PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para adolescentes a partir de 12 anos

Do VivaBem, em São Paulo

11/06/2021 07h43Atualizada em 11/06/2021 09h11

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou hoje que autorizou o uso da vacina da Pfizer contra a covid-19 para adolescentes de 12 anos a 15 anos. O imunizante já estava autorizado para pessoas com 16 anos ou mais. Com a decisão, a bula da vacina passará a indicar a nova faixa etária, a partir de 12 anos.

Segundo a agência, o pedido havia sido feito no dia 13 de maio, e a medida foi aprovada depois que a Pfizer apresentou estudos que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este público. Os estudos foram desenvolvidos fora do país e analisados pela agência.

A vacina é a única entre as autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

O uso do imunizante da farmacêutica em adolescentes entre 12 e 15 anos já é permitido nos Estados Unidos desde o dia 10 de maio, quando ocorreu a aprovação da FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos).

Na Europa, por sua vez, a EMA (Agência Europeia de Medicamentos) liberou a aplicação da dose em maiores de 12 anos depois que a farmacêutica apresentou dados de um estudo com cerca de 2.000 adolescentes, cujo resultado demonstrou segurança e eficácia da vacina.

A vacina da Pfizer contra o novo coronavírus foi a primeira a receber o registro definitivo no Brasil, em fevereiro deste ano.

Fase de testes para crianças

Na última terça-feira (8), a Pfizer anunciou avanço nos testes da vacina contra a covid-19 em crianças de cinco a 11 anos. Segundo a empresa, a pesquisa para o determinado grupo avançou da fase um para a dois, de um total de três fases. Em crianças de seis meses a cinco anos, os testes da fase um ainda estão em andamento.

Quando concluídos os testes, o imunizante vai ter passado pela análise de segurança, tolerabilidade e imunogenicidade — a capacidade do imunizante de levar o corpo a produzir anticorpos contra a doença — num grupo de crianças.

As aplicações do imunizante, desenvolvido em parceria com o laboratório alemão BioNTech, em menores de 12 anos começou no final de março.

A farmacêutica afirma que o estudo envolverá um total de 4.500 crianças de seis meses a 11 anos nos Estados Unidos, Finlândia, Polônia e Espanha. Posteriormente, a Pfizer ainda considera avaliar a vacina para crianças com menos de seis meses.

Saúde