PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Prefeito de SP prevê que atividades devem voltar ao normal em novembro

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, falou sobre retorno às atividades na capital paulista - Anahi Martinho/UOL
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, falou sobre retorno às atividades na capital paulista Imagem: Anahi Martinho/UOL

Do VivaBem, em São Paulo

28/06/2021 09h13Atualizada em 28/06/2021 09h34

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou hoje que sua gestão prevê o retorno das atividades na cidade a partir de novembro. Em entrevista ao canal CNN Brasil, o prefeito afirmou que foi criado um grupo na prefeitura para discutir a possibilidade de realizar a festa de Réveillon e o Carnaval de 2022.

Com relação às atividades, nós já constituímos um grupo na prefeitura para estar discutindo a questão do Carnaval e do Réveillon, e a nossa expectativa é de, a partir de novembro, estar voltando com as atividades ao normal.
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo

Nunes disse que a expectativa é baseada na projeção do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de vacinar toda a população acima de 18 anos no estado com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19 até 15 de setembro.

Como um sinal do possível retorno das atividades, o prefeito citou o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, que está marcado para 7 de novembro no autódromo de Interlagos, na zona sul da capital.

Sobre a volta às aulas, Nunes afirmou que a retomada das aulas presenciais deve acontecer a partir de 1º de agosto, porém a prefeitura deve aguardar até 15 de julho para definir um calendário. Segundo o prefeito, o retorno dos alunos às escolas deve acontecer de forma gradativa.

Faltam doses para vacinar população de 44 anos

O prefeito de São Paulo também afirmou que a capital paulista só tem doses garantidas para vacinar pessoas com 46 e 45 anos contra a covid-19. Esse público poderá se vacinar hoje (quem tem 46 anos) e amanhã (quem tem 45 anos).

Para o público de 44 anos, que começaria a ser vacinado na quarta-feira (30), faltam cerca de 10 mil doses, segundo Nunes. Por isso, ainda não é possível fazer o anúncio da vacinação para essas pessoas.

De acordo com o prefeito, a capital paulista tem hoje um estoque de 339.440 doses da vacina contra a covid-19 e a estimativa de público de 46 e 45 anos é de 215 pessoas. Assim, sobrariam cerca de 125 mil doses, o que não seria suficiente para vacinar o público de 44 anos, cuja estimativa é de 135 mil pessoas.

"Ainda nos faltam 10 mil doses para anunciarmos a vacinação de quarta-feira. Chegando essas doses para nós, nossa equipe está toda empenhada e mobilizada (...). Chegando a vacina, estamos preparados para fazer a entrega imediatamente. Não vamos deixar doses guardadas", declarou Nunes.

Na semana passada, a cidade de São Paulo teve de interromper por um dia a campanha de vacinação contra a covid-19 devido à falta de doses.

Saúde