PUBLICIDADE

Topo

Vacinação de adolescentes "está em discussão", diz Ministério da Saúde

Nathan Lopes

Do VivaBem, em São Paulo

11/07/2021 13h11

O Ministério da Saúde disse que a vacinação de adolescentes a partir dos 12 anos de idade "está em discussão". Hoje, o governo de São Paulo já anunciou um calendário que prevê a imunização de pessoas entre 12 de 17 anos de idade.

"O Ministério da Saúde informa que a ampliação da vacinação para adolescentes a partir dos 12 anos está em discussão na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis", disse a pasta em nota ao UOL.

Neste domingo (11), o governador de São Paulo anunciou um novo calendário de vacinação contra a covid-19. Além das datas antecipadas, a diferença para os cronogramas anteriores foi a presença da indicação da imunização de adolescentes em um período de cerca de um mês, até o final de setembro.

Dos quatro imunizantes disponíveis hoje no país, apenas o da Pfizer já tem autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para ser utilizado nessa faixa etária. Porém, o Ministério da Saúde ainda não prevê a imunização desse grupo.

O ministro Marcelo Queiroga já indicou ser favorável à vacinação de adolescentes, com especial referência aos que possuem comorbidades, mas disse que o tema ainda está em discussão.

No comunicado enviado hoje ao UOL, a pasta diz que "reforça aos estados e municípios que, neste momento, a recomendação e prioridade do Ministério da Saúde é vacinar todos os grupos prioritários definidos no 'Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19' e a população acima de 18 anos".

Caso a vacinação de adolescentes seja aprovada, o calendário previsto pelo estado de São Paulo tem estas datas:

  • 12 a 17 anos com deficiência ou comorbidade, e gestantes: de 23 de agosto a 5 de setembro;
  • 15 a 17 anos em geral: de 6 a 19 de setembro;
  • 12 a 14 anos em geral: de 20 a 30 de setembro.
calendario - Reprodução - Reprodução
Novo calendário de vacinação contra a covid-19 no estado de São Paulo
Imagem: Reprodução

A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem indicado que a vacinação de pessoas com menos de 18 anos de idade não deve ser uma prioridade neste momento da pandemia.

Na terça-feira (6), o STJ (Superior Tribunal de Justiça) informou que havia negado uma ação que pedia prioridade na vacinação de adolescentes.

O anúncio de Doria sobre vacinar adolescentes vem quase um mês depois de o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), ter incluído a faixa de 12 a 17 anos no calendário fluminense. Amigos, os dois políticos têm trocado mensagens nas redes sociais sobre quem vai vacinar suas respectivas populações primeiro.