Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Picolé mentolado diminui sede de paciente em jejum pré-operatório

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do VivaBem, em São Paulo

31/01/2018 13h07

Quem já passou por uma cirurgia sabe que um dos momentos mais tensos é ficar em jejum de líquidos e sólidos nos momentos do pré-operatório. Agora, a enfermeira Patrícia Aroni, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP, testou um tipo de picolé com sabor mentolado para diminuir o desconforto da sede causada pelo jejum em pacientes que aguardavam cirurgia e passavam por longos períodos de jejum.

Na pesquisa, Patrícia ofereceu o picolé para 20 pessoas no pré-operatório, enquanto outras 20 receberam apenas o padrão de rotina nesses casos. Após analisar os dois grupos de pacientes, a pesquisadora verificou que, ingerida três horas antes da cirurgia, a fórmula gelada diminuiu significativamente a intensidade e o desconforto da sede.

Leia também:

Esses resultados foram observados após 20 minutos do término da degustação. Depois de tomar apenas uma unidade do sorvete, o paciente ficou satisfeito e não solicitou maiores volumes de líquido. O conforto verificado, segundo Patrícia explicou para o jornal da USP, faz do picolé mentolado uma alternativa viável, de baixo custo e com boa aceitabilidade.

Manter os pacientes no pré-operatório em jejum de líquidos e sólidos é uma medida de segurança contra o risco do conteúdo gástrico ser aspirado durante a anestesia. Apesar dessa indicação, a enfermeira, que participa de um grupo de pesquisa que estuda a sede de pacientes tanto no pré quanto no pós-operatório, ressaltou que grande parte das equipes de saúde, públicas e privadas, costumam utilizar medidas não padronizadas e, muitas vezes, ineficazes para resolver a questão da sede nesses pacientes.

Sabor e aroma de frescor na boca

O picolé mentolado utilizado na pesquisa é uma formulação de 30 mililitros (ml), congelada no palito e feita com mentol dissolvido em álcool de cereais, água ultrafiltrada e sacarina (um tipo de açúcar). Tanto gosto quanto aroma são parecidos com uma bala de menta, podendo ser ingerido pelos pacientes três horas antes da cirurgia.

Patrícia explicou que substâncias frias e mentoladas ativam um receptor de temperatura que fica na cavidade bucal. Esse receptor, quando ativado, envia uma mensagem à região cerebral relacionada ao alívio da sensação de sede. E, como se trata de um impulso nervoso, o paciente não precisa ingerir grandes quantidades para matar a sede.

A enfermeira conta que outras formas de lidar com a sede nesse momento já foram testadas, como o creme mentolado, o picolé de gelo e a goma de mascar. Mas o picolé mentolado foi testado pela primeira vez na realidade nacional. "Além de ser uma estratégia fria, que sabidamente proporciona maior alívio da sede, ele tem sabor e aroma que auxiliam no refrescamento de cavidade oral", ressaltou ela para a publicação.

O uso do produto no centro cirúrgico está em implementação no Hospital Universitário de Londrina, que já se prepara para o treinamento de sua equipe de saúde. Além dessa instituição, o intuito é divulgar os resultados da pesquisa para mais locais. No dia 26 de março, a orientadora do estudo, professora Cristina Maria Galvão, da EERP, apresentará os resultados do trabalho no AORN Global Surgical Conference & Expo 2018, em Nova Orleans, Estados Unidos.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

Mais Saúde