PUBLICIDADE

Topo

Fernando Guerreiro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Como não ser refém do sequestro emocional e evitar ações impulsivas

iStock
Imagem: iStock
Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro é formado em educação física e especializado em treinamento funcional. Atleta amador, já completou ultramaratonas e triatlos, e é também head coach da We Move Brasil, equipe de treino especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Colunista do VivaBem

13/02/2021 04h00

A vida pode ser uma diversão para quem pensa e uma tragédia para quem apenas sente. O sequestro emocional é a dispersão das emoções, quando a capacidade de raciocinar é paralisada por fortes emoções que tomam conta do cérebro.

Faça uma análise rápida e reflita sobre algumas situações de estresse que roubaram a sua linha de raciocínio e que fizeram você se exaltar ou, de alguma forma, se arrepender depois. Provavelmente, apareceram algumas coisas na sua mente.

Se fosse hoje você faria algo diferente?

Ter o cuidado de repensar as ações e reações instintivas ajuda a proteger você de ações impulsivas, evitando um sequestro emocional capaz de destruir grande parte da sua vida e também da vida das pessoas ao seu redor.

Trabalhe o domínio próprio, não seja rápido nas reações, dê um tempo para processar o que está acontecendo antes de responder. Respirar fundo por alguns segundos te ajudará a diminuir o nível de cortisol (hormônio do estresse) da sua corrente sanguínea, isso diminuirá a tensão.

Controle a sua fala, a língua é um dos maiores causadores de problemas. Muito do que falamos sem pensar gera desperdício de tempo e energia e não existe nenhum retorno sobre esse investimento.

Construir sua inteligência emocional dará liberdade para escolher com sabedoria o seu próximo passo e não ter que ficar se desculpando.

Suas respostas emocionais dependem de como você analisa e percebe a situação que esta passando.

Você pode tirar o seu cérebro do modo automático. O que você acha de a partir de hoje começar a questionar todas as coisas. Transformar as respostas em perguntas, você topa?

Fazendo uma análise rápida, quais são as atitudes que você não consegue ter domínio?

Pensando e refletindo sobre cada situação refaça o caminho com sabedoria, o que você fará de diferente para não viver mais sequestros emocionais?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL