PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Nem chocolate, nem alho: usar alimentos no sexo oral traz riscos à saúde

No Twitter, o "alho refogado" colocou todo mundo com pulga atrás da orelha: será que alguém já fez o preparo para sexo oral? - AleksandarGeorgiev/Getty Images
No Twitter, o "alho refogado" colocou todo mundo com pulga atrás da orelha: será que alguém já fez o preparo para sexo oral? Imagem: AleksandarGeorgiev/Getty Images

Nathália Geraldo

De Universa

09/09/2021 19h22

Sexo oral é bom e muita gente gosta. Mas, nesta quinta-feira (9), uma dica para dar diferentes sabores à prática suscitou debate nas redes sociais. O print de uma conversa que sugere colocar chocolate, leite condensado e alho refogado — sim, alho refogado — na vagina para que o sexo fosse inovador viralizou no Twitter. O absurdo chegou até os trend topics, os assuntos mais comentados por lá.

Universa se preocupa com a saúde íntima das mulheres. Por isso, questionamos a ginecologista e obstetra Mariana Rosário, membro do corpo clínico do hospital Albert Einstein, de São Paulo, sobre o tema: há riscos de se usar alimentos dentro da vagina?

Alimentos durante o sexo e os perigos na prática

Você pode até se alimentar com o objetivo de estimular seu organismo para o sexo. Colocar os dedos, vibradores ou produtos eróticos dentro da vagina para sentir mais prazer, sozinha ou acompanhada. Só não pode, diz a ginecologista Mariana Rosário, passar ou introduzir alimentos na região, sob risco prejudicar a saúde íntima.

"O problema é a contaminação mesmo. O pH dos alimentos é totalmente diferente da vagina", pontua. A criatividade, nessas situações, pode ser perigosa. "Já atendi paciente com um pedaço de carne na vagina, que tinha colocado para fazer simpatia. Frutas... Tudo isso pode até apodrecer, se fica ali por certo tempo".

A ginecologista enumera os problemas que podem aparecer caso a pepeca receba algum tipo de alimento para o sexo oral. "Infecção genital, alteração do pH, machucados, dependendo do que for colocado, lesão da parede do canal vaginal." Haja tratamento, por vezes medicamentoso, para conseguir reequilibrar a saúde íntima.

No caso específico do alho refogado: parece muito improvável que alguém decida ter sexo oral assim... Mas fica uma orientação para quem busca receitas caseiras contra a candidíase na internet: o alho in natura também não pode. "Ele é extremamente ácido, pode causar lesões muito graves no local", explica a médica.

Sexo