PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Sasha e Vivi Araújo se casam na pandemia; saiba como ter uma festa segura

Usando máscaras, Luma Antunes, posta foto ao lado dos afilhados de casamento Sasha Meneghel e João Figueiredo. - Reprodução/Instagram
Usando máscaras, Luma Antunes, posta foto ao lado dos afilhados de casamento Sasha Meneghel e João Figueiredo. Imagem: Reprodução/Instagram

Júlia Flores

De Universa

16/05/2021 13h56

Em meio a pandemia de Covid-19, grandes festas foram proibidas para evitar a aglomeração de pessoas. Por um determinado período, o mercado de casamentos chegou a ficar totalmente parado, até que as pequenas celebrações surgiram como alternativa para quem não queria adiar a data do "sim".

Foi que fez a filha de Xuxa, Sasha Meneghel. Na última sexta-feira (14), a estilista e o cantor gospel João Figueiredo casaram-se em uma reunião íntima para amigos e familiares. A mesma estratégia foi adotada pela atriz Viviane Araújo, que também firmou a relação com o empresário Guilherme Militão na semana passada. Após assinar os papéis em um cartório da Barra da Tijuca, Vivi e o esposo reuniram um grupo de pessoas próximas na casa da atriz no Rio de Janeiro.

Optar por reuniões reduzidas e festas íntimas pode ser uma saída positiva até para a economia, já que, de acordo com Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta), o mercado dos casamentos movimentava R$ 17 milhões por ano antes da pandemia. Em 2020, o setor fechou com queda de 98% no faturamento. Cerca de 4 em cada 5 celebrações foram adiadas, segundo a associação.

Para os casais que optam por não adiar a cerimônia, conversamos com uma assessora de eventos para reunir dicas de como ter uma festa segura, mas mesmo assim, marcante. Confira:

Reunião íntima, mas inesquecível

A primeira dica que a assessora de eventos Daniela Schwed dá é a redução do número de convidados. "Chame pessoas do seu círculo social, aquelas que você mais tem contato. Nada de convidar quem você só vê uma vez na vida, até porque os locais têm uma porcentagem de clientes permitidos por espaço", orienta a dona da empresa R&D Assessoria de Eventos. Esse número limite de convidados varia de acordo com a fase que a cidade está no combate à pandemia.

Além do corte na lista, a assessora frisa a importância de que haja distanciamento social entre os convidados.

"Meça a temperatura de quem chega ao evento, tenha álcool em gel espalhado pelo local, procure demarcar os assentos e mesas, para que desconhecidos não se misturem"

Se a hora da primeira dança do casal é um dos momentos auges da festa, por causa da pandemia, o correto a ser feito é suspender a pista de dança, assim como a mesa de doces ou comidas. "O ideal é que a comida seja servida na mesa aos convidados", recomenda a assessora.

"Dá para ter uma festa inesquecível sim, basta seguir as orientações. Fora a segurança dos convidados, é importante pensar na segurança da equipe que trabalha no evento, como garçons e assistentes. Eles precisam estar com teste em dia, usar máscaras, seguir as normas", pontua Shwed.

Decidiu adiar? Tente controlar a ansiedade

A psicóloga e terapeuta comportamental Fabiana de Faria conta que tem recebido muitas pacientes que ficaram frustradas pela suspensão dos planos de casamento, principalmente em maio, tradicional mês das noivas: "Apareceram muitos casos de noivas tentando lidar com essa frustração. É como se fosse mesmo um luto, uma perda, o luto de um sonho. O foco mudou porque agora você tem que lidar com a frustração. Antes era a ansiedade para o grande dia", conta.

Para combater essa ansiedade, ela orienta os pacientes a focarem nas coisas boas, como, por exemplo, "nos familiares que estão com saúde e poderão comemorar com você". "A possibilidade de uma festa só foi adiada, não perdida. É muito chato? Claro que é, mas também podemos pensar que todos nós nessa pandemia perdemos. Perdas diferentes, mas perdemos", acrescenta.

Ela lembra que, mesmo quem decide realizar celebrações menores e mais reservadas, deve estar aberto a possíveis mudanças por causa da pandemia. "Enquanto o isolamento social não acabar, não teremos certeza de nada e as regras e previsões mudam a cada mês. Então, mesmo que você esteja planejando, deve já contar com a mudança, talvez escolher contratos mais flexíveis e sem multas, por exemplo, para não se aborrecer", indica Fabiana.

Relacionamentos