Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Tudo bem treinar gripado? Não! Veja por que isso é ruim para sua saúde

Você está focado em busca de resultados no treino e, de repente, vem aquela gripe para atrapalhar. E aí, o que fazer?

1. Parar de fazer exercícios e descansar até sarar —o que pode fazer você perder desempenho?

2. Ou manter a rotina de treinos —afinal, há quem diga que "dar uma suada até ajuda a se curar mais rapidamente?

A opção 1 é a certa, não tenha dúvidas. Diante de um quadro de gripe, que tem sintomas como febre, dor no corpo e fadiga excessiva, você precisa descansar.

Ir treinar nesse momento não vai melhorar em nada sua performance —pois dificilmente você vai conseguir manter durante a atividade física uma intensidade suficiente para melhorar o condicionamento— e ainda pode prejudicar sua saúde. Entenda algumas razões para isso.

1. Diminuição da imunidade Quando você está gripado, seu sistema imunológico fica enfraquecido, devido a todo o esforço para lutar contra a infecção viral. Por mais que a atividade física melhore a imunidade em longo prazo, o exercício intenso ou de longa duração (acima de uma hora) provoca uma "baixa" na imunidade, atrapalhando o combate à gripe.

2. Risco de complicações O esforço físico intenso durante uma infecção pode aumentar o risco de complicações, como a propagação da infecção para os pulmões, o coração ou outras partes do corpo.

3. Piora dos sintomas O exercício intenso pode agravar os sintomas da gripe, como febre, dor de cabeça, dor no corpo e fadiga, tornando a experiência ainda mais desconfortável.

4. Recuperação mais lenta Treinar quando você está doente pode prolongar o tempo que leva para se recuperar totalmente. Como já falei, o exercício provoca uma baixa na sua imunidade. Além disso, durante o treino você gasta energia que seu organismo usaria para combater a infecção viral.

Continua após a publicidade

Portanto, quando estiver doente, é melhor descansar e permitir que seu corpo se concentre na recuperação. Pense que você não é um atleta profissional e perder uns dias ou uma semana de treino não o impedirá de atingir bons resultados no futuro, mesmo que isso leve um pouco mais de tempo.

Lembrando que cada pessoa é única e a gravidade da gripe pode variar. É sempre uma boa prática ouvir o seu corpo e buscar orientação médica se tiver dúvidas.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes