguir corretamente a prescrição médica, que envolve o uso de analgésicos, medicamentos para controle de náuseas e vômitos e boa hidratação. Os exercícios físicos ficam restritos por cerca de 30 dias.

Assim como qualquer tipo de cirurgia, a doação de rim também pode ter algumas complicações, que são mínimas. Entre elas estão: dor local, sangramento na região operada, intestino preso, infecção respiratória e urinária, problemas de cicatrização e trombose. Por isso, é importante estar sempre em contato com a equipe médica que realizou o procedimento. Também é necessário, a cada 1 ou 2 anos, passar pela avaliação do nefrologista. Mas é válido salientar que o ser humano é capaz de viver tranquilamente com apenas um rim. A única recomendação, que vale para qualquer pessoa, é a de manter uma rotina saudável.

Fontes: Cristianne da Silva Alexandre, nefrologista e chefe da Unidade do Sistema do Aparelho Urinário do do HULW-UFPB/Ebserh (Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares); David Machado, médico doutor em nefrologia e diretor tesoureiro da SBN (Sociedade Brasileira de Nefrologia); Elias David Neto, nefrologista do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem