Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí


Check-up VivaBem

Água gelada fecha veias do coração e provoca infarto?

Check Up VivaBem água gelada
Imagem: Priscila Barbosa/UOL VivaBem

Renata Turbiani

Colaboração para o UOL VivaBem

27/03/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Textos falsos alertam que água é extramente prejudicial à saúde e pode causar desde infarto até câncer
  • Mas o líquido gelado não influencia em nada o fluxo das artérias e não provoca problemas no coração
  • Para a maioria das pessoas, a bebida não é prejudicial à saúde e não provoca sequer gripe

Você já deve ter visto nas redes sociais ou em algum grupo da família no WhatsApp um texto alertando que a água gelada é extremamente prejudicial à saúde. Ele diz que a bebida "fecha" quatro veias do coração, causa ataque cardíaco, "prende" a gordura no fígado e afeta as paredes internas do estômago e do intestino, inclusive originando câncer.

Ficou assustado? Mas será que alguma dessas informações é verdadeira? Nenhuma. Aliás, nem mesmo aquela velha história de que água gelada, ou qualquer líquido em temperatura mais baixa, provoca gripe, resfriado e dor de garganta procede --o que acontece, nestes casos, é que eles podem piorar o quadro se a pessoa já estiver com o agente causador, normalmente um vírus, instalado.

Por que água gelada não faz mal ao coração

Segundo os especialistas, a água gelada não influencia em nada o fluxo das artérias coronarianas. Ou seja, ela não tem capacidade de comprimir ou entupir as veias e nem acarreta infarto.

Alguns dos principais fatores de risco para essa e outras doenças cardiovasculares são tabagismo, sedentarismo, obesidade, má alimentação, colesterol alto, hipertensão, diabetes, estresse e histórico familiar. Em alguns casos, processos inflamatórios, como gripe e enterovirose, também são o gatilho.

Vale salientar que, apesar de incomum, algumas pessoas apresentam sensibilidade à água gelada. Dessa forma, quando a ingerem, pode ocorrer um estímulo do nervo vago (ou pneumogástrico), provocando queda de pressão e dos batimentos cardíacos e sensação de tontura e mal-estar.

Água gelada prende gordura no fígado?

Mais uma informação infundada do texto sobre a água gelada é a de que ela "prende" gordura no fígado. Grande bobagem, e por dois motivos. O primeiro é a que a bebida nem passa por este órgão ao ser tomada --seu percurso natural é atravessar o esôfago e o estômago e ser absorvida pelas paredes do intestino delgado, de onde segue pela corrente sanguínea até chegar aos rins.

O segundo é que a esteatose hepática, patologia conhecida popularmente como gordura no fígado, é resultante de fatores que nada têm a ver com a água, seja ela da temperatura que for. Eles são divididos em alcoólicos (consumo excessivo de álcool) e não alcoólicos (obesidade, sedentarismo, aumento de triglicerídeos, má alimentação, uso incorreto ou exagero de determinados medicamentos como corticoide e estrógeno, diabetes, colesterol alto, hipertensão e inflamação crônica do fígado).

O líquido prejudica o estômago?

Quando se trata do estômago, não existem comprovações de que a água gelada cause problemas crônicos ou graves. A exceção fica por conta de uma reação gástrica aguda possível de ocorrer ao se consumir algo muito frio ou quente. Mas este desconforto é momentâneo e nada prejudicial.

Dentre as doenças que afetam as paredes do órgão, destaque para gastrite e úlcera gástrica, sendo que ambas podem ser causadas pela bactéria H. pylori (Helicobacter pylori) ou alimentação inadequada, estresse, abuso de remédios --em especial anti-inflamatórios -- e álcool.

O líquido afeta o intestino e causa câncer?

No caso do intestino, mais uma vez não há nada que mostre que a água gelada seja prejudicial. Muito pelo contrário. É sabido que o líquido (em qualquer temperatura) melhora o seu funcionamento, pois auxilia na lubrificação das paredes intestinais e na movimentação do bolo fecal, evitando a constipação.

Falando especificamente sobre câncer, o Inca (Instituto Nacional de Câncer) diz que os principais fatores relacionados ao maior risco de desenvolver a doença são idade igual ou acima de 50 anos, excesso de peso, tabagismo, consumo abusivo de álcool e alimentação não saudável, pobre em frutas, vegetais e outros alimentos que contenham fibras. Ou seja, água gelada não passa nem perto da lista de coisas associadas ao surgimento de tumores.

Benefícios da água

A água constitui cerca de 70% do corpo humano e participa de todos os processos de funcionamento do organismo. Dentre as suas funções estão distribuir os nutrientes para os órgãos, regular a temperatura corporal, eliminar toxinas e, como já informado, estimular o trânsito intestinal.

Independentemente da temperatura em que é consumida, ela é fundamental para manter pele, cabelo e unhas bonitos e saudáveis, evitar inchaços, prevenir problemas renais, facilitar a digestão e melhorar a circulação sanguínea. O ideal é ingerir, diariamente, 30 ml por quilo de peso. Por exemplo: uma pessoa de 70 quilos precisa beber 2,1 litros por dia --mas esse valor pode ser maior ou menor conforme nível de atividade física, alimentação, temperatura ambiente etc.

Fontes: Agnaldo Piscopo, cardiologista e diretor do Centro de Treinamento em Emergências da Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo); Carlos Frederico Porto Alegre, professor da pós-graduação em gastroenterologia na PUC- RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), professor da Universidade Estácio de Sá e membro titular da SBGRJ (Sociedade de Gastroenterologia do Rio de Janeiro) e da FBG (Federação Brasileira de Gastroenterologia); e Fausto Nakandakari, otorrinolaringologista do Hospital Sírio Libanês.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Check-up VivaBem