Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Por que eu sinto cócegas?

Pergunte Por que sentimos cocegas
Imagem: Fernanda Garcia/UOL VivaBem

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem, em São Paulo

07/05/2019 04h00

A função das cócegas ainda é uma incógnita para a ciência, mas algumas teorias podem explicar essa risada provocada pelo toque. A principal delas é que as cócegas são uma reação do organismo a uma situação de perigo. Sabe quando uma formiga caminha sobre o seu braço e você sente aquela leve cócega? São as terminações nervosas da pele enviando sinais ao seu cérebro para que você reaja antes de sofrer algum ataque de um inseto venenoso.

As regiões do pescoço, das costelas, axilas e pés seriam as mais frágeis em uma disputa. É por esse motivo que, segundo alguns estudos, elas são as mais sensíveis e, portanto, onde comumente sentimos cócegas. Neste caso, o corpo estaria se protegendo de um ataque em suas áreas mais frágeis, por meio de reflexos.

Funciona assim: quando os sinais dos receptores de sensibilidade da pele chegam ao cérebro, o córtex pós-central (que é da sensibilidade) é estimulado, assim como o motor, que provoca o movimento brusco --por isso normalmente chutamos ou damos um soco 'sem querer' em quem nos faz cócegas. Próximo a esse córtex motor também existe uma região do cérebro relacionada à emoção e ao prazer, por isso a risada.

Além disso, a contração muscular espontânea também afeta o diafragma, que ao ter contrações rítmicas, com inspirações profundas e rápidas, provoca gargalhadas.

E se você está se perguntando por que não consegue fazer cócegas em si mesmo, a explicação é simples. Ao invés de os receptores da pele levarem a informação ao seu cérebro, nesse caso o cérebro age primeiro, avisando que você receberá cócegas. O reflexo, então, involuntário, não ocorre, pois você já está consciente de que receberá as cócegas. Isso explicaria inclusive uma teoria um tanto quanto bizarra de que esquizofrênicos conseguem fazer cócegas em si mesmos, já que a condição causa uma dissociação da consciência.

Fontes: Sandro Luiz de Andrade Matas, neurologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo; Leandro Gama, neurologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um e-mail para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no UOL VivaBem.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Pergunte ao VivaBem