PUBLICIDADE

Topo

Corrida

Sem sabotagem: como evitar que a mente atrapalhe seu desempenho na corrida

iStock
Imagem: iStock

Amanda Preto

Colaboração para o VivaBem

03/05/2021 04h00

Correr é uma ótima atividade para a saúde física e mental. Porém, por mais que gere prazer e bem-estar, o exercício não é nada fácil e, de certa forma, agride o corpo. Isso faz com que muitas vezes nosso cérebro "lute" contra a prática esportiva, tentando a todo momento nos convencer a parar ou a nem começar o exercício —sabe aquela eterna vontade de ficar na cama em vez de ir treinar?

Sim, é instintivo buscarmos conforto e economizar energia. Mas com algumas estratégias é possível evitar que nossa cabeça seja uma inimiga do desempenho e da regularidade no treino. Confira a seguir.

Adote mantras

Resumidamente, mantras são palavras ou frases positivas que vão ajudar a manter o foco no exercício e despistar inseguranças e pensamentos negativos que podem fazer você desistir da corrida. Então, ao longo da atividade física —e especialmente naqueles momentos em que você se sente muito cansado ou com algum desconforto e tem vontade de parar—, repita palavras que vão dar força, como "Eu vou conseguir", ou "Eu adoro essa sensação de superação que a corrida traz", ou simplesmente "Eu vou conseguir terminar!".

Além das frases, ouvir uma música que você gosta muito e que remete a um momento de superação —como a clássica "Eye of de Tiger", do filme Rocky"— podem ajudar a dar um gás extra naquele momento de dificuldade do exercício.

Crie um ritual

Nossa mente gosta de rotina, pois saber o que irá acontecer traz certo conforto. Então, além de estabelecer dias e horários específicos para correr, procure seguir sempre alguns passos que já vão sinalizar para seu cérebro que amanhã, ou hoje, logo mais, tem treino.

Podem ser coisas simples, como já deixar as roupas de treino separadas no sofá da sala na noite anterior, arrumar a mochila da academia, programar o treino que você irá fazer no aplicativo do celular ou no GPS de corrida, fazer sempre o mesmo lanche pré-treino ou ouvir sempre a mesma música minutos antes de começar o exercício.

Transforme pensamentos negativos em positivos

Escreva em uma folha (ou em um app no celular) o que você acredita não ser possível fazer na corrida ou atingir como objetivo. Depois, transforme essas frases negativas em positivas e as pronuncie.

Por exemplo, se você escreveu "Eu não consigo dar três voltas na pista do parque", mude a frase para "Meu corpo e minha mente são fortes e vou conseguir dar três voltas na pista do parque", sugere Bruno Vieira, formado em psicologia pela Universidade São Marcos e especialista em psicologia e desempenho esportivo pelo FC Barcelona.

Se livrar de pensamentos limitantes ou sabotadores é muito importante para ir além no esporte. Obviamente, só escrever e pensar positivo não basta. É preciso se esforçar e ter um treino bem planejado para, a cada dia, você conseguir aumentar a distância da corrida e chegar cada vez mais perto de completar suas "três voltas". O pensamento positivo só vai evitar que seu cérebro o impeça de completar um desafio isso quando seu corpo já estiver pronto.

corrida, correr, treino, exercício - iStock - iStock
Imagem: iStock

Divida a corrida em várias partes

Talvez você ache difícil encarar um treino de 12 km. Então, ao sair para fazer esse treino, quebre-o em quatro partes de 3 km. Quando você estiver no segundo quilômetro da corrida, por exemplo, pode ser muito mais motivador ver que falta só 1 km para completar a etapa 1 do treino do que pensar que ainda faltam 10 km para terminar o exercício.

Visualize suas conquistas

Após bater o recorde mundial da maratona (42 km), em 2018, o queniano Eliud Kipchoge disse que sempre se imagina correndo (e vencendo) antes de uma competição importante. "Eu simplesmente fico sozinho, fecho os olhos e transporto a minha mente para o momento crucial da corrida. Presto atenção a cada passada e respiração", declarou o atleta, que também é campeão olímpico.

A técnica de visualização é bastante recomendada por psicólogos do esportes a atletas, por ajudar a mente a entrar no clima do desafio e evitar que as emoções geradas por algo imprevisível limitem a performance durante a competição. Portanto, na noite antes de um treino desafiador, feche os olhos e imagine-se começando a correr, sentindo-se bem ao longo do percurso, superando aquela subida do trajeto sem sofrimento e concluindo o exercício com sucesso.

Pratique o autoconhecimento

Conhecer a si próprio e saber suas forças e fraquezas ajuda a se manter firme em um objetivo e a se preparar adequadamente para superar seus limites com responsabilidade, sem fazer loucuras no treino que coloquem seu corpo e sua saúde em risco.

Com a competição estimulada pelas redes sociais, em que todos postam fotos completando grandes desafios, é natural surgir a vontade de ser melhor, mais rápido, ir mais longe. Mas não se compare nem trace como seus objetivos as conquistas dos outros. Cada um tem um nível de treinamento, uma rotina de vida, e deve ter seus próprios objetivos.

Ao tentar fazer o mesmo que aquele famoso influenciador fitness faz e não conseguir, você pode se frustrar e perder a motivação para treinar. "Conheça seus limites e tente superar desafios que estão ao seu alcance, sempre com orientação de um profissional de educação física", orienta Bianca Vilela, formada em educação física pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) e mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Busque também ferramentas que viabilizem o conhecimento de suas emoções, desejos e sentimentos. Meditar, tirar um tempo para estudar algo que enriqueça sua mente, ler biografias de atletas vitoriosos ou qualquer outra atividade que ajude você a se conectar consigo próprio e com a corrida são táticas valiosas para cruzar várias linhas de chegada —nos treinos e em provas.

Corrida