PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Governo de SP diz que vacinou 90% dos idosos com mais de 70 anos

O epidemiologista Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo - Governo do Estado de São Paulo
O epidemiologista Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo Imagem: Governo do Estado de São Paulo

Rayanne Albuquerque, Lucas Borges Teixeira e Mariana Durães

Do VivaBem e colaboração para o VivaBem, em São Paulo

23/06/2021 13h20Atualizada em 23/06/2021 14h55

O governo de São Paulo anunciou hoje que superou a meta de vacinação contra covid-19 da população acima dos 70 anos. Segundo Regiane de Paula, coordenadora do PEI (Programa Estadual de Imunização), 90% das pessoas nesta faixa etária tomaram as duas doses da vacina.

Os idosos foram considerados grupos prioritários para imunização, que começou em janeiro em todo o país. Até então, eles eram as principais vítimas do coronavírus.

Por faixa etária, no estado:

  • A população acima de 90 anos, que representa 149,9 mil pessoas, foi totalmente imunizada.
  • O mesmo aconteceu com a população de 85 a 89 anos, que contempla 309,1 mil em todo o estado.
  • Já na faixa de idade entre 80 e 84 anos, que totaliza 562,3 mil pessoas, o total de imunizados chegou a 94,49%.
  • Todas as pessoas de 75 a 70 anos, que representam mais de 850 mil pessoas, foram totalmente imunizadas.
  • Enquanto o público de 70 a 74 anos, que soma 1.29 milhão de pessoas, foi 97,39% imunizado.
Governo de SP diz que vacinou 90% dos idosos com mais de 70 anos - Reprodução/Governo do Estado de São Paulo - Reprodução/Governo do Estado de São Paulo
Governo de SP diz que vacinou 90% dos idosos com mais de 70 anos
Imagem: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo

Quem tem entre 60 e 70 anos deve completar o ciclo de imunização até agosto, já que o intervalo entre as doses de Pfizer e AstraZeneca é mais longo, segundo o governo.

Apesar do resultado positivo de vacinação entre os idosos, os números de casos, mortes e internações por covid-19 no estado continuam altos. Desde o começo deste ano, especialistas vêm afirmando que a transmissão entre jovens está mais alta —eles também representam maioria nas internações por causa do coronavírus.

Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, disse que o impacto da imunização deve ser notado nas "próximas semanas".

"Nós sabemos que, até o momento atual, o impacto da vacinação no número de casos ou na transmissão seria limitado, porque na faixa etária de 60 anos ou mais, que tem excelente cobertura, a contribuição para o total de casos é modesta, no máximo de 15%", afirmou. "Já na faixa etária de 40 a 59 anos, essa faixa contribui com mais de um terço dos casos. De forma que agora, nas próximas semanas, também devemos ter e observar de forma mais clara o impacto da vacinação dessas duas faixas etárias, que se completa até o meio de julho."

Saúde